Conheça o Estoril Film Festival…

Estotil Film Festival... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago uma sugestão para um evento que está a decorrer, passo a transcrever a referida peça.

« Doze boas razões para ir ao Estoril Film Festival

Não duvidamos que o sofá de sua casa seja o mais confortável do mundo. Ou que o plasma que comprou há pouco tempo tenha a melhor imagem da vizinhança para ver filmes. Mas damos-lhe doze bons motivos para sair de casa, ou do trabalho, e rumar ao Estoril. A 4.ª edição do festival de cinema mais importante do país começa hoje e prolonga-se até 15 de Novembro.
Com bilhetes a 4 euros por sessão, tem muito por onde escolher. Para os ansiosos há as ante-estreias de “Machete”, “O Americano”, “Scott Pilgrim Contra o Mundo” e o último filme de Woody Allen. Os cinéfilos podem passar dias a recordar as obras de Kathryn Bigelow, em retrospectiva, e Roman Polanski, o homenageado. O actor John Malkovich vai dar uma aula e apresentar uma colecção de moda. Lou Reed também será professor e fotógrafo. Convencido?

Joaquin Phoenix barbudo e em versão rapper

Em Outubro de 2008, Joaquin Phoenix anunciou que iria deixar a carreira de actor para se dedicar ao rap. A decisão, acompanhada por uma mudança radical de visual (deixou crescer a barba, engordou uns quilos e passou a exibir tiques nervosos) encheu páginas da imprensa durante dois anos. Diziam que tinha enlouquecido. Afinal, tudo não passava de uma farsa ensaiada que pode ser recordada no falso documentário de Casey Affleck , “I’m Still Here”, a abrir o festival.

“I’m Still Here”, de Casey Affleck. Hoje, às 21h30, Centro de Congressos do Estoril

Lou Reed filma, fotografa e dá uma aula

Lou Reed num festival de cinema? É verdade. O músico estreou-se este ano como realizador e vem de propósito a Portugal apresentar “Red Shirley”. No filme, a sua prima Shirley Novick, de 100 anos, recorda como fugiu da Polónia, em 1938, com duas malas e poucos dólares no bolso. Depois do filme, Reed dará uma aula. O músico terá também uma exposição até ao fim do festival, “Romanticism”, com fotografias de paisagens na Escócia, Dinamarca e Califórnia.

“Red Shirley” e Masterclass, de Lou Reed, sábado, 6, às 17h15 , Centro de Congressos no Estoril

Três horas de história da Roménia

O realizador Andrei Ujica recorda os anos de ditadura de Nicolae Ceaucescu na Roménia através de imagens de arquivo. Desde discursos oficiais, propaganda política, imagens do massacre de Timisoara, passando pelos encontros com Nixon, Mao Tsé-Tung ou com a rainha Isabel II, a vida de Ceaucescu resume-se a três horas de filme. A longa-metragem é uma das doze em competição no festival.

“Autobiography of Nicolae Ceaucescu”, de Andrei Ujica, sábado, 6, às 12h00 e sexta-feira, 12, às 18h00, Centro de Congressos do Estoril, no sábado; Casino do Estoril, na sexta-feira.

“Machete” e a crítica sangrenta de Rodriguez
Se não aguenta esperar até 25 de Novembro, dia da estreia em Portugal do novo filme de Robert Rodriguez, espreite a sessão mais tardia do Estoril Film Festival. “Machete” é o típico filme sangrento a que o realizador já nos habituou, mas com uma novidade: uma subliminar crítica ao mundo do narcotráfico e aos planos de construção de uma barreira na fronteira do Texas para impedir a entrada ilegal de imigrantes mexicanos nos EUA. Machete, um ex-agente federal mexicano, é o protagonista.
“Machete”, de Robert Rodriguez, sábado, 6, às 00h30, Centro de Congressos do Estoril

Juliette Binoche e o realizador Abbas Kiarostami

Abbas Kiarostami foi o centro das atenções no Festival de Cannes, em Maio. O discurso do realizador iraniano, que apelou à libertação de Jafar Panahi, preso por fazer filmes contra o regime do Irão, levou Juliette Binoche às lágrimas. E mais, o seu filme “Copie Conforme” valeu à francesa o troféu de Melhor Actriz. O enredo é simples: um encontro entre um escritor britânico e uma proprietária de uma galeria na Toscânia. Kiarostami vai estar presente.
“Copie Conforme” e Masterclass, de Abbas Kiarostami, domingo, 7, às 19h00, Centro de Congressos do Estoril

