Cuidados a Ter Quando Recebemos um Cheque….

Cheque Bancário, Imagem Retirada de http://www.bportugal.pt/servs/pcheck/cheque2.jpg

Cheque Bancário, Imagem Retirada de http://www.bportugal.pt/servs/pcheck/cheque2.jpg

Hoje trago um tema que penso que deve interessar a maioria dos visitantes, o tema são cheques, passo a transcrever a notícia e de seguida faço o meu comentário:

« CGD e BCP vítimas de fraude com cheques carecas

Falha de segurança disponibilizava depósitos feitos nos Açores sem garantia de cobertura

Dois empresários do Porto descobriram uma falha no sistema bancário e acabaram por enganar o BCP e a Caixa num total de 845 mil euros. Em causa estão cheques «carecas» que eram depositados nos Açores e levantados no Continente antes de ser detectada toda esta fraude.

De acordo com o «Jornal de Notícias», a acusação do Ministério Público de Gaia já inclui mais quatro arguidos, que ao que consta são familiares dos primeiros e estão ligados a empresas de hotelaria, restauração e combustíveis.

Os indivíduos aproveitaram-se dos sistemas informáticos preparados para, em depósitos de cheques, colocar os respectivos saldos disponíveis ao fim de quatro dias úteis a contar da data dos depósitos. Isto porque, regra geral, é esta a demora do processo de apresentação dos cheques à câmara de compensação – um sistema de verificação de saldos e transferências entre instituições financeiras – e averiguação da respectiva cobertura.

No entanto, no caso das agências localizadas na Região Autónoma dos Açores, essa demora ascendia a, no mínimo, cinco dias, devido à necessidade de transporte dos cheques para o Continente.

Ora, por força da programação do sistema informático dos bancos, as quantias constantes dos cheques foram depositadas antes mesmo de os bancos saberem da existência, ou não, de dinheiro nas contas de origem.

A situação permitiu aos arguidos sacarem, ao todo, 845 mil euros ao BCP e CGD mediante a apresentação de três cheques que eram carecas.»

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/noticia.php?id=1087122&div_id=1729, a 06 de Setembro de 2009, em Agência Financeira

O meu comentário:

Penso que os cheques têm esse problema, de terem que estar algum tempo, até serem liquidificados, o que faz, com que o cheque por vezes em certos negócios não seja, um bom meio de pagamento.

Senão vejamos, este exemplo, alguém vende um automóvel, vamos supor que seja, uma transmissão de particular a particular, vende esse automóvel a um sábado, quem fica com o bem, paga o mesmo com recurso a um cheque, o vendedor, entrega a viatura e assina a respectiva declaração de venda. O comprador pira-se com a viatura, e nunca mais é visto, o vendedor, vem a saber somente na 4ª feira, e a correr bem que o cheque não tinha cobertura, apesar de a lei em cheque acima de 150€ poder agir sobre o titular da conta, o vendedor fica a berrar o valor, até que o comprador lhe pague, as excepções são os cheques bancários ou visados, que não se aplicam neste caso.

Por estas, e por outras, é que o cheque é um pouco recusado, existem empresas, que passam cheques perto das 15H a pessoas, ou mesmo, a outras entidades, para pagamento de produtos e serviços, mas não têm liquidez na conta, para essa passagem, mas como no dia em que passaram e porque, já passa das 15H, a pessoa ou a entidade que recebe o cheque, não o pode liquidificar, então tem que esperar, pelo dia seguinte, o que em principio já tem dinheiro na conta para o cobrar.

São estes jogos, e a morosidade, e tempo que se perde quando se recebe um cheque, que muitas pessoas os recusam, ou empresas não os aceitam, pois podem causar danos, o depositante, caso o cheque não esteja correcto, ainda pode pagar por erro de quem o passa, os cheque na minha óptica deveriam ou ter novos procedimentos, ou serem substituídos por um meio de pagamento mais imediato e eficaz.

Porque razão as entidades bancárias, não se interligam, e no momento de depósito do cheque, seja possível, saber através de uma simples comunicação ao banco emissor se o cheque tem ou não cobertura? Algo similar, como existe, nos seguros, em que ao se fazer um novo seguro a companhia que fica com o seguro, recorre a uma base de dados, do Instituto de Seguros de Portugal, de modo, a ver os dados da carta de condução do individuo, os dados do veiculo, se o mesmo tem ou já teve seguro, e mesmo sinistros apresentados do tomador do seguro, bem como do bem seguro.

Penso que iria ajudar bastante, algo assim do género, e desta forma, poderia ser encurtado o tempo entre o depósito e a liquidificação dos cheques.

Penso que teríamos mais a ganhar com esta transparência que estarmos a espera que os cheques, cheguem fisicamente a um local onde serão compensados, são coisas na minha óptica que neste século e com recurso cada vez mais ás comunicações não deveriam acontecer.

Deixo a Questão: Que pensa do tempo entre o Depósito e a Liquidificação de um Cheque?

Tenho Dito

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s