Análise ao Fim do Rádio Clube Português…

O Fim do Rádio Clube Português... Fonte: http://www.prometeu.files.wordpress.com

Hoje trago uma notícia que achei peculiar, pois temos todos a noção que os órgãos de comunicação social não vivem de ar e vento, mas sim de publicidade, quando existem quebras na mesma, o que acontece é o encerramento ou contenção de custos, pelo menos, como em qualquer organização. A notícia refere-se ao encerramento da Estação de Rádio, a Rádio Clube Português, vou transcrever a referida notícia, e de seguida tecer um breve comentário.

« Rádio Clube fecha portas no domingo

Decisão leva ao despedimento de 36 colaboradores. Novo formato, na mesma frequência, será preenchido por música dos anos 60 e 70, e três noticiários ao longo do dia

O Rádio Clube Português vai fechar este domingo. A emissora, do grupo Media Capital Rádios (MCR), já avisou os seus colaboradores que esta decisão «tem por base a inviabilidade económica de um projecto tecnicamente complexo e dispendioso que, na actual conjuntura, se tornou inviável», pode ler-se no comunicado enviado esta quinta-feira à Agência Financeira, que pertence ao grupo Media Capital. A decisão implica a rescisão com 36 colaboradores.

A frequência irá manter-se, e a partir de segunda-feira, emitirá um novo formato com 3 noticiários ao longo do dia, sendo o resto preenchido com música dos anos 60 e 70.

Ao que foi possível apurar, a frequência que emite este novo formato não usará a marca Rádio Clube.

No comunicado, a empresa sublinha que «o encerramento do Rádio Clube é uma decisão isolada, sendo que a MCR irá continuar a apostar no desenvolvimento dos restantes projectos desta unidade de negócio».

O Rádio Clube Português sofreu uma reorganização em 2007, altura em que passou a ser uma rádio de informação, que pretendia concorrer, sobretudo, com a TSF e a Antena 1.

À frente deste projecto ambicioso esteve Luís Osório, que acabou por sair no Verão de 2009, altura em que uma dezena de colaboradores foram despedidos, e Vítor Moura, jornalista do grupo há 11 anos, ocupou o lugar de director. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/media-e-tecnologia/rcp-radio-clube-radios-media-fecho-jornalismo/1176241-2974.html, a 08 de Julho em 2010, em Agência Financeira.

O Meu Comentário:

Tal como enumerei na introdução deste post, as organizações oriundas da comunicação social, vivem quase 100% de receitas originadas em publicidade. Claro que, o Rádio Clube Português não era excepção, e viveria do mesmo tipo de receitas, no entanto, devemos ter em conta, que o factor audiências têm peso decisivo, na opção de escolha de investir para se colocar publicidade, senão vejamos, se temos um publico heterogéneo,  temos boas audiências, vamos captar desta forma mais receitas com publicidade, pois tendencialmente os que querem publicitar, vão nos escolher por termos segmentos de escuta heterogéneos e muita gente nos ouvir. No entanto, devemos ter em conta, que o exemplo que aqui coloquei, é muito bom, ou seja, no que concerne à rádio, ter públicos heterogéneos, ou seja, oriundos de todas as classes sociais, e de todas as idades, é um cenário utópico, bem como ser líder de audiências, dentro dessa mesma heterogeneidade, então que se passou?

No caso do Rádio Clube, e que à alguns anos tinha sido alvo de uma reestruturação a diversos níveis, tanto de grelha de programas, como a nível de elementos da organização, de forma a conseguirem manter a rádio com alguma história, pois desde os tempos de Salazar, a referida rádio já apresenta muito carisma.

Penso, pelo menos na minha óptica, um dos problemas do rádio clube, advém de acontecer um pouco tarde esta mesma reestruturação, e tentar «imitar» a concorrência directa, e que está muito bem cotada, como é o caso da Emissor Católica Portuguesa, conhecida como Rádio Renascença, o Rádio Clube posicionou-se colando-se a esta, e tentando, por vezes puxar um pouco para a estação noticiosa TSF (ambas são lideres nos seus segmentos), pois bem, as cópias são algo, que geralmente o publico pode não gostar, e neste caso, e mesmo apesar do forte nome do Rádio Clube, não colou, ou seja, as pessoas não prescindiram de escutar a RR ou mesmo a TSF, em virtude, também do excelente trabalho que estas ultimas têm apresentado, fidelizando desta forma, ouvintes.

