Lista de Livros a Levar Para a Praia, Neste Verão de 2010… Conheça Alguns…

Lista de Livros Para a Praia de 2010... Fonte: http://www.ionline.pt

Com o calor que nos assola, que tal uma visitinha à praia, e porque não se fazer acompanhar de um livro? Pois bem, no decorrer do dia de ontem, saiu num jornal da nossa praça, uma lista de 10 livros, e um suplente para nos fazermos acompanhar à praia. Vou transcrever a reportagem, no entanto, deixo em aberto o espaço no blog, para sugerirem alternativas, se assim o entenderem.

« Dez livros para levar para a praia (e um suplente)

No Verão toda a gente quer uma leitura de toalha – estar horas estendido ao sol às tantas cansa e fica sempre bem surpreender o vizinho do lado. Se ainda anda à procura do livro ideal, não perca horas em livrarias recheadas de bestsellers e promessas de bestsellers. Pedimos aos entendidos que escolham por si: cinco escritores sugerem cinco romances e seis especialistas recomendam seis obras nas suas áreas. Quem não aprecia romances e prefere um bom livro de história ou de política não deve sentir-se excluído. Já agora, uma dica: experimente levar uma cadeira. Deixe-se de ideias românticas: por mais posições que tente, deitado na areia nunca irá encontrar posição que não incomode. Vai voltar-se 1500 vezes na toalha, sentir os cotovelos dormentes, os olhos a queimar ou os ombros esmagados. Acomode-se: ler na praia não tem de ser uma tortura

Ficção

“Adoecer”, de Hélia Correia
Edit: Relógio d’Água _Preço: €15,14
Recomendado por: Lídia Jorge

“É um romance como já não lia há muito: bem escrito, com uma reconstrução histórica muito bem feita. Lembra o estilo da Agustina Bessa Luís, assim os leitores não se perdem. É uma biografia ficcionada da Elisabeth Siddal, passada durante o período romântico.”
Fique com o aperitivo (primeira frase):
“Se a pátria assinalar uma pessoa como um cão assinala um candeeiro, a minha condição de portuguesa transporá os portões antes de mim e uma espécie de aviso subirá, fazendo com que as aves estremeçam.”

“Peregrinação”, de Pedro Rosa Mendes
Edit: D.Quixote      Preço: €17,06
Recomendado por: José Eduardo Agualusa

“Não deixa o leitor indiferente. É sobre Timor e sem uma única personagem portuguesa. Só podia ser escrito por alguém que conhece profundamente a realidade timorense mas, como tem um pé dentro e outra fora, pode dar-nos outra visão.”
Fique com o aperitivo (primeira frase):
“Às 9 horas da manhã de sábado, 4 de Setembro de 1999, no Hotel Ma’hkota, em Díli, Ian Martin, chefe da missão internacional, anunciou os resultados da consulta popular em Timor-Leste: 21,5 por cento tinham votado a favor da autonomia, 78,5 por cento votaram contra.”

“Cordilheira”, de Daniel Galera
Edit: Caminho    Preço: €12,11
Recomendado por: Ana Maria Magalhães

“Começa no Brasil e acaba em Buenos Aires, uma cidade que adoro. A personagem principal vive no dilema de não querer ser uma escritora famosa e querer dedicar-se à família, até conhecer alguém que lhe muda as ideias. É uma história que só podia ser escrita no final no século XXI.”
Fique com o aperitivo (primeira frase):
“Os argentinos se reproduzem por osmose, garantiam meus amigos que já tinham passado pela excruciante experiência de tentar seduzir uma argentina.”

“Solar”, de Ian McEwan
Edit: Gradiva     _Preço: €12,80
Recomendado por: João Tordo

“Um dos meus romancistas preferidos, que neste livro, impregnado de humor, conta a história fascinante e algo ridícula de um galardoado com o prémio Nobel da Física, Michael Beard, na fase descendente da sua carreira: deprimido, frustrado, pouco atraente, à beira do divórcio e enganado pela mulher, cujo destino, embora pareça selado, ainda lhe reserva uma derradeira surpresa. Muito, muito bem escrito e muito engraçado, ideal para o Verão.”
Fique com o aperitivo (primeira frase):
“Ele pertencia a essa classe de homens – de aparência vagamente desagradável, muitas vezes calvos, baixos, gordos, inteligentes – que são inexplicavelmente atraentes para certas mulheres belas.”

“O Papagaio de Flaubert”, de Julian Barnes
Edit: Quetzal      Preço: €15,65
Recomendado por: José Luís Peixoto

“Um bom pretexto para descobrir a obra de Flaubert e, ao mesmo tempo, um romance lúdico. Propõe jogos ao leitor à volta da literatura mas também de questões profundas. Só que até essas questões que podiam ser pesadas são discutidas de forma ligeira e convidativa.”
Fique com o aperitivo (primeira frase):
“Seis norte-africanos estavam a jogar boule sob a estátua de Flaubert. As pancadas secas ouviam-se sobre o ruído do trânsito congestionado.”


Política
“À Tona de Água”,
de Vários autores
Edit: Tinta da China
Preço: €16

Marcelo Rebelo de Sousa recomenda. “Uma obra colectiva de dois volumes que estuda as “Necessidades em Portugal, Tradição e Tendências Emergentes”. Um retrato completíssimo da nossa situação económica e demográfica e de como é viver num país em mudança.”

Música
“A Última Valsa de Chopin”,

de José Jorge Letria
Edit: Oficina do Livro
Preço: €13,12

Maestro Victorino d’Almeida recomenda. “Não costumo achar os livros sobre música brilhantes. Mas este é um livro muito bonito, um retrato do lado menos conhecido e mais inquieto do compositor polaco, que mostra como Chopin queria fugir do destino ligado à música.”

História
“Memórias”
de Raul Brandão
Ano: Relógio d’Água
Preço: €14,13

O historiador Amadeu Carvalho Homem recomenda. “Brandão relata o ambiente caótico do fim da monarquia e início da república. Há uma força tamanha de sonho e desalento na obra dele. Era um descrente do seu tempo e nós também não estamos muito crentes do nosso.”

Gastronomia
“Cogumelos – Do Campo até à Mesa”, de Maria de Lourdes Modesto e J.L. Baptista-Ferreira
Edit: Verbo
Preço: €36

Eng. Bento dos Santos recomenda. “É um grande livro de cozinha sem receitas e essa é a melhor maneira de aprender a cozinhar. Não é um livro para passar horas na cozinha, é para desfrutar e aprender.”

Viagens
“Kim”,
de Ruddyard Kipling
Edit: Penguin
Preço: €3,50

Gonçalo Cadilhe recomenda. “É rotulado como literatura juvenil, mas é um dos maiores contos que algum ocidental já escreveu sobre a Índia. Conta a aventura de Kimbawl O’Hara, órfão que cresce à solta pelas ruas de Lahore, sabe tudo sobre os indianos, mas como é inglês acaba por ser usado como espião.”

Não-Ficção
“Zeitoun”,
de Dave Eggers
Edit: Quetzal
Preço: €15,96

Bruno Vieira Amaral, crítico de literatura do i, recomenda. “Uma Nova Orleães devastada pelo Katrina serve de denúncia às fragilidades institucionais da democracia norte-americana. Da caracterização das personagens à gestão da intriga não há falhas. Não dizemos que se lê como um romance, porque há poucos assim.”  »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/70682-dez-livros-levar-praia-e-um-suplente-, a 26 de Julho de 2010, em Jornal I

Boas Leituras

RT

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: