Conheça Os Principais Entraves Para de Aceder a Um Emprego

Entraves ao Emprego em Portugal... Fonte: http://www.agenciafinanceira.iol.pt

Hoje trago os principais entraves para arranjar emprego em Portugal, passo a transcrever uma peça que saiu na imprensa no decorrer da semana transacta.

« Quais são os entraves ao emprego em Portugal?

Género, nacionalidade e tipo de deficiência são factores que podem influenciar pela negativa a conquista de um trabalho

A disparidade no emprego existe e os factores que a influenciam estão em cima da mesa: género, nacionalidade e tipo de deficiência. São as conclusões de um estudo que foi feito junto de pequenas e médias empresas portuguesas.

Coordenado pelo IPAM – The Marketing School e realizado junto de 63 PME certificadas pela ISO 9001 (normas técnicas que estabelecem o modelo de gestão da qualidade nas empresas), este estudo, a que a Lusa teve acesso, revela que a etnia e a deficiência continuam a constituir um entrave ao emprego.

O estudo, que não refere quando realizou os inquéritos às empresas, foi divulgado na véspera do Dia Mundial da Justiça Social, que se assinala este domingo.

A nacionalidade constitui igualmente um entrave ao emprego já que 97% dos trabalhadores daquelas empresas são portugueses.

Relativamente às dificuldades de integração no emprego, os cegos lideram a tabela (com 71,6 por cento), seguindo-se a etnia cigana (47,3), a surdez (44,6 por cento), os jovens com dificuldade de aprendizagem (43,3 por cento), os ex-reclusos (36,5 por cento), os portadores de deficiência motora (34 por cento) e ex-toxicodependentes (33,8 por cento).

Das empresas inquiridas, perto de metade afirma que nunca teve candidatos com deficiência e 19 por cento das empresas admitem não estar preparadas ao nível das acessibilidades físicas para empregar trabalhadores com deficiência.

Homens ainda dominam

O género é outro dos entraves já que 59 por cento dos trabalhadores daquelas 63 empresas são homens contra 41 por cento de mulheres.

A maior diferença regista-se ao nível dos cargos de chefia, sendo que 78 por cento destes são ocupados por homens enquanto apenas 21 por cento das chefias são mulheres.

A disparidade é também visível na diferença salarial já que o salário médio dos homens ronda os 849 euros e o das mulheres 721. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/empresas/emprego-desemprego-disparidade-no-emprego-trabalho-discriminacao-agencia-financeira/1234357-1728.html, a 20 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira

RT

A Receita Deste Domingo é: Papas de Sarrabulho

Papas de Sarrabulho... Fonte: http://www.muddy-tracks.blogspot.com

A Receita deste Domingo, passa por um sabor oriundo do Minho, e um sabor muito genuíno. A Receita como já acima enumerei, são as famosas Papas de Sarrabulho, passo a transcrever a referida receita.

« Ingredientes:
Para 6 pessoas

  • 250 g de fígado de porco ;
  • 250 g de bofes de porco ;
  • 250 g de goelas de porco ;
  • 250 g de coração de porco ;
  • 1 osso da suã de porco, muito curado ;
  • 250 g de galinha gorda ;
  • 250 g de carne de vaca ;
  • 250 g de sangue de porco cozido ;
  • 2 tigelas de farinha de milho peneirada (cerca de 250 g) ;
  • sal e cominhos

Confecção:

Põe-se uma panela com água ao lume e, quando ferver, juntam-se as carnes, temperam-se com sal e deixam-se cozer até a galinha se desfazer.
Depois de cozidas, retiram-se as carnes e junta-se ao caldo a farinha para fazer uma papa não muito espessa, o sangue e um pouco de fígado cozido e esmagados à mão, as carnes previamente desfiadas e um pouco de cominhos.
Mistura-se tudo e deixa-se cozer.
Servem-se as papas em tigelas, polvilhadas com mais cominhos.
As quantidades de farinha e das carnes são facultativas, mas é imprescindível, para umas boas papas de sarrabulho, que levem todos estes ingredientes.

fonte: Editorial Verbo »


In: http://www.gastronomias.com/portugal/min015.html, a 20 de Fevereiro de 2011

Bom Apetite!!

