Séries de Televisão a Partir de Setembro…

Programação de TV a Partir de Setembro... Fonte: http://www.populo.weblog.com.pt

Li no decorrer do dia de ontem, e como estamos em tempo de regressos, sendo que no dia de ontem se assistiu ao regresso ao trabalho de muitas pessoas, então voltamos a ter a entrada em Setembro, e como é óbvio, a grelha televisiva também é ajustada com o encerramento do período estival da maioria dos portugueses.

Como tal, vou transcrever na íntegra, uma reportagem que saiu num diário da nossa praça, sobre o regresso de algumas das boas series televisivas.

« Prepare-se para sofázar: as séries que não vai querer perder – vídeo

A rentrée televisiva faz do sofá o seu melhor amigo. Escolhemos oito novidades: de Ridley Scott, a William Shatner e Martin Scorsese

O Verão está a chegar ao fim. Os supermercados já estão cheios de cadernos, mochilas e toda a espécie de material escolar que marca o início das aulas. Os miúdos voltam a ir para a cama à hora certa e as sandes comidas na praia dão lugar aos minipratos engolidos ao balcão em tempo recorde.

Mas espere: não entre já em depressão. Não há razão para isso. Setembro traz a rotina, o regresso ao trabalho, às gravatas e saltos altos, mas traz também as séries de televisão. Entre estreias e regressos de novas temporadas, há um mundo de coisas novas para ver, sem se levantar do sofá. Descobrimos sete novas séries e cinco programas a não perder. Comece já a fazer um horário para se orientar. Está aberta a época de sofázar (e de transformar o substantivo sofá neste verbo inventado). Pode acontecer não ter acesso a algum dos canais que lhe vamos indicar. Nesse caso, a solução, quase sempre ilegal, é a internet. Mas não se esqueça que se for apanhado, arrisca uma pena de prisão até três anos.

Boardwalk Empire

Da cabeça de Terence Winter, produtor e argumentista de “Os Sopranos” e apimentada por Martin Scorsese, esta é uma das estreias mais esperadas de 2010. A receita é simples: bandidagem da máfia num cenário de época, que mostra o nascimento de Atlantic City, nos anos 20. Com Steve Buschemi, Michael Pitt, entre outros.
Quando: 19 Setembro
Onde: HBO (EUA)

Raising Hope

Está a ver aquele rapazinho um bocado totó, oriundo de uma família excêntrica e disfuncional, que toda a gente da vizinhança conhece e simpatiza? Jimmy Chance é esse rapaz. Só que, de repente, torna-se pai de uma menina. Entre luvas de borracha a fazer as vezes de biberão, a uns pais pouco animados com a nova aquisição familiar, Jimmy vai ter muito que penar. Mas a rir, porque afinal, é uma comédia. Do produtor de “My Name is Earl”.
Quando: 21 de Setembro
Onde: FOX (EUA)

The Big C

Laura Linney (a senhora que teve a sorte de ver Rodrigo Santoro em boxers, no filme “O Amor Acontece”) interpreta uma professora dos subúrbios, casada, mãe de um rapaz e dona de uma vida confortável e chata. Já está aborrecido? Calma. É que esta mulher tem um segredo: foi-lhe diagnosticado um cancro. Com apenas um ano de vida pela frente, decide fazer tudo aquilo que sempre quis e nunca pôde. Com Oliver Platt, Gabourey Sidibe, entre outros.
Quando: estreou no dia 22. A boa notícia é que ainda só perdeu dois episódios.
Onde: Showtime (EUA)

Running Wilde

É uma comédia romântica em episódios com Will Arnett e Keri Russel. A história é previsível: um homem rico e poderoso reencontra a sua paixão de infância, que entretanto se tornou uma reaccionária defensora dos fracos e oprimidos, amante do ambiente, com uma filha inteligente que se recusa a emitir uma palavra que seja. No entanto, a personagem de Arnett é tão idiota, que é boa.
Quando: 21 de Setembro
Onde: FOX (EUA)

Voo Directo

É portuguesa e conta com Soraia Chaves. E agora que os leitores masculinos já estão convencidos, aqui vai o argumento para as leitoras: quatro amigas, assistentes de bordo, falam de amor, desilusão, homens e… coisas no geral, durante as longas pontes aéreas entre Lisboa e Luanda. E em terra também, para que o guarda roupa não se limite às fardas das assistentes de bordo. Nenhuma mulher quer isso.
Quando: 2010, mas ainda sem data marcada
Onde: RTP1

The Good Wife

Lembra-se daquela actriz que fazia de enfermeira na série “ER- Serviço de Urgência”, casada com George Clooney (na série, claro) nas primeiras temporadas? Essa mesmo. Julianna Margulies (vencedora de um Globo de Ouro) está de volta à ribalta, no papel de uma mulher obrigada a tomar as rédeas da sua vida depois dos escândalos sexuais e políticos do marido. A boa notícia é que esta série é produzida por Ridley Scott.
Quando: 14 de Setembro
Onde: FOX Life (Portugal)

Shit my dad says

Esta série começou por ser uma conta de Twitter (que conseguiu, em pouco tempo, mais de um milhão de seguidores) e, mais tarde, transformou-se em livro. Justin Halpern teve de voltar para casa dos pais, depois de perder a namorada e o emprego. Com um pai imprevisível e sem papas na língua, começou a anotar todas as teorias de vida e comentários tresloucados (mas acertados) do progenitor. William Shatner é o protagonista desta história real.
Quando: 23 de Setembro
Onde: CBS (EUA)

The Forgotten

Leitoras cuja adolescência decorreu entre os anos 80 e 90, animem-se: Christian Slater está de volta. Pela mão do produtor Jerry Bruckheimer, o senhor “CSI”, Slater transforma-se no líder de um grupo de investigação que resolve crimes cujas vítimas ninguém identifica. E não, não são polícias, mas cidadãos comuns voluntariosos. Pois. Christian Slater. É só isto que é preciso reter.
Quando: 8 de Setembro
Onde: FOX (Portugal)»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/75887-prepare-se-sofazar-as-series-que-nao-vai-querer-perder—video, a 30 de Agosto de 2010, em Jornal I

Bons momentos no Sofá..

