Divertimento e Simulação de Profissões para os mais Pequeninos…

Kidzania

Kidzania

Porque hoje é Domingo, achei interessante a proposta de Sexta Feira passada do Jornal I, e trago aqui a transcrição do proposta e deixo uma muito breve análise:

« Uma Cidade em Versão mini

A Kidzania é a nova coqueluche nacional do divertimento para crianças. Fomos ao Dolce Vita Tejo ver se aquilo tem mesmo graça. E tem.

É a brincadeira preferida de qualquer criança. Fingir que se tem mais idade do que aquela que aparece no bilhete de identidade e que se é polícia, mecânico, professora ou manicure. No Dolce Vita Tejo – situado nos arredores de Lisboa, entre a Amadora e Odivelas – nasceu uma cidade com avenidas, casas e lojas edificadas à escala dos seus habitantes de palmo e meio, onde estes podem exercer dezenas de profissões de gente grande.

Apesar dos protagonistas serem as crianças (os vários divertimentos estão pensados para um público entre os quatro e os 12 anos), a cidade é friendly com os adultos, que podem participar em algumas das actividades (embora não muitas). Mais importante do que isso: uns e outros recebem à chegada uma bracelete electrónica de segurança que permite que os progenitores saibam, ao segundo, a localização exacta dos seus filhos no espaço, junto de vários mapas electrónicos espalhados pela Kidzania.

A visita começa no banco (mais propriamente, na Caixa Geral de Depósitos, já que quase todos os espaços são patrocinados por uma marca conhecida), onde cada miúdo recebe à cabeça um cheque de 50 kidzos, a moeda oficial da cidade. Estoirado o plafond nas actividades em que é preciso pagar (compras de supermercado, pista de automóveis), há que arregaçar as mangas e trabalhar nas actividades em que se pode receber (médico, bombeiro) para fazer aumentar o pecúlio.

Mágica ou cozinheira? Jogador de futebol ou engenheiro? Artista plástica ou padeira? Cirurgião ou piloto de Fórmula 1? Manequim ou actriz de teatro? Uma visita à Kidzania vai fazer mais pelas crianças do que muitos testes psicotécnicos. Aqui escolhem-se ofícios, experimentam-se vocações e, à saída da cidade, ganha mais convicção a frase: “Quando for grande quero ser?”.

01. Mamã, quero ser peixeira

No supermercado da Kidzania o dia de trabalho começa com o vestir da farda, diferente consoante se seja repositor, vendedor de área ou empregado de caixa. Os funcionários têm também de lavar muito bem as mãos antes de mexerem no pão e na carne e de reporem as caixas de cereais e as bolachas nas prateleiras. Os clientes, com a carteira recheada de kidzos, estão dispostos a abastecer o carrinho de compras. “Olhe este peixinho acabado de chegar da lota, que fresquinho, que maravilha!”, diz a funcionária ao potencial cliente, levantando no ar um simpático carapau de plástico. No final do dia (ou seja, 30 minutos) depois, passa pela administração para receber os seus 12 kidzos.

02. O juiz decidiu, está decidido

As togas e as cabeleiras compridas conferem ao tribunal da Kidzania um ar sério. Pequenos delitos são levados à barra desta instância de poder por advogados de palmo e meio. Esgrimem-se argumentos de defesa e de acusação, algumas vezes num tom mais acalorado, como acontece num tribunal à séria. Entram em cena as testemunhas de ambas as partes. O juiz está atento e faz perguntas antes de emitir a sua decisão. Quem for mais convincente nas suas alegações, ganha o caso.

03. Oh pra mim, tão linda!

É o sonho de qualquer menina que costuma brincar às cabeleireiras: deixar de treinar tranças, totós e rabos-de-cavalo na cabeça das bonecas e ter modelos reais a servirem de cobaias. É por isso que o salão de beleza da Kidzania, com paredes cor-de-rosa, como só poderia ser, é um sonho tornado realidade. As clientes procuram o espaço para um penteado moderno, uma maquilhagem mais ousada, uma cor de verniz diferente. As cabeleireiras e esteticistas trabalham com afinco para não as defraudar. Beleza a quanto obrigas?

04. Papá, quero ser carteiro

É um entra e sai de gente da estação de correios da Kidzania. Chegam clientes para entregar cartas, saem carteiros munidos dos seus carrinhos com rodas para fazer chegar a correspondência ao seu destino. “Esta encomenda é para a fábrica de sumos e é urgente”, explica a chefe dos correios ao carteiro, que sai a alta velocidade. Numa cidade tão movimentada, com tantas lojas e empresas, há que conhecer muito bem todas as ruas e praças para evitar que as cartas se extraviem.

05. Quando for grande quero ser dentista

“Senhor paciente, abra a boca, por favor. Preciso de ver se o dente n.o 30 apresenta alguma cárie. Tem comido muitos doces?” Esta cadeira de dentista intimida muito menos do que as reais e até pode servir para fazer perder alguns medos. A equipa de serviço é simpática, as batas, bisturis e brocas de faz de conta não assustam as crianças e o próprio consultório tem um décor que dispõe bem e arrasa qualquer dor de dentes.

06. 3, 2, 1? está a gravar!

A luz “On Air” está ligada, o que significa que o estúdio de rádio da Kidzania está a emitir para toda a cidade. É uma estação com muita audiência, esta. De auscultadores postos, os jovens locutores dividem-se entre a conversa com os convidados e a escolha do alinhamento da playlist que os ouvintes estão a escutar. O tal bichinho da rádio de que toda a gente fala pode muito bem fazer vítimas entre alguns dos “habitantes” da Kidzania.

A Kidzania fica situada dentro do centro comercial Dolce Vita Tejo. O bilhete de criança custa €10 entre os 3 e os 4 anos e €18 entre os 5 e os 15 anos. O bilhete de adulto (a partir dos 16 anos) custa €10. Crianças até dois anos não pagam. Não há bilhetes de descontos para famílias.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/16988-uma-cidade-em-versao-mini, a 07 de Agosto de 2009, no Jornal I

A Minha Análise:

Pois bem mais palavras para quê, é um espaço lúdico que serve para as pessoas de hoje em dia, que estão essencialmente, habituadas praticamente habituadas ao computador, à PS2 ou PS3, a poderem brincar na realidade e poder quem sabe brincar ao doente e médico, muito famoso nos jogos de brincadeiras dos pais das crianças de hoje em dia.

Porque não aproveitam e abrem um no norte, ou mesmo estendem para outras cidades do País, aproveitem o patrocínio das marcas, para poderem fazer outros em outros locais.

Desejo a todos, votos de boa visita e muito divertimento.

Tenho Dito

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s