RT

Conheça Os Mitos Ligados Ao Dinheiro…

Os Mitos do Dinheiro... Fonte: http://www.agenciafinanceira.iol.pt

Hoje trago algo interessante, alguns mitos que existem sobre o dinheiro, passo a transcrever a referida peça que tenho o prazer de partilhar com os leitores do Xavena de Palavras.

« O dinheiro e os mitos que não o largam

É com ele que compramos a felicidade? Os nossos gerentes de conta dizem-nos sempre o que é melhor para o nosso dinheiro? Saiba tudo aqui

Dinheiro, dinheiro… Ninguém diz que não quando ele chega, mas todos sabem que não cai do céu. Lidamos com dinheiro todos os dias. Mas será que já desmistificámos algumas ideias erradas que temos sobre ele?

O «G1» falou com alguns especialistas sobre estes temas e nós apresentamos-lhe aqui as conclusões:

Comprar casa própria é algo positivo e deve ser uma prioridade

Não. Nada como comparar o que tem de pagar se optar pelo arrendamento com o dinheiro que terá de aplicar na compra. Às vezes a primeira opção pode ser mais rentável para si.

O meu gerente de conta indica-me sempre qual a melhor opção para o meu dinheiro

Não. Eles têm dezenas de clientes e metas de vendas de aplicações para cumprir. Mais vale ter também a opinião de consultores que não ganhem à comissão, sendo que, nunca se esqueça, a decisão final é sempre sua.

O dinheiro não compra a felicidade

Esta é uma meia verdade. É que, de facto até pode não comprar, mas vai ajudando – e muito – em vários campos da nossa vida, como a saúde e a educação, duas ferramentas indispensáveis para que o resto também corra bem. Mas não é menos verdade que há pessoas ricas que são mesmo infelizes.

Quem gosta muito de dinheiro deve jogar sempre na lotaria

Não. Gostar é diferente de ter e, mesmo tendo dinheiro, jogo é jogo e a probabilidade de ganhar é rara, mesmo para quem aposta todas as semanas. Se não resiste ao risco, opte por apostar sempre o mínimo.

Pagar contas por débito automático é mais barato

Não. Custa precisamente o mesmo que pagar em dinheiro vivo no balcão, mas é uma forma de ganhar tempo e comodidade, ao evitar atrasos no pagamento e as consequentes multas.

Sou jovem, logo muito novo para ter um seguro de vida

Esta é outra meia verdade. Se por um lado investir num seguro de vida simples pode não ser muito interessante para um jovem, a verdade é que não há idades para nos prevenirmos.

Investir num carro é bom, porque posso vendê-lo quando precisar do dinheiro

Não. A verdade é que comprar um carro não é um investimento, porque ele vai sempre desvalorizando em vez de valorizar. Pior: há as despesas de manutenção e a consequente dificuldade em vender por causa da «velhice» que ele vai, mais dia menos dia, alcançar. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/dinheiro-mitos-comprar-casa-comprar-carros-seguros-agencia-financeira/1234266-1730.html, a 20 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira.

RT

Cuidados a Ter na Compra de Carro em Segunda Mão….

Comprar Carros em 2ª Mão... Fonte: http://www.marcosantonio106fm.zip.net

Hoje trago um artigo interessante, e que pode ajudar imenso na altura de trocar de carro, o Post de hoje é dedicado essencialmente a quem compra carro em segunda mão, passo a transcrever o mesmo.

« Dicas para poupar na hora de reservar um voo

Há alguns passos simples que podem fazer mesmo toda a diferença na factura final que vai ter de pagar pela sua viagem

A crise pode travar os nossos ímpetos na hora de nos aventurarmos numa nova viagem. Mas não é impossível conseguir voos em conta. Há alguns truques que pode pôr em prática para poupar uns trocos e viajar na mesma:

Flexibilidade

Este é o primeiro conselho e é fundamental para que todos os outros se concretizem. Se a sua agenda for muito preenchida e tiver apenas um determinado dia e hora para viajar a coisa complica-se, porque assim vai sujeitar-se aos preços que lhe impõem sem aproveitar outras opções que poderão ser bem mais baratas.