RT

Cuidados a Ter Com as Notas e Moedas…Conheça Como Ver Se a Mesma É Falsa…

Conheça os Detalhes da Moeda... Fonte: http://www.gripecontrol.blogspot.com

Como ainda estamos em Férias, li na semana transacta, um artigo sobre conselhos de numismática, e de cuidados que se deve ter com a transacção de moeda. Vou transcrever o artigo na íntegra.

« Circulação de notas falsas dispara no Verão. Previna-se

Turistas viajam em massa para fora do país nesta época do ano, intensificando circulação de notas falsificadas. Saiba o que fazer para não ser enganado

Notas falsas circulam mundo fora durante todo o ano. Mas o Verão é uma altura especialmente crítica, já que se intensifica o uso de moedas estrangeiras no mercado nacional. E se esta época do ano convida à distracção, no que toca a dinheiro a coisa é bem diferente. Mais vale estar de olhos bem abertos.

Em primeiro lugar, antes de viajar, tente familiarizar-se com a moeda do país de destino. Nada como efectuar o câmbio no banco habitual, assim como realizar pesquisas sobre a moeda. A Internet é uma ferramenta muito útil, onde encontra imagens detalhadas das notas, assim como o câmbio actualizado. Aqui ficam outros conselhos da empresa especializada em tecnologia de tratamento de numerário e spin-off da britânica De la Rue:

Consulte o site do banco central do país de destino: aí pode encontrar recomendações e conselhos sobre as características da moeda local e os principais riscos inerentes à sua utilização.

É melhor cambiar uma parte do dinheiro em Portugal e o restante no país de destino: uma operação mais prática, consoante o destino de férias. É que evita o stress e a preocupação de viajar com grandes quantias em dinheiro.

Leve uma tabela de equivalências das diferentes quantias úteis entre o euro e outra moeda: uma lista simples que vai facilitar e agilizar as transacções, não esquecendo que pode consultar os câmbios actualizados em tempo real na Internet.

Verifique sempre o câmbio em qualquer transacção: esta é uma das práticas imprescindíveis. Há que analisar em detalhe as diferentes notas e moedas. Ao comprar um produto, podemos receber moedas de aspecto similar, mas com menor valor ou uma nota falsa misturada com outras reais.

Em caso de dúvida perante uma nota suspeita, peça uma segunda opinião: nem que seja de alguém que o acompanhe, mas se possível peça um conselho a profissionais de segurança; em última instância, pode sempre não aceitar o dinheiro.

Se tiver a certeza de ter em mãos uma nota falsa, dirija-se sempre a uma entidade financeira. São essas instituições as que possuem mecanismos específicos de detecção e que podem ter influência para que a nota seja retirada de circulação e entregue ao Banco Central.

Note-se que actualmente há mais notas e moedas em circulação do que em qualquer outra época da história. Só na Europa, o valor em euros do numerário em circulação triplicou nos últimos sete anos.

Para se ter uma ideia, no ano passado, a emissão de notas aumentou para 10.900 milhões de unidades, mais 41% em relação ao ano anterior, segundo os dados do Banco Central Europeu (BCE).

Para examinar notas clique aqui »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/notas-moedas-dinheiro-notas-falsas-turismo-agencia-financeira/1185898-1730.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iol%2Fagenciafinanceira+%28Ag%C3%AAncia+Financeira%29, a 26 de Agosto de 2010, em Agência Financeira.

Todos Cuidados são Poucos!

RT

Receitas de Culinária Para Campistas…Conheça Algumas Das Iguarias…

Receitas de Campismo... Fonte: http://www.vilaflor-paisagens.blogspot.com

Por ser Domingo, trago mais umas receitas, desta feita para campistas, para o efeito vou recorrer a um artigo que saiu na semana num diário da nossa praça. Aproveitem, pois o calor está a terminar…

« Seis receitas para campista fazer

Esqueça o esparguete com atum e os enlatados. Cozinhe com a ajuda dos chefes Luís Baena, José Avillez ou Henrique Sá Pessoa

Quem já tentou cozer esparguete num fogão da CampingGaz às nove da noite sabe que não é uma missão fácil. Requer paciência e alguma fé. Provavelmente só terá começado a comer lá para as onze da noite e provou uma espécie de al dente levado ao extremo que nenhum italiano aguentaria. Se isso aconteceu, a culpa não é sua. O fogão de campismo provavelmente só tinha um bico e a pequena botija não tinha potência suficiente para tal cozinhado. Não seja forreta e compre uma das grandes. Assim, evita peripécias e atrasos.

Se depois desta aventura passou a investir em enlatados, sandes, jantares em restaurantes e tinha como maior extravagância os grelhados, não tirou partido da vida de campista. Cozinhar ao ar livre não tem de ser uma dor de cabeça. Para o ajudar, temos um guia completo, tão fácil como as tendas de dois segundos da Quechua.

Apesar do Verão estar perto do fim, ainda vai a tempo de surpreender amigos e familiares com petiscos feitos num fogão minúsculo.

Desafiámos chefes com pouca experiência de campismo, mas que aceitaram criar receitas para o campista que há em si. As restrições eram: poucos utensílios, um grelhador ou um fogão portátil. Os chefes Luís Baena, José Avillez, Henrique Sá Pessoa, Nuno Bergonse, do restaurante Pedro e o Lobo, Kiko Martins, que está a fazer uma volta ao mundo gastronómica, e Teresa Mattamouros, autora das “Receitas light” (às segundas no i) e colaboradora da “Blue Cooking” oferecem-lhe opções saudáveis e apetitosas. Pode escolher entre entradas, pratos de carne e peixe, e até uma sobremesa.