Se depararmos, existe uma rádio que teve que sofrer mutações em meados dos anos 90, quando deixou a onda média (AM), foi a então conhecida Rádio Comercial, que tinha uma filosofia muito similar à praticada nos últimos anos pela Rádio Clube nessa data.

A Rádio Comercial, muda completamente o seu mercado alvo, muda a grelha, e posiciona-se no público entre os 20 aos 40, publico este, que ouvia muitas vezes e ainda ouve a emissão, a caminho do seu trabalho, geralmente no trânsito, traz conteúdos modernos e com ideias modernas, hoje batalha, com a RFM (do Grupo Renascença), mas conquistou mercado, tornou-se uma estação notória, coisa que se não tivesse sido realizada, hoje era uma estação pertencente à história Portuguesa.

Bem, voltando à questão do Rádio Clube, como todas as estações enumeradas acima, teve que se mudar, teve que alterar e tentar posicionar-se de forma diferente, foi o que fez, só que em vez de encontrar uma abertura em algum nicho de mercado, não foi colar-se a estações das mais bem cotadas a nível nacional e mesmo internacional, pela nossa comunidade pelo Mundo espalhada. O que o Rádio Clube deveria ter feito, era ter investido por exemplo, em criar algo entre o generalista clássico da RR, e o informativo da TSF, e o generalista moderno da RFM ou da Comercial, aqui neste triangulo, existe com certeza, um nicho de pessoas, que podem estar interessadas em ouvir o Rádio Clube, vou deixar três exemplos, que são notórios casos de sucesso a nível local e que tenho conhecimento, são a Romântica FM, Rádio Festival, e a Rádio Clube Matosinhos… Agora, pensemos, estas rádios de cariz popular, passam na sua maioria músicas populares e ligeiras portuguesas, o que encaixa no perfil do Rádio Clube, no entanto, possuem uma «calor», dado pelos locutores de proximidade, que o Rádio Clube nunca deu…a falha foi aqui, logo menos audiência, cortes no investimento publicitário, redução de custos e despedimento de pessoas.

Mais uma vez, temos o exemplo, que jornalistas, homens da rádio, podem não ser os mais adequados a estarem à frente de projectos, devemos ter gestores, pessoas, que estão por fora, e conseguem ter a percepção de algumas lacunas, que as pessoas do meio não conseguem atingir, levando as organizações a terem perder, e a terem que dispensar pessoas.

Mais de 75% do que aqui falei, denomina-se Marketing, e é uma ciência que muitos jovens a possuem inatamente, mas que complementada com um ensino superior fazem alguns milagres, no entanto, os empresários portugueses, com medo, têm muito receio em apostar nesta juventude…

Espero que o Rádio Clube não desapareça, pois faz parte da nossa historia, no entanto, precisa de injectar juventude e novas ideias, aproveitem para tirar pessoas que até queiram se reformar e coloquem jovens, pessoas com garra, se precisaram de mim, estou disponível, mas é para se ganhar…

Deixo a questão: Que Pensa do Rádio Clube Português?

Tenho Dito

RT

Anúncios

4 pensamentos sobre “Análise ao Fim do Rádio Clube Português…

  1. Perdemos a melhor radio portuguesa com a tsf, uma radio com tantos custos como esta so seria viavel a nivel nacional. Ficaresmos mais pobres em radio difusao no nosso pais onde a tantas radios miseraveis e sem interesse.

  2. Sem duvida não se percebe perdemos a melhor radio portuguesa não se entende, também temos bons programas noutras rádios mas como o radio clube antes das mudanças nada tenho procurado e não acho, ficou um vazio. É uma pena e uma tristeza. Carlos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s