Festival de Peixe de Lisboa..Já Vai na Terceira Edição…Veja Aqui os Detalhes…

Festival do Peixe de Lisboa Fonte: http://www.ionline.pt/

Hoje trago uma sugestão de uma publi reportagem sobre o festival de Peixe de Lisboa, onde restaurantes conceituados, e com estrelas Michelin, vão estar presentes, e onde, é claro o peixe vai ser rei

«Quando tudo o que vem à rede é (mesmo) peixe

Eleven, Tavares ou Fortaleza do Guincho vão estar na terceira edição do Peixe em Lisboa. A preços muito apetitosos. O i dá-lhe cinco boas razões para esquecer os bifes e concentrar-
-se nas postas de dourada.

01. Vai poder atender o telefone assim:  “Não te oiço bem, estou numa sessão de showcooking”.

Quem estiver do outro lado não vai, provavelmente, percebê-lo. Mas vai ficar impressionado. E com razões para tal. O showcooking é uma espécie de concerto gastronómico. Sem banda de apoio. Só o chefe e respectivos utensílios em cima do palco. E, claro, muito peixe para cozinhar. Os estilos variam conforme os artistas. Há os que preferem explicar todos os detalhes do que estão a fazer, outros que apostam em números mais próximos da stand-up comedy. No Peixe em Lisboa deste ano vão passar mais de vinte chefes pelo palco do Pavilhão de Portugal. Entre os quais José Avillez, Luís Baena e Miguel Castro e Silva.

02. Vai poder dizer a toda a gente: “Ontem comi no Eleven por menos de dez euros”
E não vai estar a mentir. No recinto vão estar a funcionar 14 restaurantes a servir pequenas amostras do peixe e marisco presente na sua carta. Que podem custar €5 ou €8, dependendo do restaurante e da amostra. Para além dos estrelas Michelin da região de Lisboa – Tavares, Eleven e Fortaleza do Guincho – vão ainda estar presentes no evento os seguintes restaurantes: Ramiro, Mercado de Santa Clara, Spazio Buondi, Panorama, Ribamar, Umai (o novo projecto do chefe Paulo Morais), York House, Tasca da Esquina, A Travessa, Padaria, e os restaurantes do Altis Belém. Estes três últimos funcionarão em sistema rotativo.

03. “E a água, o vinho, a cerveja e os doces nem os paguei”
Para além dos espaços representativos de cada restaurante, espalhados pelo recinto, vão estar também inúmeras marcas a oferecer amostras dos seus produtos. Como é, aliás, habitual em eventos deste tipo. E é disso que o povo gosta, como diria o saudoso Perestrelo. O bilhete de entrada inclui, por isso, um copo. E não irão faltar oportunidades para o encher. Para além das bebidas, pode ainda encontrar no recinto muita doçaria tradicional e diversos produtos gourmet. Para pegar e provar. Até o pão distribuído no recinto é todo e Mafra, garantem os responsáveis. E do certificado.

04 Vai poder, no futuro, contar ao seu filho: “Foi nesse dia que aprendeste a gostar de peixe”
Quando uma criança é presenteada com uma posta de peixe cozido pela primeira vez, cria-se quase sempre um trauma. Que muitas vezes se estende para o resto da vida. Mas não tem de ser assim. O Peixe em Lisboa é a oportunidade ideal para reabilitar a relação dos mais novos com a espécie. À mesa, isto é. Não só porque as crianças com menos de 12 anos não pagam bilhete, mas também porque há uma zona própria para os mais novos, com monitores. Aos fins-de-semana estão também previstas actividades surpresa para os mais novos com a presença de chefes.

05  Vai poder comprovar que Alex Atala e Beto Pimentel não são reforços do Nacional da Madeira
Têm nomes de craque, e são-no. Mas não dos relvados, antes da cozinha. Alex Atala e Beto Pimentel são dois dos chefes brasileiros que vão marcar presença nesta edição do Peixe em Lisboa. E escreve-se “dois dos”, porque a organização do evento apostou forte na cozinha brasileira para esta edição. Assim, além dos supracitados Alex (do restaurante D.O.M de São Paulo, um dos 50 melhores do mundo para a revista “Restaurant”) e Beto (reinventor da cozinha baiana),vão também marcar presença no evento os seguintes nomes: Bel Coelho (uma das grandes promessas da cozinha brasileira), Claude Troisgros (franco-carioca no passaporte e na cozinha), Mara Salles (uma tradicionalista) e Tsuyoshi Murakami (mestre na fusão da cozinha brasileira e japonesa).»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/54599-quando-tudo-o-que-vem–rede-e-mesmo-peixe, a 09 de Abril de 2010, em Jornal I

Boas Iguarias

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s