Deixe a preguiça de lado. Esqueça de vez a chispalhada, a feijoada e a dobrada em lata, as massas em pacote com molho de quatro queijos e a dieta de sandes de pasta de atum. Transforme o campismo numa experiência gourmet.

Tibornas de tomate com conservas e com espetadas de carne

4 pessoas
Chefe Luís Baena

Ingredientes
•  12 fatias de pão (3 p/pessoa)
•  2 dentes de alho
•  4 Tomates médios maduro
•  1,5 dl de azeite
•  2 sardinhas de conversa_por pessoa
•  3 latas de ovas
•  8 ramos de alecrim
•  3 colheres de sopa de pesto
•  2 cubos de carne de porco por pessoa
•  2 asas de frango por pessoa
•  1 costeleta de borrego por pessoa
•  Sal q.b.

Preparação
•  Cortar fatias de pão e torrá-las.
•  Raspar as fatias com alho cru, tomate maduro e azeite. _Sobre algumas colocar sardinhas e ovas de conserva e regar com um pouco de pesto.
•  Para as outras, arranjar uns ramos de alecrim e cortá-los com cerca de 10 cm. Retirar as folhas deixando só 2 cm no final.
•  Aproveitar o ramo para espetar os pedaços de carne (borrego, porco e frango) marinados num pouco de limão, sal e azeite.
•  Grelhar no fogão ou numa pequena fogueira.
•  Quando terminar, colocar sobre o pão e pincelar com manteiga.

Batata recheada com queijo, azeitona e tremoço

Kiko Martins, chefe de cozinha actualmente a fazer uma volta ao mundo gastronómica (eattheworld.blogspot.com)

Ingredientes
•  2 kg de batatas grandes_para cozer
•  2 unidades de queijo Palhais
•  100 g azeitonas
•  100 g tremoços
•  10 g rosmaninho
•  5 g colorau
•  30 ml azeite
•  q.b. sal
•  q.b. pimenta

Preparação
Cozinhar as batatas com casca em água com sal durante cerca de trinta minutos. Para ver quando é que as batatas estão no ponto, espetar uma faca e elevar a batata. Se esta cair, é porque está cozinhada. Abrir ao meio e retirar o interior com a ajuda de uma colher. Numa tigela, misturar os tremoços, as azeitonas, o recheio da batata e o queijo Palhais em pedaços. Temperar com azeite, sal, pimenta, colorau e rosmaninho picado. Voltar a rechear as batatas. É uma receita que serve bem acompanhada de salada ou até mesmo ao lanche.


Frittata de legumes com peito de frango

4 pessoas
Chefe Henrique Sá Pessoa

Ingredientes
•  1 embalagem de batatinha_Primor
•  1 beringela
•  1 courgette
•  1 frasco de pimentos morrone
•  1 cabeça de brócolos
•  5 cogumelos laminados
•  1 peito de frango cortado em pedaços
•  6 ovos
•  1 cabeça de alho
•  1 molho de manjericão
•  1 molho de salsa
•  azeite q.b.
•  manteiga q.b.
•  queijo parmesão q.b.
•  sal e pimenta q.b.

Preparação
•  Preparar todos os legumes: cortar a beringela, a courgette e os cogumelos às fatias, e os brócolos aos pedaços. Não esquecer de picar os alhos.
•  Cozer as batatas cortadas ao meio em água e sal. Quando a batata estiver quase cozida juntar os brócolos à cozedura.
•  Cobrir a beringela, a courgette e os pimentos com azeite. Aquecer a grelha e grelhar os legumes dos dois lados;
•  Numa taça juntar manjericão e os alhos picados com azeite e sal. Cortar aos pedaços pequenos os legumes. Depois de grelhados e juntar à taça;
•  Aquecer bem uma frigideira com azeite e colocar em primeiro lugar a batata e os cogumelos crus. Deixar a alourar;
•  Adicionar o resto do alho picado, um pouco de sal e pimenta e um pouco de manteiga. De seguida os legumes grelhados, o peito de frango em pedaços e depois os brócolos;
•  Bata os ovos ligeiramente e junte-os à frigideira mexendo sempre. Depois deixar fritar bem de um lado. Sem se esquecer de virar.
•  Tirar para um prato, polvilhar com salsa e manjericão picados. Regue com um fio de azeite e por fim junte parmesão ralado e pimenta.


Nectarinas assadas na brasa com eucalipto, mel, pinhões e iogurte grego

Chefe Nuno Bergonse, restaurante Pedro e o Lobo

Ingredientes
•  3 nectarinas
•  50 g de mel
•  3 grãos de pimenta
•  8 folhas de eucalipto partidas
•  1 iogurte
•  10 g de pinhões

Preparação
•  Colocar em cima de papel de alumínio as nectarinas sem caroço.
•  Regar com o mel e tapar com todos os outros ingredientes, excepto o iogurte e os pinhões.
•  Fazer um embrulho e assar em brasa lenta durante 25 minutos.
•  Abrir o embrulho e servir com iogurte grego e pinhões.

Saladinha de favas com morcela

4 pessoas
Chefe José Avillez

Ingredientes
•  400 g de favinhas
•  200 g de morcela da Guarda
•  1 dl de azeite extra virgem
•  3 ml de vinagre de vinho branco
•  pimenta q.b.
•  sal q.b.

Preparação
Coza as favas em água a ferver com sal, durante três minutos. Deixe arrefecer. Corte a morcela em rodelas de 1 cm. Salteie as rodelas de morcela numa frigideira antiaderente com um fio de azeite e deixe corar um pouco. Retire a pele à morcela. Junte as favinhas cozidas e tempere com azeite, vinagre, sal e pimenta.