Internet: os motores de busca

Mais do que procurar o site da última companhia em que viajou ou aquela que foi aconselhada pelos seus amigos, a melhor alternativa ¿ e está mesmo ali à mão, literalmente à distância de um clique ¿ é utilizar um motor de busca. Basta-lhe teclar o destino pretendido, a palavra «viagem» e por que não «promoção» ou «voos baratos» para chegar a alguma página interessante. Para além disso, há motores de busca específicos para estas decisões, como por exemplo o http://www.voosbaratos.pt/. Depois de encontrar o que pretende, pode sempre verificar se o voo fornecido pela sua companhia de eleição é ou não mais em conta.

Última hora: uma opção

Ao contrário do que se possa pensar, esta pode ser a hora H. É verdade que se marcarmos voos com uma antecedência de meses a probabilidade de pagarmos menos é maior. Mas se tiver alguma disponibilidade para viajar em qualquer altura, há viagens com descontos bem apetecíveis até ao último minuto. É uma questão de arriscar. A viagem será certamente pautada pela adrenalina.

Fuja dos aeroportos mais importantes

Talvez não se lembre deste pormenor quando reserva uma viagem. É que os aeroportos mais importantes, aqueles maiores, são os que por norma cobram taxas mais altas, lembra o site espanhol comoahorrardinero.com. E isso acaba por ter impacto na factura final da viagem. Daí que a opção devem ser mesmo os aeroportos mais pequenos.

Bagagem: invista na sua capacidade de arrumação e selecção

Fazer malas pequenas pode não ser fácil para quem gosta de levar a casa às costas para onde quer que vá. No entanto, se conseguir não ultrapassar o limite de quilos permitidos para a sua bagagem, a sua carteira agradece. Mesmo os voos low cost podem encarecer quando os viajantes levam malas de porão ou peso a mais na mala de mão. Ou seja, se quer começar por poupar algum dinheiro quando quer ir de férias, comece mesmo por treinar a sua capacidade de arrumação e de selecção.

Resista às tentações

Os aviões são autênticas caixinhas de surpresas. Vende-se de tudo ali dentro: desde perfumes, jornais, bebidas, comida ou relógios. Se souber resistir a estas tentações tanto melhor, mesmo quando se esqueceu de um presente e lembrou-se à última da hora. Mais vale fazer uma lista atempada de tudo o que precisa de comprar e tem sempre a hipótese de, quando mesmo assim se esquece, fazê-lo no aeroporto de chegada. Por vezes há produtos com preços bem mais simpáticos. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/viagens-voos-ferias-turismo-companhias-aereas-agencia-financeira/1235014-4058.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iol%2Fagenciafinanceira+%28Ag%C3%AAncia+Financeira%29&utm_content=Google+Reader, a 23 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira.

Boas Compras!

RT

Saiba Como Pode Poupar 3000 Mil Euros no IRS…

Como Poupar 3000 Mil Euros em IRS Fonte: http://economico.sapo.pt

Hoje trago na senda de ontem do IRS, desta feita conheça a maneira de poupar com  o IRS.

« IRS. Truques para conseguir poupar mais de 3 mil euros

Gestos simples como investir num PPR ou em energias renováveis podem fazer toda a diferença no momento de receber o reembolso. Saiba que despesas pode apresentar

Prepare-se para a entrega da declaração de IRS referente aos rendimentos de 2010. A data está aí à porta e chegou a altura dos contribuintes juntarem todas as facturas relativas às despesas do ano passado. Esta tarefa já entrou no quotidiano da maioria dos portugueses e aproveitar ao máximo as deduções fiscais representa uma verdadeira missão. O objectivo é simples: se conseguir aproveitar as deduções máximas em cada categoria de despesas, poderá poupar mais de três mil euros.

Em relação ao ano anterior não há grandes alterações, já que os cortes previstos pelo governo só vão entrar em vigor na declaração a entregar em 2012.

