Como Mudaram as Regras do Scrabble…

As Regras Mudaram... Fonte: http://anglopole.files.wordpress.com

Hoje trago uma notícia interessante para os admiradores dos jogos de mesa, saiu num diário da nossa praça, uma notícia sobre as mutações que vão ocorrer num dos mais populares jogos de mesa, passo a transcrever a referida notícia, mas não efectuar nenhum comentário à mesma.

«Scrabble. Mudaram as regras do jogo

Pela primeira vez, desde a invenção do Scrabble, em 1948, as leis do jogo foram alteradas. Nomes de famosos, locais ou empresas já são palavras válidas no tabuleiro imaginado em tempos de crise por um arquitecto desempregado. As novas leis chegam às lojas em Julho mas não nos EUA

Alfred Butts, um dos muitos arquitectos desempregados nos Estados Unidos em 1931, decidiu ocupar o tempo livre a tentar inventar um jogo. Como não tinha muita sorte, pôs de parte todas as ideias que dependessem de um lançamento de dados. Não era fã de xadrez, “um jogo demasiado intelectual para o público”, dizia, e queria fazer uma coisa diferente. Aproveitou o tabuleiro, juntou-lhe peças quadradas de madeira com letras escritas à mão e criou o Lexico, a forma primitiva do Scrabble.

Para dar pontuações às peças, leu a primeira página do “The New York Times” e calculou as letras que apareciam mais vezes: as vogais e a letra S – as peças menos valiosas no seu novo jogo (um ponto). X e Z eram as mais invulgares, e, por isso, as que mereceriam valer mais pontos (oito).

Desde que o jogo foi posto à venda, em 1948, as regras de pontuação permaneceram iguais, enquanto outras coisas mudavam – as peças por exemplo. Da madeira se fez plástico e o Lexico passou a New Anagrams, Alph, Criss-Cross até chegar ao seu nome actual: Scrabble. Com 62 anos, é um dos jogos de tabuleiro mais populares do mundo: já vendeu 100 milhões de caixas em 121 países e foi traduzido em 29 línguas.

Famosos como Jennifer López exibem peças do jogo em colares que por momentos disfarçam as atenções dos decotes. Outros preferem mesmo entregar-se ao jogo: é sabido que Mel Gibson e Rene Russo passaram a rodagem do filme “Resgate” a jogar Scrabble. John Travolta, Elisabeth Hurley e David Duchovny também admitiram que eram fãs do jogo. Desde segunda-feira passada que já podem incluir o seu nome no tabuleiro, quando lhes faltar vocabulário.

A Mattel, actual fabricante do Scrabble fora dos Estados Unidos, anunciou na segunda-feira que as novas regras do jogo aceitam como palavras válidas nomes de celebridades, locais ou desportos. Os novos mandamentos estarão disponíveis nas lojas a partir de Julho e já estão a enfurecer os puritanos do jogo, habituados a pontuar com palavras em letras minúsculas como quartzo (19 pontos) ou exedrina (18 pontos). Na América, onde o jogo é fabricado pela Hasbro, tudo permanecerá na mesma.

Conhecimentos futebolísticos passaram a ser uma mais-valia. Saber que o lateral-esquerdo do Chelsea se chama Yuri Zhirkov pode render 26 pontos. Em Portugal não existem peças com as letras K ou W, por isso há que passar os olhos pelas revistas cor-de-rosa e pontuar com nomes nacionais como Zezé Camarinha. Segundo a empresa fabricante, as novas regras pretendem baixar a fasquia de dificuldade do jogo. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/54197-scrabble-mudaram-as-regras-do-jogo, a 07 de Abril de 2010, em Jornal I

Bom Jogo!

RT

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s