Petisco de mexilhão com tomate e chouriço

4 pessoas
Teresa Mattamouros, autora das “Receitas light” (às segundas no i e colaboradora da “blue cooking”

Ingredientes
•  600 g mexilhão
•  1 lata tomate pelado em cubos
•  1 frasco pimentos assados
•  ¼ chouriço de carne
•  1 chávena de vinho branco mesa
•  2 dentes alho
•  1 cebola
•  6 colheres sopa azeite
•  Sal
•  Pimenta preta
•  Pão saloio

Preparação
Numa frigideira grande aqueça o azeite e junte a cebola e o alho picados. Deixe refogar durante 8-10 minutos e junte ¼ do chouriço às rodelas e dois pimentos assados cortados às tiras. Deixe ganhar sabor durante dois a três minutos e junte o tomate pelado e o vinho branco. Deixe cozinhar durante mais 10 minutos, ajuste o tempero de sal e pimenta. Por fim junte os mexilhões, cozinhando durante alguns minutos até estarem completamente abertos. Sirva o pão fatiado com o molho de tomate e mexilhão por cima.
Nota: para poupar trabalho pode comprar a cebola e o alho já picados. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/75204-seis-receitas-campista-fazer, a 25 de Agosto de 2010, em Jornal I

Bons Cozinhados!

RT

Guia Para o Ultimo Fim de Semana de Agosto… Conheça Boas Sugestões…

Noites do Ritual 2010...   Fonte: www.artesonorarevista.wordpress.com

Hoje e com e sendo fim semana, deixo umas dicas que li num diário da nossa praça no decorrer do dia de ontem, passo a transcrever a referida reportagem na integra.

« Guia de fim-de-semana

Lá porque Agosto se está a acabar e vem aí Setembro, não entre em depressão pós-férias. Para o ajudar a esquecer o regresso ao trabalho (se for o seu caso; se ainda tem férias para gozar, aproveite bem), dedicamos-lhe nove páginas com festas para todos os gostos, tribos, idades ou épocas: da música electrónica à gótica, da praia a uma máquina do tempo, do Porto ao Algarve

1. Música: Noites Ritual no Palácio de Cristal

Agosto está a chegar ao fim e assim terminam também os festivais de Verão. Este, nos jardins do Palácio de Cristal, pode ser considerado o último e a entrada é livre. Nas noites de sexta e sábado, 12 bandas nacionais vão passar pelos dois palcos montados nos jardins. Na primeira noite, o português Samuel Úria será o centro das atenções, bem como os Diabo na Cruz ou os OqueStrada. Sábado é a vez de The Legendary Tigerman.

Jardins do Palácio de Cristal, Porto. Sexta e sábado a partir das 21h30

2. Festa: Noite Branca em Loulé

A Noite Branca, em Loulé, é a festa algarvia mais parecida com a passagem de ano no Brasil. Todos se vestem de branco e despedem-se do Verão no centro da cidade a dançar e a beber nos bares improvisados na zona histórica. Perto de 150 artistas vão estar à solta pelas ruas. Além das actuações de DJ, as lojas e espaços culturais estarão abertos pela noite dentro. Prepare-se para uma enchente: no ano passado mais de 25 mil pessoas vestiram-se de branco.

Loulé, Algarve. Noite de sábado, entrada livre.

3. Feira: Mercado de trocas em Oeiras

No sábado, o mercado de Oeiras transforma-se numa feira de trocas  de objectos em segunda mão. Quer melhor maneira de se desfazer da televisão antiga que tem em casa? Ou da bicicleta que descansa há séculos na garagem? Para vender tem de se inscrever no site da Câmara Municipal de Oeiras ou através do 210 976 532.  Não vale levar comida, pijamas, roupa interior ou electrodomésticos grandes. A organização avalia todos os objectos antes de serem vendidos.

Mercado municipal de Oeiras. sábado, 9h00-17h00

4. Mergulho: Banho 29 em Lagos

A 29 de Agosto, que este ano é um domingo, as praias de Lagos enchem-se de gente para o ritual do mergulho da meia-noite. A tradição já é antiga. Começou quando os camponeses desciam a serra com as suas famílias, burros e carroças para tomarem o seu banho de mar. Dizia-se que o Diabo andava à solta e não era seguro tomar banho antes do dia terminar Agora a ocasião é festejada com fogueiras na praia, música, chouriço assado, e um mergulho tardio, claro.

Meia praia, Lagos, Algarve. domingo às 00h00

5. Oficina: Um dia no Museu

Será um dia cheio de arte e criatividade para os seus filhos (e você estará oito horas por sua conta, sem crianças). Este programa do Museu Colecção Berardo tem muitas actividades que vão permitir que os miúdos fiquem a conhecer o museu e as suas obras de forma divertida, estimulando todos os sentidos. Observação importante: o programa inclui almoço.

Museu Colecção Berardo, Lisboa. das 10h00 às 18h00; Preço: 25€; Tel.: 213 612 913 »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/75612-guia-fim-de-semana, a 27 de Agosto de 2010, em Jornal I

Aproveite…

RT

Conheça o Que Necessita Para Receber Televisão Digital Terreste…Conheça os Melhores Descodificadores…

Televisão Digital Terrestre... Fonte: http://www.kerodicas.com

Hoje trago uma notícia que pode ajudar muito as pessoas, que ainda não conhecem o TDT, ou seja, televisão digital terrestre…. Vou transcrever a notícia na íntegra.

« TV: sinal desligado em breve. O que fazer?

Dizemos-lhe o que precisa mudar, o que tem de comprar e quanto vai gastar

Se a resposta à pergunta que lhe colocamos no título deste artigo é «não», fique descansado. Saiba que está longe de ser o único. Por isso mesmo, ajudamo-lo a perceber o que vai acontecer e como terá de se adaptar à nova fase da televisão em Portugal.