A grande novidade este ano diz respeito à obrigatoriedade de incluir o número de contribuinte dos filhos na declaração de rendimento. Se não o fizer, os pais não poderão beneficiar das deduções automáticas a que têm direito. Além disso, ao contrário do que acontecia anteriormente, não é possível incluir gastos relacionados com a compra de computadores ou outro material informático para uso pessoal. Tal como aconteceu em 2010, as Finanças prometem seguir “à risca” o prazo dos reembolsos e querem pagar em 20 dias para quem faça a entrega pela net.

Educação As despesas relacionadas com a educação são das mais importantes para as famílias portuguesas e geralmente representam a maior fatia dos gastos apresentadas pelos contribuintes nas suas declarações anuais de IRS. Este ano é possível deduzir 30% das despesas relacionadas com a educação até ao limite de 760 euros. Este montante corresponde a uma despesa máxima de 2533 euros. No entanto, nos agregados com pelo menos três dependentes acresce uma dedução de 142,5 euros por cada elemento. Podem ser declaradas despesas como propinas, mensalidades de creches ou escolas, alojamento e livros escolares, etc.

Habitação É possível deduzir à colecta 30% dos juros e amortizações relacionados com empréstimos para habitação própria até ao limite de 591 euros. Já os contribuintes que vivem numa casa arrendada, também podem apresentar na sua declaração de IRS os gastos relacionados com a habitação. Para isso, basta somar o valor total das rendas pagas. A dedução é de 30% do valor das mensalidades até um tecto máximo dedutível de 591 euros.

Saúde Pode deduzir 30% das despesas de saúde. Pode incluir os medicamentos taxados a 5% (comprados até final de Junho) e 6% (a partir dessa data), já os medicamentos taxados a 20% (até fim de Junho) e 21% (a partir dessa data) só são contabilizados se apresentar receita médica e até ao limite de 65 euros.

Plano Poupança Reforma Apesar dos cortes vai poder continuar a apresentar despesas relacionadas com os PPR. Desta forma, é possível deduzir 20% dos valores aplicados neste produto de poupança. O montante máximo varia consoante a idade. Ou seja, os contribuintes com menos de 35 anos podem deduzir até ao limite máximo de 400 euros. Esse valor cai para 250 euros para quem tiver entre 35 e 50 anos e desce para 200 euros para quem tiver mais de 50 anos. No entanto, prepare-se para grandes alterações em 2011.

Energias renováveis É possível deduzir à colecta 30% dos montantes gastos relacionados com as energias renováveis. No entanto, também nesta área existe um tecto máximo que é de 803 euros. Para beneficiar desta dedução terá de apresentar uma despesa total de 2677 euros. Também é possível apresentar despesas relacionadas com a área, como é o caso dos painéis solares, fotovoltaicos, instalações de vidros duplos ou até mesmo a aquisição de carros eléctricos. Contudo, estes benefícios são aplicáveis apenas uma vez em cada quatro anos.

Seguro de vida São dedutíveis à colecta 25% dos prémios pagos para seguros de acidentes pessoais e seguros de vida que garantam os riscos de morte, invalidez ou reforma por velhice. O montante a apresentar varia consoante o estado civil. Se o contribuinte for solteiro, o montante máximo pode ir até aos 65 euros; se for casado o valor pode subir até aos 130 euros. Isso significa que o limite de dedução corresponde a uma despesa de 260 euros para solteiros e 520 euros para casados.

Seguro de saúde Os contribuintes podem deduzir até 30% dos prémios pagos em seguros de saúde até um limite de 85 euros, no caso de serem solteiros. Esse valor pode subir para 170 euros no caso dos contribuintes casados. A este montante poderá ainda acrescentar-se 43 euros por cada elemento dependente. Pode também ser deduzido 30% do valor das contribuições para associações mutualistas que contemplem a área de saúde.

Lares É possível deduzir 25% das despesas feitas com lares e instituições de apoio à terceira idade até ao limite de 403,75 euros. Para isso, terão de ser apresentados gastos superiores a 1600 euros.

