Portugal Quer Tentar Não Atingir os 600 Mil Desempregados…Será que Consegue?? Veja Aqui Algumas das Medidas…

Desemprego quase nos 600 mil...

Hoje venho analisar o tema discutido na assembleia da republica, a noticia está abaixo transcrita e de seguida vou tecer um comentário à mesma.

«Portugal terá 600 mil desempregados no final do ano

As contas são de Paulo Portas que chamou Governo ao plenário para discutir desemprego.

Portugal começou o ano com 400 mil desempregados. «Quando acabar o ano terá muito provavelmente 600 mil desempregados». As contas são do líder parlamentar do CDS, Paulo Portas, que esta quarta-feira vê o Governo dirigir-se ao plenário da Assembleia da República para discutir o aumento da taxa de desemprego em Portugal, a pedido do seu partido.

Governo admite que desemprego vai aumentar

«Em cada cinco jovens, um não consegue encontrar uma possibilidade de encontrar um projecto de vida», sintetizou Paulo Portas, sublinhando que «não vale a pena ter em 2010 a mesma política de combate ao desemprego de 2009».

Para o CDs-PP são as «micro, pequenas e médias empresas que criam emprego» e, por isso, considera que «é muito mais útil ter menos impostos para ajudar as empresas a sobreviverem e aumentarem postos de trabalho do que terem impostos altos e entrarem em incumprimento».

Paulo Portas defendeu, por isso, que o Governo «baixe o pagamento especial por conta enquanto é tempo, aceite pagar as dívidas do Estado a tempo e horas dinheiro que vai mais rápido para economia e ponha a funcionar fundos comunitários, nomeadamente o QREN e o PRODER». Além disso, o deputado centrista apelou para que o Governo «aceite majorar o subsídio de desemprego a casais desempragados, especialmente quando há filhos».

Ministra promete mais 500 mil postos de trabalho

A ministra do Trabalho, Helena André, subiu ao púlpito do hemiciclo para sublinhar o novo «Pleno Emprego», programa do Governo para estimular o emprego em Portugal, justificando a actual situação com a crise internacional.

«A crise que estamos a enfrentar não e um problema de poucas semanas é um combate de anos em que as medidas de curto prazo tem de ser enérgicas», disse Helena André, reforçando, no entanto, que «estamos felizmente longe da situação da estónia, Eslováquia Irlanda, Espanha».

Helena André garantiu que «o novo Pleno Emprego aposta no sistema de emprego com qualidade», afirmando que «empregos precários não contam. São nefastos para a qualidade do emprego».

E ficou a promessa: «Vamos criar mais de meio milhão de postos de trabalho». »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/portugal-crise-desemprego-paulo-portas-cds-trabalho/1132885-1730.html, a 20 de Janeiro de 2010, em Agência Financeira

O meu comentário:

A minha análise a esta noticia, tem pontos a favor e pontos contra.

Penso que de positivo a noticia refere e muito bem, que os governantes tem consciência da falta de existe muita falta de emprego, e quem são os mais prejudicados são os mais jovens, essencialmente os que possuem licenciatura, pois são estes que deveriam ter emprego em quantidade e qualidade, para que exista sustentabilidade e desenvolvimento do país, mas não, é exactamente o contrário, os que possuem mais emprego, são os jovens com menores qualificações e possuem até mesmo os empregos mais duradouros, não compreendemos e como, isso acontece, e como pensam os governantes desenvolver o país com este tipo de emprego, e que recorre muitas vezes, a empresas de trabalho temporário, e que paga os ordenados mínimos, convenhamos que alguém com o ordenado mínimo, dificilmente consegue despoletar o consumo que os governantes, estão à espera que seja responsável pelo incremento da economia em Portugal.

No entanto, os governantes já indicaram que não são a favor do trabalho precário, ou seja, o trabalho com contractos, pois bem, até indicam mesmo, que trabalho desse tipo, não deve ser considerado trabalho de qualidade, no entanto, um dos pontos que tenho contra, é que o governo fomenta esse mesmo tipo de trabalho, e veja-se um exemplo disso, é os estágios na função publica que vai abrir, são pelo menos em primeira estancia trabalho temporário, pois não existem garantias de integralidade dos jovens estagiários…Penso que seria mais benéfico para o país, era que os funcionários públicos que pretendem a reforma (e que são muitos), lhes seja concedida a mesma, e se coloque a juventude que quer trabalhar nesses mesmos lugares, com certeza iríamos ter mais qualidade nos serviços públicos, além de transparecer uma imagem mais agradável ao por exemplo, chegarmos às finanças e termos pessoas mais jovens e com vontade de nos atender.