O sinal analógico, que hoje alimenta a televisão em Portugal, vai ser desligado em breve e substituído por uma nova tecnologia: a televisão digital terrestre (TDT), num processo que se chama switch-off. Ou seja, o «desligamento».

A primeira fase desse «desligamento» vai ocorrer nos primeiros meses de 2011. Até Junho, a TV analógica acaba nalgumas zonas, ainda não definidas, para testar o impacto. Mas a ideia é abranger rapidamente o país todo, até que, a 26 de Abril de 2012, terminem de vez as emissões analógicas dos 4 canais em sinal aberto.

O problema é que pouco ou nada tem sido divulgado junto do público sobre os testes piloto, o switch-off faseado e eventuais apoios à compra do equipamento. O que pode explicar que, num inquérito do Observatório da Comunicação, de 2008, 84% dos portugueses nunca tivessem ouvido falar de TDT.

A sua casa está preparada para receber a TDT?

Mas vamos ao que interessa. No seu caso, os televisores em sua casa estão preparados para embarcar na viagem da TDT? Se não estão, ou não sabe, a Deco Proteste de Setembro dá uma ajuda e explica-lhe o que tem de fazer, como pode fazê-lo e qual a forma mais económica de o fazer.

Muitos têm o trabalho facilitado. Para quem já paga um serviço de televisão (cabo, satélite, fibra óptica ou IPTV), nada muda. Em terra arriscam-se a ficar os que ainda recebem as emissões por antena e que, segundo dados da Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM) são ainda mais de metade dos lares.

Mas ainda não entre em pânico. Se comprou um televisor recentemente, sobretudo após 2009, também pode estar safo. Nessa altura, mais televisores começaram a incluir um sintonizador, que descodifica o sinal.

Caso não tenha um televisor com esse sintonizador, as caixas descodificadoras que a Deco testou são a última bóia de salvação para não ficar «às escuras».

Em média, cada lar tem mais de dois televisores. Sem o sintonizador necessário, nem subscrever canais, tem de comprar uma caixa por aparelho.

Quanto custa preparar-se?

Muitos dos televisores comprados antes de 2009 precisam de caixas descodificadoras. Os desempenhos e preços variam muito (entre os 50 e os 199 euros) e, segundo a Deco, há 5 opções melhores e mais baratas do que a vendida pela PT, a Sagem.

Nos 12 aparelhos testados, a imagem não decepciona, mesmo que tenha um televisor antigo (CRT).
A Escolha Acertada eleita pela Deco é o Denver, que lhe permite poupar 113 euros e ficar «melhor preparado para a era digital», escreve a revista.

Este modelo «vence a caixa vendida pela PT, que custa quase o dobro, mas recebe uma avaliação 6 lugares abaixo pelos nossos especialistas».

O modelo mais caro, Teka, «revela-se um negócio pior: não o recomendamos, sobretudo, pelo consumo inaceitável em stand-by».

Mais de 80% da população já está coberta pelas novas emissões. Para saber se a sua zona foi incluída, introduza o código postal em http://www.tdt.telecom.pt. Se não paga um serviço de televisão, nem o pretende, seja por comprar um novo televisor ou caixa descodificadora, há uma certeza: o custo desta mudança vai sair do seu bolso, com ou sem comparticipação das autoridades. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/tv-televisao-tdt-descodificador-agencia-financeira-sintonizador/1187226-1730.html, a 26 de Agosto de 2010, em Agência Financeira

RT

Faça Férias em Castelos…Conheça Alguns A Nível Mundial…

Turismo em Castelos... Fonte: http://www.agenciafinanceira.iol.pt

De forma a fugir a rotina, porque não realizar umas férias num castelo, li à uns dias atrás uma reportagem sobre o tema, vou a transcrever na íntegra, para que possa ler, e escolher umas férias dignas de monarquia.

« Férias: hotéis que são castelos

Turistas fazem viagem no tempo em castelos centenários que, agora hotéis, preservam a sua História

Nem só princesas, príncipes, reis e rainhas dormem em castelos. Muitos destes monumentos centenários podem ser visitados por turistas, não só por mero apetite cultural, mas também para pernoitar. São autênticas viagens pela história, em plena época de férias. O «The Huffington Post» foi descobri-los.

Castelo Medieval de Burgos, Espanha

Burgos é a cidade que do herói épico El Cid que se notabilizou nas lutas contra os mouros no século XI. Este castelo constitui o berço da cultura castelhana medieval. Princesas, príncipes, cavaleiros a sério peregrinos medievais: é só dar asas à imaginação. Para uns dias de férias, o Landa Palace Hotel, castelo do século 14 convertido num hotel de 39 quartos, incluindo piscina, de inspiração gótica é a escolha ideal. O castelo acolhe com frequência os peregrinos a caminho de Santiago de Compostela.

Castelo Henderson em Kalamazoo, Michigan

Tomar um banho de água quente sobre o telhado de um castelo em Michigan: parece impossível, mas não é. Henderson Castle B & B, construído em 1895 sobre uma colina e coberto por muitas árvores, este castelos é um dos monumentos mais conhecidos de Michigan. Um refúgio do passado, com tectos pintados à mão, mas também um ícone do presente com Internet sem fios.

Château de Chanzé, França

No Château de Chanzé pode passar umas férias por 30/40 euros por noite. Aninhado num campo verde francês, o castelo do século XVI está decorado num estilo renascentista. A piscina aquecida, a vista sobre o vale do rio Loire e uma impressionante biblioteca, com uma passagem mistério, são algumas das atracções.

Castelo Amberly, Sussex, Virgínia

Com 900 anos de idade, o Amberley Castle, convida os visitantes a viajar para um passado remoto, assim que chegam ao portão principal. O bom gosto da decoração, a biblioteca e o restaurante de luxo dão garantias de uma experiência para mais tarde recordar.