Donativos São concedidos benefícios fiscais a quem dê donativos a entidades públicas ou privadas nas mais diversas áreas: social, cultural, ambiental, científica, tecnológica ou educacional. Consoante a entidade que escolher pode deduzir entre 120% a 140% do donativo. O Fisco considera 25% daquele valor até ao limite de 15% do imposto cobrado.

Datas para a entrega da declaração

Papel

Os trabalhadores por conta de outrem (categoria A) e reformados (categoria H) que não obtêm outros rendimentos entregam a declaração de IRS em Março.
Para quem tem rendimentos das restantes categorias, mesmo cumulativos com os de trabalho dependente e/ou pensões, a entrega decorre em Abril.

Internet

Os trabalhadores por conta de outrem (categoria A) e reformados (categoria H) entregam em Abril.
A entrega decorre em Maio, nos restantes casos. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/105990-irs-truques-conseguir-poupar-mais-3-mil-euros, a 21 de Fevereiro de 2010, em Jornal I

Boas Poupanças!

RT

Saiba Algumas Dicas Para Preencher Correctamente a Sua Declaração de IRS…

Como Preencher Correctamente o IRS

Hoje trago um artigo que em breve nos vai ser muito útil, trata-se de como preencher correctamente o IRS, passo a transcrever a referida peça.

« IRS 2010. Como preencher a declaração sem erros

Saiba que anexos tem de preencher, se deve recorrer à internet ou optar pela entrega em papel e que erros deve evitar

“Quem recebia muito de reembolso vai receber menos e quem pagava, vai pagar mais.” Esta é a maior mudança que os contribuintes vão sentir este ano no momento do reembolso em consequência do agravamento das taxas de IRS, explica ao i, António Ernesto Pinto, fiscalista da Deco Proteste.

“Os consumidores estavam habituados a receber reembolsos muito elevados e que funcionavam como uma espécie de 15.o mês, mas esses valores vão diminuir já este ano”, salienta o responsável.

A verdade é que não há soluções milagrosas para o preenchimento da declaração de IRS. A rotina é sempre a mesma todos os anos: juntar as facturas das despesas realizados no ano anterior e apresentá-las ao Fisco com a esperança de um possível reembolso.

“Convém fazer este trabalho de casa no início de cada ano. Esta tarefa de guardar todas as facturas tem de ser vista como um trabalho continuado, devemos guardar mesmo sem saber se serão todas precisas”, salienta o fiscalista.

António Ernesto Pinto diz ainda que a declaração anual dos rendimentos deve ser preenchida “de forma calma e sem pressas”. “Por vezes, basta que a situação se altere – casa-se ou divorcia-se, por exemplo – para que surjam algumas incertezas no preenchimento”, diz.

Não esperar pelo fim do prazo para entregar a declaração é outra regra a seguir. Não se esqueça que, quanto mais cedo o fizer, mais cedo chega o reembolso. Por outro lado, quem está a pensar em recorrer à internet – só no ano passado foram 3,8 milhões os contribuintes que o fizeram – o melhor é não esperar pela data limite, já que é tradição o sistema falhar nas vésperas de terminar o prazo devido à afluência em massa dos contribuintes.

Segundo o fiscalista, além da contracção nos reembolsos, não vamos assistir, de uma forma geral, a grandes alterações este ano. As modificações estão guardadas para 2012. Além da obrigatoriedade do número do cartão de contribuinte para crianças, uma outra novidade diz respeito às novas regras para as facturas com despesas de educação, saúde, entre outras.

A partir de agora, para serem aceites como prova de despesa feita para efeitos de IRS, as facturas têm de ter a identificação expressa do sujeito passivo ou do beneficiário. Mas nem tudo são más notícias. Quem não pediu este ano a factura com nome também não sairá prejudicado, já que os dados poderão ser preenchidos manualmente. Para 2012 as regras já serão mais exigentes.

Entrega Se está a pensar em entregar a declaração através da internet não se esqueça que tem de pedir com antecedência a senha. Esta pode ser pedida no portaldasfinancas.gov.pt na opção “novo utilizador”. Esta é enviada por correio para a morada fiscal indicada.

