Desemprego a descer…com a temperatura a subir…

desemprego

Decréscimo da Taxa de Desemprego, é uma das notícias que passo a transcrever, seguido de um breve comentário à mesma:

«Desemprego registado diminui pela primeira vez em 10 meses

O número de desempregados registados nos centros de emprego diminuiu, em Maio, pela primeira vez nos últimos 10 meses. No total, são mais de 489 mil pessoas que estão a receber o subsídio de desemprego, o que ainda assim corresponde a um acréscimo de 27,6% face ao período homólogo.

(Correcção: corrige com dados de Maio)

O número de desempregados registados nos centros de emprego diminuiu, em Maio, pela primeira vez nos últimos 10 meses. No total, são mais de 489 mil pessoas que estão a receber o subsídio de desemprego, o que ainda assim corresponde a um acréscimo de 27,6% face ao período homólogo.

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelou hoje que o número de pessoas a beneficiar do subsídio de desemprego fixou-se nos 489.115, menos 2.520 pessoas do que em Abril, o que acontece pela primeira vez em 10 meses. Ainda assim, o número total de desempregados a receber o subsídio de desemprego está mais de 105 mil mais elevado do que no mesmo mês do ano passado.

É entre as mulheres que o desemprego é mais elevado (54,1%), à semelhança dos dados anteriores. Mas é entre os homens que se está a assistir a aumentos do desemprego maiores.

Em Maio, o número de mulheres desempregadas a receber o subsídio de desemprego cresceu 15,9% face ao mesmo período do ano passado para os 264.411, este número corresponde mesmo a uma quebra face a Abril.

Já os homens viram o desemprego registado crescer 44,8% para os 224.704.

Já as ofertas de trabalho aumentaram, em Maio, quer comparando com o mesmo mês do ano passado quer com Abril. No mês em análise existiam 15.654 ofertas de emprego, mais 4,3% do que em Abril de 2008 e mais 10,2% do que em Maio.»

In: http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=374012, a 22 de Junho de 2009, no Jornal de Negócios

O meu comentário:

O desemprego está a descer, ou pelo menos a estancar, por questões que basicamente são sanzonais, nada mais que isso.

Senão vejamos, a taxa começa a descer em Maio, época em que as pessoas começam a recrutar para os denominados empregos de verão, onde se fazem contractos de cariz temporário ou a termo, para negócios sanzonais, ou para, cobrir as férias das pessoas que estão nas empresas, de modo, a não perder qualidade para os seus clientes.

Todos os anos, por esta altura é normal a taxa descer, por acaso não temos dados para poder analisar, mas seria interessante, ver as oscilações da taxa por distrito, quase de certeza, na regiões mais a litoral e mais concretamente na região do Algarve a taxa desceu, factor decisivo pois muitas das pessoas foram absorvidas para posições sanzonais que se abriram com o turismo.

Inderectamente, nas regiões mais interior ou grandes centros urbanos, deparamo-nos com a chamada de pessoas essencialmente, para o sector dos serviços, pois estes não são por exemplo como as industrias, não podem fechar, devido a muitos deles serem de cariz global e permanente, e então as empresas de trabalho temporário, fazem recrutamentos normalmente de 3 meses para os mais diversos fins, como por exemplo, banca, seguros, telecomunicações, restauração, etc.

Será de ficar contente, é se a partir de Setembro, ou seja, com o encerrar do 3º trimestre a taxa tiver estancado, ou descido, mas o mais certo será sofrer uma correcção para cima, de forma a corrigir a sanzonalidade do verão.

Na minha opinião, estas análises devem ser feitas com cuidado, deve-se analisar o encerramento do 2º trimestre, mas nesta época, e essencialmente devido aos factos por mim enumerados anteriormente, com bastante cuidado, pois são dados com influencias intermitentes e não tem cariz de continuidade no ano civil a que respeitam.

Os analistas devem fazer ressalvas sempre nos seus dados, e terem mesmo em si margens de erro, é pena que não publiquem os dados, com descrição de métodos e margens de erro envolvidas, para termos a percepção real das coisas.

No entanto, deixo aqui a minha satisfação, pelo decréscimo da taxa de desemprego e espero, que a mesma tenha descidas nos próximos trimestres, para ver se o consumo avança e começamos a ver uma luz ao fundo do túnel.

Deixo a questão: Qual será a tendência de variância da taxa nos próximos 2 trimestres?

E porque hoje é noite de S. João, votos de uma boa noite de divertimento e com muito juízo!!!

Tenho Dito

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s