Carbisdale, Escócia

O Carbisdale Castle Youth Hostel foi construído para a Duquesa de Sutherland, nas margens do rio Kyle, em 1906. E, desde então, tem abrigado as personalidades mais ricas e influentes. A grande colecção de arte e o exército de estátuas de mármore italiano em exposição, na galeria principal, são a senha de entrada para umas férias culturais. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/turismo/castelos-ferias-viagens-turismo-agencia-financeira/1186027-5208.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iol%2Fagenciafinanceira+%28Ag%C3%AAncia+Financeira%29, em Agência Financeira a 21 de Agosto de 2010.

Boas Férias

RT

Conheça As Principais Obras Que Vão Sair em Setembro Próximo…

Livros Que Vão Sair em Setembro de 2010... Fonte: http://www.www.ionline.pt

Hoje e com o aproximar do mês de Setembro, vamos entrar na recta final do ano, nomeadamente no sector livreiro, que após o período estival, na sua generalidade, costuma presentear-nos todos os meses de Setembro, com novidades. Foi no decorrer deste mesmo seguimento, que li no decorrer do dia de ontem, uma notícia, sobre lançamentos de livros que estão agendados para o próximo mês de Setembro, vou transcrever o artigo na íntegra, pois considero, que algumas das obras, apresentam um teor cultural relevante.

« O regresso aos livros também se diz rentrée

Não é o equivalente literário da Festa do Pontal do PSD, mas, em Setembro, as editoras lançam no mercado alguns dos seus melhores trunfos. Porquê? “Para que os livros cheguem aos leitores no Natal”, arriscam da Quetzal. Eis as novidades mais aguardadas

O conceito de rentrée pode ser francês mas, tal como o soutien e a indisciplina dos jogadores da selecção, também se usa por cá. Na opinião de Margarida Ferra, do departamento de comunicação da Quetzal, uma das editoras que têm vários trunfos guardados para esta altura do ano, “não vale muito a pena tentar perceber se a rentrée é ou não uma importação. Se noutros países se pratica o mesmo, é porque alguém fez contas e resulta”. Fazer contas e resultar apenas reforçam a ideia de uma origem estrangeira do fenómeno. Será que as editoras esperam que, após meses de praia, caracóis, imperiais e festivais de música, os portugueses regressem com uma vontade inusitada de comprar o novo Gonçalo M. Tavares ou de oferecer aos filhos um inédito de Nabokov? Simona Cattabiani, directora editorial da Civilização, desdramatiza o efeito rentrée: “Lançámos títulos muito fortes na Primavera, por exemplo o vencedor do Booker 2009 ”Wolf Hall”, da Hilary Mantel, e neste momento, em Agosto, estamos nos tops com uma das nossas apostas mais comerciais, ”Um Dia”, de David Nicholls.” Então, qual a explicação para nos próximos meses chegarem às livrarias livros de Saul Bellow, Martin Amis, Rubem Fonseca, Bret Easton Ellis e Paul Auster? No caso dos últimos dois, qual a explicação para chegarem às livrarias seja em que altura for? A primeira hipótese é que a rentrée não existe, é uma invenção mediática. A prova disso é que não existe o equivalente literário da Festa do Pontal e enquanto não tivermos Lobo Antunes aos gritos a exigir uma revisão das suas obras não será de estranhar que as pessoas não acreditem na rentrée. A outra hipótese, um pouco mais racional, é adiantada por Margarida Ferra: “Tendo em conta que os livros, enquanto novidades editoriais, têm um prazo curtíssimo de vida e visibilidade nas livrarias que mais vendem, espera-se que os livros lançados em Setembro e Outubro cheguem aos leitores na altura em que estes têm mais disponibilidade para os adquirir: a proximidade do Natal.” Ou seja, a rentrée é uma antecâmara da sala do tesouro, o Natal. Os clientes têm três meses para se habituar aos livros nos escaparates, para quando receberem o subsídio de Natal o estoirarem em bacalhau, peúgas e Cortázares.

Como nos preocupamos com o estado da economia nacional, antecipamos alguns dos livros mais aguardados da rentrée, todos em língua portuguesa. Há prémios Saramago e prémios Camões, senhoras e senhores, jovens e menos jovens, vivos e mortos, e dois Josés.


José Luís Peixoto, Livro, Quetzal

A estreia deste escritor paira como uma nuvem sobre a obra. “Nenhum Olhar”, publicado em 2000, foi traduzido para várias línguas e valeu ao autor o Prémio Saramago. Entretanto, publicou mais dois romances, livros de poesia, colaborou com os Moonspell, mas não se libertou do peso da estreia. “Livro” cumprirá a promessa de dez anos ou vai marcar passo na afirmação de Peixoto?

Gonçalo M. Tavares, Uma Viagem à Índia; Matteo perdeu o emprego, Caminho; Porto Editora

A bom ritmo para se tornar o mais prolífico dos autores nacionais, Gonçalo M. Tavares, outro prémio Saramago, põe, uma vez mais, a carne toda no assador. Na Caminho vai lançar “Uma Viagem à Índia” e um livro da colecção “O Bairro”. A Porto Editora publica as pequenas histórias “Matteo perdeu o emprego”, um problema que não deve afectar o escritor nos próximos tempos.

João Tordo, O Bom Inverno, Dom Quixote

O quarto romance de João Tordo e o primeiro depois do Prémio Saramago (não, o prémio não sai nas raspadinhas). A editora Maria do Rosário Pedreira diz, no seu blogue, que o livro “tem como protagonista e narrador um jovem escritor hipocondríaco e combina de forma aliciante balões de ar quente, mortes, inveja, excentricidades, Itália e recordações de infância na África do Sul”.