Outro factor que o governo, deve ter em conta, é apertar as regras para as empresas de trabalho temporário, empresas estas, que coabitam no nosso mercado de trabalho, dando facilidades aos seus clientes (por vezes empresas muito grandes), de poder usar, e abusar de um trabalhador, e não saírem manchados ambos desta mesma situação, penso que parte da desmotivação das pessoas começa nessas pequenas coisas, como serem encaradas como pessoas capazes e com vontade de trabalhar, e não como meros objectos, andamos a criticar e bem, que no passado se usava e abusavas das mulheres, e a mentalidade teve que mudar, pois as mulheres não são meros objectos, e a mesma filosofia se deve ter em conta no que concerne no mercado de trabalho.

Vamos aguardar, para ver o que dá, no entanto, pessoalmente não acredito muito nestas medidas, pois gato escaldado de água fria tem medo, pois muitos jovens estão cansados destas mesmas situações, e por tal razão é que andam afastados das lides políticas e dos governantes, pois não acreditam, nem conseguem entender a tangibilidade da política, e os seus representantes.

A esperança e relembro mais uma vez, para que fique bem vincado, está na juventude, especialmente a licenciada e que anda à procura de uma oportunidade, quem lhe souber estender o braço e a estimular, vai ter sucesso com certeza, pois esta juventude não é de desperdiçar as oportunidades que lhe são concedidas.

Tenho Dito

RT

Anúncios

2 pensamentos sobre “Portugal Quer Tentar Não Atingir os 600 Mil Desempregados…Será que Consegue?? Veja Aqui Algumas das Medidas…

  1. Mas vai atingir. e vai atingir mais. Porque as empresas capitalistas pagam mal, porque tudo o que é abaixo de 600 é mal e oferecem condições de trabalho que nao permitem ter uma qualidade de vida, nomeadamente tempo e estabilidade financeira. Qualidade de vida é quando sobra algo no fim do mes para ir ao teatro ou um fim de semana fora com a familia. é quando se pode ter algumas coisas que nos façam sentir felizes, nem que seja aprender a tocar um instrumento, dedicar-se a fotografia, ou simplesmente estar um fim de semana em casa com a familia todos juntos. Quem saltita de trabalho em trabalho jamais terá possibilidade de ter uma vida em familia agradavel porque esta prisioneiro de ordenados que mal dão para pagar O capitalismo absorve violentamente a vida ás pessoas e ainda bem que ha subsideo de desemprego senão estamos num campo de concentração psicologico. O capitalismo é a maior violencia anti humana deste seculo. Se não houvesse subsidio de desemprego, bem então aí os monstruosos gestores faziam o que queriam, aproveitavam-se e ate a 200 euros punham o miseravel a trabalhar. Acreditem so o rico e gestor e doutor é que pode ser feliz, viver desafogado, as outras pessoas são lixo para ser explorado com a desculpa da treta de que “trabalhos ha as pessoas não querem trabalhar”é FALSO!!!lá que haja alguem que nao queira isso ha em todo o lado um pouco, eu trabalho ganho + ou – bem, mas se tivesse sem emprego até carregava penedos as costas se me pagassem um bom ordenado, muita gente vai pa outros paises fazer trabalhos da treta porque são melhor pagos, mas iso é obvio. Vá lá, paguem bem e deiam condições,deixem de ser chupistas e verão que o pais passa a produzir. mas isso nunca vai acontecer e os trabalhadores vão ser tratados como lixo e nao terem nada , esqueçam não sonhem com vidas melhores, voces vão morrer devagar com depressões, tromboses, problemas cardiacos, enquanto o capital mandar voces nao vão ser nada, senao uma fragil sombra dos vosso sonhos e projectos de vida que vão morrer convosco, enquanto o bojo capitalista engorda e reluz de tão cheio, amigos trabalhadores eu sou um de vos, o capital manda em voçes e este nao é um discurso politico, porque eu sou uma pessoa apolitica, nao me interessa rotulos limitativos partidarios, este é pura e simplesmente o discurso da razão!!!!

    • Olá Arre

      Desde já agradeço a sua participação no blog xavena de Palavras.

      As suas palavras, são algo que concordo, pois penso mesmo, que caso, não existisse o patamar do ordenado mínimo, os patrões colocavam o ordenado que entendessem.
      Penso que apesar da crise, as pessoas tenham que fazer sacrifícios, no entanto, penso que os da base da pirâmide são os que pagam sempre mais, que os que estão no pedestal. Como em tudo, tudo tem que ter peso e medida, logo não podemos ver as pessoas do topo, a terem salários milionários, e não passar pelas dificuldades de uma crise.

      Parabéns pelo seu comentário

      Tenho Dito!

      RT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s