Verificar dados e corrigir erros à medida que vai preenchendo a declaração é uma das vantagens de quem recorre à internet. Por outro lado, pode corrigir os dados que declarou até 30 dias após a data de envio. No caso de ter algum campo em falta também receberá indicações sobre isso e, ao mesmo tempo, pode simular o valor do reembolso.

Mas as facilidades não ficam por aqui. Grande parte dos dados são previamente preenchidos pelos serviços das Finanças. Contudo, quem tiver maiores dúvidas pode pedir ajuda aos postos de atendimento e linha de ajuda das Finanças ou, até mesmo, recorrer às juntas de freguesia que todos os anos têm vindo a aderir ao protocolo com o ministério e disponibilizam um balcão para auxiliar os contribuintes.

No entanto, há quem continue reticente e prefira entregar o IRS em papel. Tal como acontece na declaração electrónica, também aqui terá de preencher os campos relativos às despesas – saúde, habitação, educação, etc. – além de ter de discriminar as entidades pagadoras no caso de ser trabalhador por conta de outrem, assim como as contribuições para regimes de protecção social.

Prepare-se para possíveis filas de espera e, não se esqueça de levar consigo o cartão de contribuinte, bilhete de identidade e cartão de contribuinte dos dependentes que vivam em economia comum. Neste caso o reembolso, caso tenha direito, não será tão rápido.

Anexos

Anexo A Para contribuintes que tenham recebido rendimentos de trabalho dependente ou pensões
Anexo B Para trabalhadores independentes mas que estejam inscritos no regime simplificado
Anexo C Trabalhadores independentes mas que estejam abrangidos pela contabilidade organizada
Anexo E Sujeitos passivos que tenham beneficiado de rendimentos de aplicação de capitais
Anexo G Para os contribuintes que tenham obtido mais-valias ou outros incrementos patrimoniais sujeitos a impostos
Anexo G1 Destina-se a declarar as mais-valias isentas, em consequência da venda de acções detidas há mais de um ano e à transmissão de imóveis, cujos ganhos não se encontram sujeitos a imposto
Anexo H Deverá ser preenchido pelos contribuintes quando haja aplicação de benefícios fiscais, dedução de despesas ou obrigatoriedade de declarar acréscimos à colecta ou ao rendimento.

Erros mais comuns

Atrasos
O Fisco penaliza os contribuintes que não apresentem a declaração anual dentro dos prazos

Esquecimentos e incorrecções
Também são penalizados os contribuintes que se esqueçam de incluir determinados valores ou se alguns dados estiverem errados. No entanto, se o erro for rectificado antes do final do prazo para a entrega da declaração, a alteração pode ser feita sem penalização. Caso contrário terá de pagar uma coima. Ao contrário do que acontecia nos anos anteriores, o valor das coimas que os contribuintes terão de pagar em 2011 deve aumentar. Ou seja, quem tem várias para pagar terá de efectuar o pagamento relativo ao somatório dessas coimas, ao contrário do que acontecia, em que esse valor estava limitado por um patamar máximo e mínimo.

Trabalhadores independentes. Saiba o que pode incluir na declaração de IRS

Para os trabalhadores independentes não há grandes alterações ao nível do IRS. A taxa de retenção na fonte aumentou de 20% para 21,5% em Junho de 2010. Já em relação às datas de entrega também se assistiu a algumas alterações (ver calendário na página anterior).
Apesar do trabalhador independente não ter direito a férias, nem a subsídios, tem de respeitar obrigatoriamente algumas regras que começam logo no momento em que abre actividade nas Finanças. Nessa altura, tem de escolher o modo de tributação: contabilidade organizada ou regime simplificado. Qual das opções escolher? A resposta dependerá do valor que irá ganhar. No regime simplificado, 70% do rendimento declarado é automaticamente considerado para efeitos de tributação e 30% como encargos próprios da actividade. Por essa razão, não é possível declarar no IRS quaisquer despesas.
Já no regime de contabilidade organizada, as operações são feitas por técnicos oficiais de contas e é opção obrigatória para quem tem vendas ou prestações de serviços anuais acima de 149 639,37 euros.
O que é certo é que neste regime pode apresentar despesas na declaração anual de rendimentos. O Fisco aceita gastos com combustíveis ou aluguer de viaturas e pode apresentar despesas com viagens e deslocações (10% do rendimento bruto) e custos com imóvel de habitação (25% das despesas totais).
Há também situações em que o contribuinte trabalha por conta de outrem, mas também passa recibos verdes. Neste caso, terá de entregar a sua declaração de IRS na segunda fase depois de ter optado pelo regime simplificado ou pela contabilidade organizada. Ou seja, terá de preencher o anexo A para os rendimentos por conta de outrem e o B para o trabalho independente. Este último será tratado como rendimento acessório, como tal, pode incluir as várias despesas realizadas. Caso não tenha passado qualquer recibo verde terá de preencher à mesma o respectivo anexo, mas este deverá ser preenchido a zeros.