António Lobo Antunes , Sôbolos Rios que Vão, Dom Quixote

António Lobo Antunes, que nunca ganhou o Prémio Saramago (que é para quem tem menos de 35 anos), é um veterano das rentrées. Os seus últimos livros têm afastado leitores, mas o escritor parece estar para além das discussões em que a literatura se confunde com o mercado. Indiferente ao mundo, o autor prossegue num caminho que não tem equivalente na literatura portuguesa.


Mónica Marques, Para Interromper o Amor,  Quetzal

Dos blogues para as livrarias, Mónica Marques trouxe um bocadinho do Brasil, onde vive, para as nossas letras. De repente, Lisboa tem mais samba e sol. Sem espartilhos, gramaticais ou morais, a prosa da escritora é uma das grandes revelações dos últimos anos. O sempre difícil segundo livro servirá para comprovar se a qualidade é ilusão de óptica provocada pela diferença ou se temos escritora.

Ana Teresa Pereira, A Outra (conto),  Relógio d’Água

Um segredo bem escondido. A obra da escritora tem sido publicada pela Relógio d’Água, logo, não é inacessível. É a singularidade dos seus livros, alheios às tendências da ficção contemporânea, que a tornam única. As referências (o romance policial, Daphne du Maurier, o filme noir) não lhe servem para fazer jogos pós-modernos, mas como recriação literária de um tempo que só existe nos livros.

Correspondência Jorge de Sena e Raul Leal, Correspondência 1957-1960 Jorge de Sena / Raul Leal, Guerra e Paz

No seguimento da publicação da correspondência entre Jorge de Sena e Sophia de Mello Breyner, a Guerra e Paz vai lançar as cartas que o autor de “Sinais de Fogo” trocou com Raul Leal, um escritor com uma obra quase desconhecida. Todos os pretextos para ler Sena são bons porque era alguém que tinha uma ideia do país e não usava paninhos quentes para atacar aqueles que o mordiam.

José Eduardo Agualusa, Milagrário Pessoal, Dom Quixote

De uma Angola distópica (“Barroco Tropical”) para os labirintos da língua portuguesa. Para o autor, “é uma grande viagem pela história da língua e pela forma como a língua se afeiçoou a territórios tão diversos geograficamente”. Não há outro romancista mais habilitado para abordar o tema. A sua obra é um vaivém entre as variantes do idioma e em que este assume a sua vocação transatlântica.

Rubem Fonseca, O Seminarista, Sextante

Há quem fale em declínio do escritor brasileiro. Depois de criar uma narrativa brasileira fora dos regionalismos de Guimarães Rosa ou Jorge Amado, depois de ter influenciado uma nova geração de escritores, depois de ter atingido um pico de consenso, é natural que os críticos queiram matar o pai. Ainda que “O Seminarista” possa ser mais do mesmo, isso quer dizer que é muito bom. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/75026-o-regresso-aos-livros-tambem-se-diz-rentree, a 24 de Agosto de 2010, em Jornal I

Deixo a Questão: Que Pensa Das Obras Literarias Que Irão ser Alvo de Publicação em Setembro de 2010?

Boas Leituras!

RT

Estudo Sobre Chefias e Stress…Conheça os Detalhes…

Chefes e Stress...

Hoje trago um artigo que versa sobre uma curiosidade, afinal, nem todos ambicionam chegar a chefes, pois estes altos cargos apresentem tendência para criar instabilidade e causar stress, vou transcrever a referida reportagem, onde é analisada essa mesma situação.

« Fuga ao stress: só 14% dos trabalhadores querem ser chefes

Maioria dos empregados reconhece que não tem o que é preciso para ser um bom executivo e prefere a segurança e a simplicidade das funções que tem à responsabilidade

Ser chefe não é o sonho da maioria. Na verdade, apenas 14% dos empregados gostariam de o ser. E a razão é simples: não querem a responsabilidade e o stress que esses cargos acarretam.

De acordo com um estudo da Randstad Workmonitor que englobou 23.058 pessoas em 25 países, para a maioria, a estabilidade de um emprego e as funções simples são poderosamente atractivas em comparação com as situações de stress e preocupações que derivam de um alto cargo.

De acordo com o estudo, isto mostra a visão que os trabalhadores têm dos cargos directivos dentro de uma empresa e das dificuldades que esses executivos tiveram em enfrentar a crise económica. O que pode ser também explicado pela visão que aos funcionários têm de si mesmos: apesar de 66,4% confiarem na sua faceta persuasiva, reconhecem não ter as qualidades necessárias para se tornarem num bom chefe.

Dos entrevistados, 47,4% mostraram-se satisfeitos com as funções que ocupam actualmente e 52,8% não querem ser promovidos.

O estudo abrangeu 25 países: Argentina, República Checa, Hungria, México, Suécia, Austrália, Dinamarca, Índia, Holanda, Suíça, Bélgica, França, Itália, Noruega, Turquia, Canadá, Alemanha, Japão, Eslováquia, Reino Unido, China, Grécia, Luxemburgo, Espanha e Estados Unidos. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/chefes-empregados-trabalhadores-executivos-agencia-financeira/1186533-1730.html, a 23 de Agosto de 2010, em Agência Financeira

RT

6 Locais Onde Se Pode Admirar As Vistas Deslumbrantes da Cidade do Porto…

Vistas da Cidade do Porto Fonte: http://www.anetours.pt

Para se começar bem a semana, e para finalizar esta ultima semana de férias de Agosto, que tal ver o Pôr-do-sol num terraço da cidade do Porto? Para se saber a resposta dos melhores locais para o efeito, vou transcrever uma reportagem que saiu num diário da nossa praça no final da semana transacta.

