Homenagem a Um Grande Actor…Raul Solnado

Raul Solnado

Raul Solnado

A Noticia que trago hoje, é bastante triste, já todos sabemos do sucedido, mas deixo aqui a homenagem do Xavena de Palavras, a Raul Solnado, passo a transcrever a notícia, seguida de umas breves palavras:

« Morreu o actor Raul Solnado

Raul Solnado morreu esta manhã em Lisboa. O actor querido do público português celebrava os 80 anos em Outubro e sucumbiu a um quadro clínico cardiovascular grave, depois de uma operação ao coração.

Homem do humor, do teatro e da televisão – “fábrica de rir” como um dia se descreveu – estreou-se nos palcos em 1953, com a revista “Viva O Luxo”, no já extinto Teatro Monumental. Aprendera os passos na escola de talentos Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul, onde entrou com 18 anos.

Comunicativo em todas as artes, e enérgico, assinou singles, filmes e sketchs. Marcaram-no primeiro a adaptação do sketch espanhol “Guerra de 1908” ou marcos como as “Pupilas do Senhor Reitor”.

Na televisão, coloriu o início dos talk-shows e as memórias de gerações de todas as idades que os seguiram. Fez o Zip Zip com Fialho Gouveia e Carlos Cruz, a Visita da Cornélia ou O Resto são Cantigas. Seguiram-se sitcoms, novelas, peças sérias como “As Fúrias” de Agustina Bessa-Luís ou textos célebres como “O Avarento”, de Molière, que protagonizou no Teatro Cinearte. Editou mais de 10 álbuns, outros tantos EPs, apareceu mais ainda no grande e pequeno ecrã, onde ia regressar num programa de humor com Bruno Nogueira, “As Divinas Comédias”, um retrato do humor em Portugal nos últimos 50 anos.

Premiado sempre pela arte, a 10 de Junho de 2004 recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

Era director da Casa do Artista, que fundou com o também desaparecido Armando Cortez. Quando em Março foi homenageado pela SIC, uma das muitas outras casas por onde passou, descreveu a vida como “muito louca e dura mas muito saborosa. Com esta agitação toda o meu coração está preso por um fiozinho”.

O Adeus

Ana Bola: “O Raul é uma referência de todos os tempos. Foi o inventor do stand-up em Portugal e deixa uma obra fantástica e sobretudo a Casa do Artista, que foi o trabalho de toda a sua vida” (SIC)

António Feio: “É uma perda enorme. Era um grande homem, um companheiro e um amigo. Se há homem que merecia a imortalidade era ele. Era uma referência para todos. Fica um legado enorme e para mim a imagem de uma pessoa que sempre soube estar da melhor forma no teatro. Solnado é a maior referência do humor que temos em Portugal” (SIC)

António Costa: “Perdi um grande amigo, sempre presente com o seu apoio e os seus conselhos que o tempo tornara sábios. Nunca o esquecerei e estou certo que Lisboa tudo fará para preservar a memória do grande artista e cidadão Raul Solnado”

Alina Vaz: “Era uma das últimas vedetas a sério em Portugal. Era um homem com imensas histórias de casos e de acontecimentos, de emoções e sensibilidades do teatro”

Leonor Xavier: “O que o torna inesquecível é que ele criou um estilo de vanguarda na sua arte e artes que nunca mais ninguém teve” (RTP)

Herman José: “Quando as obras de arte são perfeitas, começam e acabam quando deve ser. Ele foi tão completo, fez tanta coisa, teve tempo para tudo – para trabalhar, estar com os amigos, escrever, que foi a obra de arte perfeita” (RTP)

José Sócrates: “Raul Solnado foi sempre um dos artistas mais amados e mais admirados pelos portugueses; e, para várias gerações, foi também uma referência permanente com uma vida plena e intensamente dedicada à arte e à cultura”

Rui Mendes: “Foi um actor generoso que tal como Amália Rodrigues perdurará na memória, ao lado de actores como Vasco Santana ou António Silva. Foi um actor de mil papéis e é insubstituível no panorama do espectáculo”

António Reis (Grão-mestre da Maçonaria): “Honrou-nos sempre com a sua presença e era um irmão muito antigo”

Cavaco Silva: “Foi com grande pesar que tomei conhecimento da morte de Raul Solnado, figura bem conhecida e querida dos Portugueses, cujo desaparecimento deixa um enorme vazio entre todos os que nos habituámos a com ele conviver. Raul Solnado ficará na memória e no coração de todos os que acompanharam o seu percurso, enquanto artista e enquanto Homem”

Jerónimo de Sousa: “É uma triste notícia, o país perde uma figura incontornável, um homem à sua maneira que deu a sua contribuição importante pela democracia”»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/17301-morreu-o-actor-raul-solnado, a 08 de Agosto de 2009, no Jornal I

O meu comentário:

Apesar de ter sido ontem a cerimonia fúnebre, não me foi possível actualizar o blog nesse sentido no dia de ontem, fica aqui a minha homenagem a um grande actor, que era Raul Solnado.

Era uma figura carismática do nosso teatro, cinema, e televisão, multifacetado e desde cedo começou por fazer o que hoje denominados de Stand Up Comedy.

Agradecemos ao actor por nos fazer sentir felizes, por nos fazer rir e por nos entreter nos seus espetaculo.

Fica Aqui a homenagem ao Actor Raul Solnado.

Até Sempre

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s