Oito filmes de Kathryn Bigelow em retrospectiva

Quer oportunidade melhor para ver ou rever as obras da grande vencedora da última noite dos Óscares? Nos próximos domingos, pode trocar o seu sofá pelas cadeiras do Estoril Film Festival e entregar-se a uma maratona de oito filmes da ex-mulher de James Cameron. Recorde “Ruptura Explosiva”, com Keanu Reeves e Patrick Swayze em versão surfista, ou o mais recente e vencedor de Óscar “Estado de Guerra”.
Retrospectiva de Kathryn Bigelow, domingo, 7, das 15h15 às 22h00; domingo, 14, das 15h00 às 22h15 ; dia 7 no Casino do Estoril; dia 12 no Museu Paula Rego

Polanski: das primeiras curtas às obras-primas

Montado ainda na prisão, o filme “O Escritor Fantasma”, de Roman Polanski, conquistou o Urso de Prata de Melhor Realizador no Festival de Berlim. Ultimamente, o cineasta de origem polaca de 77 anos tem sido notícia mais pelos problemas que tem com a justiça americana desde os anos 70, do que pelos seus filmes. No festival do Estoril será devidamente homenageado. Entre as obras em exibição estão as suas primeiras curtas-metragens, realizadas entre 1955 e 1961 e “Rosemary’s Baby” (na foto), com Mia Farrow.
Homenagem a Roman Polanski; entre sábado, 6,  e domingo, 14; várias salas

O único filme português em competição
“A Espada e a Rosa” dá nas vistas por ser o único filme português em competição no Estoril. O realizador, o lisboeta João Nicolau, de 35 anos, também tem sido bem recebido em festivais por todo o mundo e já foi premiado nove vezes. A história do atraiçoado Manuel, que embarca numa caravela portuguesa do séc. XV governada pelas leis da pirataria, é a primeira longa-metragem de João Nicolau.
“A Espada e a Rosa” de João Nicolau; sexta-feira, 12, às 17h00; sábado, 13, às 15h15; dia 12 no Centro de Congressos do Estoril; dia 13 no Casino do Estoril

John Malkovich, estilista e actor ao vivo e a cores
John Malkovich e Stephen Frears estiveram juntos em 1988, com o filme “Ligações Perigosas” e, mais tarde, em 1996 com “Mary Reilly”. Actor e realizador voltam a encontrar-se no Estoril para darem a masterclass mais aguardada do festival. O cinema não é a única paixão de Malkovich. O actor criou também uma colecção de moda – “Technobohemian” – que será apresentada num desfile às 18h00 de sábado, 13, no Museu Condes Castro Guimarães.
Masterclass com Stephen Frears e John Malkovich, Sexta, 12, às 20h30, Centro de Congressos do Estoril

O anti-herói da BD Scott Pilgrim contra o mundo
Scott Pilgrim saltou dos livros de banda-desenhada de Bryan Lee O’Malley para o grande ecrã. Não fosse a ante-estreia no Estoril Film Festival e só poderíamos ver Michael Cera (o actor que gosta de fazer papel de adolescente parvo em filmes alternativos como “Juno”) a dar vida ao anti-herói da BD em Dezembro. No filme, Scott Pilgrim, baixista de uma banda de garagem, conhece a rapariga dos seus sonhos, mas para conquistar o seu coração terá de derrotar os seus sete perversos ex-namorados.
“Scott Pilgrim Contra o Mundo” de Edgar Wright; sábado, 13, às 19h45; Centro de Congressos do Estoril

George Clooney (mas calma: só a cores)

Correram boatos de que George Clooney seria uma das estrelas convidadas para a edição deste ano do festival. Afinal não passavam de boatos, mas pelo menos podemos ver Clooney na pele de Jack, um assassino em final de carreira, no filme “O Americano”, de Anton Corbijn. É a segunda longa-metragem do realizador que se estreou em 2007 com “Control”, sobre Ian Curtis e os Joy Division. Depois do filme, Corbijn, que começou como fotógrafo, responderá a perguntas dos menos tímidos.
“O Americano” de Anton Corbijn; sábado, 13, às 22h15; Centro de Congressos do Estoril

Woody Allen para acabar às gargalhadas

Tal como os últimos filmes de Woody Allen, “You Will Meet a Tall Dark Stranger”, o seu mais recente, não conquistou a crítica norte-americana, mas consegue a simpatia do público É o 41º filme do realizador que, mais uma vez, parece estar rendido à Europa. O (complicado) enredo gira à volta dos problemas de uma família em Londres, e conta com Anthony Hopkins, Naomi Watts e Antonio Banderas. O filme será o último a ser exibido na edição do festival deste ano.

“You Will Meet a Tall Dark Stranger”, de Woody Allen; domingo, 14, às 22h15; Centro de Congressos do Estoril »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/86962-doze-boas-razoes-ir-ao-estoril-film-festival, a 05 de Novembro de 2010, em Jornal I

Boas Visualizações!

RT

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s