« Os seis melhores terraços com vista sobre o Douro

Pode beber um copo, almoçar ou jantar, dançar e até relaxar com uma massagem. Faça o que fizer, estará a muitos metros de altura e com a cidade debaixo dos seus olhos

Bar/Restaurante Hotel Boa-Vista A viagem começa na foz do Rio Douro, no Hotel Boa-Vista. No quarto andar há uma esplanada em forma de “U” com as mesas em ferro, verdes e redondas. O bar/restaurante é envidraçado e tem capacidade para 35 pessoas. A principal atracção é o cocktail especial Boa-Vista, mas os lanches também são uma excelente aposta. Todos os dias se servem almoços das 12h30 às 15h00 e jantares das 19h30 às 23h00. Encerra aos domingos. O bar está aberto das 12h30 à 1h00.

VIP Lounge – Hotel Porto Palácio No 19.o andar do hotel Porto Palácio encontra-se o VIP Lounge, um espaço com vista panorâmica sobre a cidade, onde se vê o rio e o mar. A grande aposta deste espaço com três anos é a carta de whiskies com 210 opções e os chás, de sabores e qualidades variadíssimas. Às quartas e quintas-feiras pode ouvir uma actuação de piano ou um dueto de guitarras; às sextas e sábados conte com a animação de um DJ. Há ainda a promoção Summer Drink: entre as 19h00 e as 20h00 tem direito a um Mateus Rosé Sparkling ou a um Offley Rosé Porto, como aperitivo.

SPA Satsanga – Hotel Vila Galé Se depois de uma semana de trabalho precisa de relaxar, pode ir até ao Hotel Vila Galé, subir ao 19.o andar e desfrutar dos mais variados serviços que o SPA Satsanga oferece, tudo com vista para a cidade do Porto. O serviço mais caro é a massagem “Romeu e Julieta” (para dois), que custa 110 euros. O espaço está aberto das 10h00 às 20h00 ao sábado e das 10h às 13h30 e das 16h às 20h00 ao domingo e feriados.

Restaurante Portucale No 13.o piso da Albergaria Miradouro está o restaurante escolhido pelo ex-presidente da República Mário Soares quando visita o Porto. Das janelas panorâmicas vê-se toda a cidade, mas o que faz a diferença é o bacalhau à Marinheiro ou o bife à Portucale. Os doces conventuais são a principal atracção da carta de sobremesas.

Hotel D. Henrique Tem uma das vistas mais grandiosas e existe desde 1973. O Mosteiro da Serra do Pilar, a Sé Catedral, as Caves do Vinho do Porto, a Torre dos Clérigos, o Pavilhão Rosa Mota, a Câmara Municipal e a Ponte da Arrábida podem ser vistos de dentro do bar. A esplanada é recente e com ela veio a novidade dos gelados (“que têm sido um êxito”, diz Jorge Apolinário, chefe do bar). A música ao vivo às sextas e sábados à noite é outra das características deste spot. Não se esqueça de beber a especialidade da casa, o cocktail Henrique, das 12h00 até às duas da manhã.

Zenith Lounge No terraço do Ipanema Park funciona como um after-work bar de terça a domingo, entre as 16h00 e as duas da manhã. Do terraço pode ver-se o pôr do Sol sobre o rio Douro. Pode ainda desfrutar da paisagem dentro da piscina, deitado numa espreguiçadeira ou num pouf enquanto saboreia a especialidade da casa, uma sangria Zenith. Uma vez por semana é proporcionado um Sunset Dinner Party, com início às 20h00, que inclui um cocktail ao pôr do Sol, jantar e festa com um DJ nacional. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/74570-os-seis-melhores-terracos-com-vista-o-douro, a 20 de Agosto de 2010, em Jornal I

Boas Vistas!

RT

Conheça o Destino Turistico Mais Procurado no Ano…2020…

Destino Mais Procurado em 2020 Fonte: http://www.g1.globo.com

Hoje trago um artigo sobre uma peça que versa sobre uma curiosidade, em qual será o destino de férias mais procurado em 2020, vou transcrever a peça jornalística.

« Viagens: este destino vai ser o mais procurado em 2020

França lidera actualmente o turismo mundial, seguida dos EUA. Mas ambos serão ultrapassados nos próximos anos

Os principais destinos do mundo em termos turísticos estão a mudar. Dentro de uma década, o actual líder vai ser destronado.

Dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo citados pelo espanhol «Expansión» referem que os maiores destinos de turismo no mundo estão a registar cada vez mais procura. A França é actualmente o país de eleição, ou seja, aquele que recebe mais turistas. Este ano, o país dos croissants e do champagnedeverá receber 70,9 milhões de visitantes e daqui para a frente, o número continuará a subir, mas cada vez menos. Em 2020 vai ficar-se pelos 91,6 milhões, e perderá o primeiro lugar das preferências.

Os Estados Unidos, actualmente o segundo destino turístico mundial em número de visitantes, também perderá essa posição na próxima década. Para este ano são esperados 55,5 milhões de turistas, e em 2020 serão 81,1 milhões.

O novo líder do sector, que ocupa actualmente a terceira posição, será a China. Depois de receber este ano 54,7 milhões de turistas, de acordo com as previsões do Conselho Mundial, o número de turistas vai disparar ano após ano, até chegar aos 103,6 milhões em 2020. Os Estados Unidos serão ultrapassados já em 2011, a França em 2018.

O pior comportamento entre os países mais procurados para férias será, ainda assim, o da vizinha Espanha. Actualmente como 4º destino mundial, mas muito perto do 3º e 2º, com 52,8 milhões de turistas, registará subidas ligeiras durante a próxima década e chegará a 2020 com 65,7 milhões de visitantes. Manterá a quarta posição, mas a uma distância muito maior dos líderes do pelotão.

A Itália manterá a 5ª posição, passando dos 41,5 milhões de turistas previstos para este ano, para 55,1 milhões daqui a uma década. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/china-eua-franca-turismo-ferias-viagens/1185895-1730.html, a 20 de Agosto de 2010, em Agência Financeira

RT