Uma Casa na Cidade do Porto, Onde Pode Obter Um Fato Exclusivo… Conheça Esta Casa de Roupa Exclusiva…

L'Atelier des Créateurs Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago uma sugestão que li na semana passada num diário da nossa praça, neste caso, o conteúdo versa sobre vestuário, mais concretamente fatos, e factos exclusivos, o mesmo se pode denominar, de fatos de autor, passo a transcrever na íntegra a referida reportagem, não tecendo da parte da minha pessoa, qualquer comentário, devido a ser uma publi reportagem.

« Gosta de fatos exclusivos? O Porto tem uma solução para si

Vai-se casar? Tem uma profissão que requer um look clássico? Em fatos, smokings ou fraques, L’Atelier des Créateurs, no Porto, tem solução a partir de €500

Este caso é único em Portugal e pode bem servir de exemplo para empresários desinspirados. L’Atelier des Créateurs – Confecção Artesanal Lda., uma casa especializada na elaboração de alta alfaiataria, que foi inaugurada no Porto em Outubro passado e já não tem mãos a medir com as encomendas. É um núcleo de produção modelar que aproveita o know-how dos trabalhadores e que o enriquece com a introdução de novas tecnologias. Começou por ser uma produtora virada para a exportação, mas entretanto abriu também as suas portas a clientes particulares.

Tudo começou em 2007, quando dois dinâmicos empresários franceses começaram a procurar um edifício no Porto para montar um negócio. Gilles Zeitoun é filho de alfaiate e adora acumular a criação de várias empresas (dez, até agora); José González (não, não é o songwriter sueco!) é mestre alfaiate e possui quatro lojas em Paris. Ricardo Conceição, hoje o administrador-delegado da empresa, fez um levantamento de espaços disponíveis na Baixa. Os sócios franceses apaixonaram-se pelo último que visitaram. Um edifício de 1903, bastante degradado mas classificado como Património Artístico e Arquitectónico onde, anos a fio, funcionara a Associação Cristã da Mocidade, uma espécie de secção portuguesa do mítico YMCA. A recuperação coube ao arquitecto Nuno Valentim. A obra durou cerca de um ano, com um reforço estrutural e a introdução de várias alterações, no sentido de o tornar mais funcional. No total, é uma área de 1500 metros quadrados distribuída por quatro pisos, com muita luz e uma obsessão pelo branco imposta por Zeitoun, que entende esta casa como “uma mistura de ateliê e laboratório, onde se atinge a perfeição”.

O pessoal foi recrutado em empresas têxteis nortenhas que foram fechando, ou “junto de boas referências do Porto, como a Augusto Machado Lda.” (liderou, anos a fio, a alfaiataria Gentleman). A equipa começou com 15 funcionários e outros foram recebendo formação; hoje são 49. Entretanto, já foi adquirido o edifício paredes-meias e prevê-se um alargamento em 2014, com uma escola de formação em alfaiataria. Tudo sem qualquer apoio do Estado, apesar de a empresa ser portuguesa. “Os sócios ainda tentaram, mas logo desistiram, porque implicava muita burocracia”, conta Ricardo Conceição. Noventa por cento da produção é escoada para lojas em Paris, Madrid e Barcelona.

Lembram-se dos desenhos riscados a giz, por cima do tecido? Isso é passado. Aqui está tudo informatizado e não é necessário guardar o molde físico de cada cliente. Os moldes são feitos em CAD, o que só traz vantagens. Por um lado, rentabiliza ao máximo o tecido. Por outro, é o ideal para fazer coincidir na perfeição riscas e quadrados, nos encaixes.

Agora vem a melhor parte: o atendimento personalizado. Por 500/600 euros, o leitor pode encomendar um fato à sua medida de excelente qualidade e tê-lo pronto no espaço de uma semana. “Temos atendimento personalizado, que é feito por um alfaiate. O cliente tem milhares de tecidos para escolher, na sua maioria italianos. E também fazemos camisaria por medida”, esclarece Ricardo Conceição. Um fato custa, no mínimo, 500 euros e uma camisa ronda os 100 euros. Entre os muitos tecidos de excelente qualidade, imperam as marcas Scabal (belga), Dormeuil (francesa), Schofield & Smith Ltd. (inglesa), Dropers, Ermenegildo Zegna e Loro Piana (italianas). Depois de tiradas as medidas e escolhido o tecido, a primeira prova é feita passados cinco dias. Mais três dias, e o fato é entregue. Aqui faz-se “toda a roupa clássica”: não apenas fatos, mas também coletes, fraques, smokings, blazers e sobretudos. A cliente feminina também não foi esquecida, podendo encomendar aqui tailleurs, fatos de casaco e calça e sobretudos. Quem disse que o alfaiate era coisa do passado?

Rua José Falcão, 95, Porto. 222 019 185/6 Segunda a sexta-feira, das 8h00 às 18h00. Encerra ao sábado e ao domingo.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/45326-gosta-fatos-exclusivos-o-porto-tem-uma-solucao-si, a 05 de Fevereiro de 2010, no Jornal I

Boas Compras Exclusivas!

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s