IVA e segurança social Os trabalhadores independentes são dispensados de pagar IVA desde que o rendimento anual bruto não seja superior a 10 mil euros. Este imposto é cobrado sobre o rendimento bruto e o Fisco obriga todos os trabalhadores que ganhem mais que esse valor a dirigirem-se às Finanças para que alterem o seu regime: deixam de estar isentos e passam a cobrar o imposto.
É obrigatório também pagar a Segurança Social – só no primeiro ano de actividade é que os contribuintes ficam isentos – no entanto, se encerrar a actividade, os meses de isenção que sobrarem são eliminados.
A partir deste mês entrou em vigor o novo código contributivo que estabelece 11 escalões de contribuição – entre os 124 os 1489 euros – o que significa que, a maioria dos trabalhadores deverá passar a descontar mais para a Segurança Social do que fazia até aqui. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/105991-irs-2010-como-preencher-declaracao-sem-erros, a 21 de Fevereiro de 2011, em Jornal I

Bons Preenchimentos!

RT

Conheça a Peça de Roupa Que Mais Rende….

Peça de Roupa Que Mais Rende... Fonte: http://www.agenciafinanceira.iol.pt

Hoje trago um artigo curioso, e que passa por saber qual a peça de roupa, que mais baixo custo tem no que concerne à sua utilização.

«A peça de roupa que mais rende é…

Estudo britânico estuda quantas vezes é usada cada peça de roupa e quanto custa por cada utilização

A peça de roupa com a melhor relação qualidade/preço são as calças de ganga. Um estudo do Museu da Ciência de Londres mostra que custam apenas 11 cêntimos por utilização.

Especialistas estudaram todas as peças do guarda-roupa de uma mulher normal (média) e descobriram que o rácio custo-por-utilização de um par de calças de ganga é mais baixo do que qualquer outra peça de roupa usada regularmente.

Concluíram que o típico par de jeans, que custam cerca de 40 libras (47,65 euros), são usadas cerca de 428 vezes antes de serem deitadas fora, o que dá cerca de 9 cêntimos de libra (quase 11 cêntimos de euro) por cada utilização.

Comparativamente, um par de leggings que custa cerca de 11,88 euros, apenas será usado 68 vezes antes de irem para o lixo, o que dá pouco menos de 18 cêntimos por utilização.

O estudo, que envolveu 3 mil britânicos, revelou ainda que uma t-shirt ou top normais serão usados um total de 218 vezes durante o seu período de vida, de dois anos e meio, custando assim cerca de 12 cêntimos por utilização.

Camisolas de treino custam cerca de 29,92 euros e serão usadas 228 vezes antes de serem substituídas após três anos e três meses, o que significa um custo de mais de 14 cêntimos por cada vez que são vestidas.

As calças são usadas cerca de 176 vezes, custando mais de 16 cêntimos e meio por cada dia de uso, enquanto que os sutiãs são usados 162 vezes, custando 13 cêntimos por utilização.

Um casaco dura mais, mas também é mais caro: custa 65,58 euros e é usado 575 vezes, o que dá quase 12 cêntimos por dia.

As estatísticas surgiram do estudo levado a cabo pelo Museu da Ciência de Londres, para suportar a sua exibição «Trash Fashion: designing out waste».

