Poder de compra em Portugal.

Passo a trancrever a noticia de 17 de Dezembro presente no site da agência financeira:

« Portugal está atrás de países como Espanha, Grécia, Chipre e Eslovénia e a par com República Checa e MaltaO poder de compra dos portugueses, quando comparado com o dos parceiros europeus, voltou a cair em 2006.De acordo com dados do Eurostat, o instituto de estatística da União Europeia, o poder de compra nacional caiu de 76% da média europeia para 75%.

Uma das principais conclusões do estudo é que o poder de compra continua a registar grandes disparidades no espaço europeu, oscilando entre um mínimo de 37% da média e um máximo de 280%.

O Produto Interno Bruto (PIB) per capita, medido em paridades de poder de compra, foi mais elevado no Luxemburgo, onde atingiu mais de 2,5 vezes a média. No caso da Irlanda, ficou 50% acima da média, na Holanda, Áustria, Dinamarca, Suécia e Bélgica, entre 20 e 30% acima. O Reino Unido, a Finlândia, a Alemanha e a França registaram números entre 10 e 20% acima da média europeia. Em linha com a média comunitária ficaram a Espanha, a Itália e a Grécia.

Com um poder de compra cerca de 10% inferior à média ficaram Chipre e Eslovénia, sendo que a República Checa, Malta e Portugal ficaram entre 20 e 25% abaixo da média. Pior, só mesmo a Estónia, a Hungria e a Eslováquia (35% abaixo da media), a Lituânia, a Letónia e a Polónia (40% a 50% abaixo da média) e finalmente a Roménia e a Bulgária (cerca de 60% abaixo). »

Perante esta noticia, penso que só temos a concluir que com o aumento da inflacção, aumento do poder de compra, e o reduzido aumento dos ordenados, estamos a caminhar para ano a mais ano ficarmos cada vez mais pobres, e de nos afundarmos na UE.

Acho que a politica só virada para o controlo do défice, não pode ser tão repressiva, sendo mesmo que ele já se encontra segundo o nosso PM abaixo da taxa de 3%, que era a prevista para o final deste ano, ora se o objectivo foi conseguido, por que não agora «festejar» com os seus clientes (portugueses) e dar um menos aperto a nivel de IRS, IVA e acima de tudo ter em conta, que o controlo do défice originou outros problemas e cada vez mais graves, são os problemas sociais, desde roubos,  assaltos e mortes como as do Porto estão actualmente na berlinda.

A Grande questão é: Vale a pena a cobiça do dinheiro, em prol dos direitos humanos como a vida???

Fica no ar para comentário a questão…

RT

Anúncios

Um pensamento sobre “Poder de compra em Portugal.

  1. Obviamente que o nosso poder de compra é mt baixo visto que o nosso ordenado é muito baixo, para pouco dá! e o sitio onde o poder d compra é mais elevado obviamente lá esta o paraiso d luxenburgo c ordenado minimo d 1500€ n é preciso dizer mt mais… enfim
    aumentam dia a dia as disparidades entre os paises de uma uniao que apela á igualdade…
    mais uma x afirmo querem igualdade começem pelos ordenados meus senhores…
    infelixmente o nosso governo apenas quer aumentar cada x mais os cofres d estado para enxer os bolsos d mts deputados nos seus fantasticos carros, casas e ordenados, e dps o povinho que aguente, se nao tem dinheiro p comer trabalhe mais, se n te casa, trabalhe mais, se nao tem roupa trabalhe mais, se nao tem filhos trabalhe mais para os fazer e sustentar… e p ai fora… trabalho e aperto… palavras d ordem o povinho
    que o nosso estado esta a fazer é enriquecer e liquidar o defice á cusrta d povinho, que tanto esmifrado ja foi e ja pagou a sua quta parte d defice agora que o peça a quem ainda nao colaborou para ele…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s