Dominique Driver, organizador da exibição, diz que «os jeans podem parecer caros, mas parece que oferecem o melhor valor ao longo do tempo, por isso, valem cada cêntimo». »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/jeans-calcas-de-ganga-roupa-vestuario-agencia-financeira/1234520-1730.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iol%2Fagenciafinanceira+%28Ag%C3%AAncia+Financeira%29&utm_content=Google+Reader, a 21 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira

Curioso, não acham!!!

RT

Sugestões de Onde Passar o Carnaval…

Onde Passar o Carnaval... Fonte: http://www.grandeabobora.com

Já sabe onde vai passar o Carnaval? Deixo aqui algumas sugestões para o efeito que li num diário da nossa praça.

« Viagens: estes são os melhores Carnavais da Europa

Com o Carnaval quase à porta, muitos portugueses aproveitam a folga para fazer umas mini-férias e espairecer. O hotéis.com reuniu aqueles que considera «os melhores Carnavais da Europa»

Rússia: Antes da Quaresma, celebra-se a Maslenitsa (Entrudo), um festival de uma semana que é a celebração Ortodoxa mais popular da Rússia. A Maslenitsa é um símbolo do adeus ao Inverno e boas-vindas à Primavera, e a palavra deriva de «Maslo», que significa «manteiga». As panquecas são um item fundamental nesta celebração, simbolizando o sol da Primavera. A «cidade Maslenitsa», perto da Praça Vermelha, estará aberta de 28 de Fevereiro a 6 de Março, oferecendo todo o tipo de animação e delícias. O dia mais importante é o último Domingo antes da Quaresma, no qual todas as pessoas pedem aos seus conhecidos perdão por insultos e problemas. No fim das festividades, é queimado o espantalho do Entrudo, que simboliza o final do Inverno. O hotéis.com sugere o Hotel Savoy Moscovo, desde 171 euros.

Alemanha: Existem três grandes centros de festejo do Carnaval na Alemanha: em Colónia (o mais importante e famoso), Düsseldorf e Mainz. O arranque do Carnaval alemão é a 11 de Novembro, às 11h11, que é quando o Carnaval começa. As festividades de Carnaval começam na Quinta-feira de cinzas (3 de Março) com o «Carnaval das Mulheres», em que uma mulher pode beijar qualquer homem desde que antes lhe corte a gravata; depois na «Segunda-feira cor-de-rosa» (7 de Março) há enormes desfiles de rua com mascarados, bailarinos, e carros decorados; na Terça-feira de carnaval (8 de Março) há bailes de máscaras, e a «Quarta-feira de cinzas» marca o final do Carnaval e o início do período de jejum, até à Páscoa. O hotéis.com sugere o Hotel Hilton de Colónia, a partir de 160 euros.

França: Em França celebra-se o Carnaval de Nice, o principal evento de Inverno da Riviera francesa, e que este ano terá lugar de 18 de Fevereiro a 8 de Março. O tema deste ano prende-se com a natureza, e será reflectido em desfiles a decorrer de dia e de noite (de flores, de luzes e de Carnaval) com 1.000 músicos e bailarinos de todo o mundo num só lugar, conhecido internacionalmente como «La Promenade des Anglais». O hotéis.com sugere reserva no Hotel Ellington, em Nica, a partir de 77 euros.

Países Baixos: Existem dois tipos de Carnaval nos Países Baixos. O Carnaval de Rijnlands, celebrado no Sul e Sudoeste do país; e o Carnaval de Bourgondisch, celebrado no Norte e Oeste da província de Brabant. Oficialmente, o Carnaval é de 6 a 8 de Março mas na realidade as festividades têm início a 11 de Novembro (às 11h11 começou a época de Carnaval). As tradições incluem a entrega de uma chave simbólica da cidade pelo Presidente da Câmara ao Príncipe do Carnaval, para ter poder nos três dias seguintes, que serão de festas e desfiles. Pode ficar no Golden Tulip Apple Park Hotel (Maastricht), desde 54 euros ou no Crown Inn (Eindhoven), desde 48 euros.

Itália: O Carnaval de Veneza é uma das festas mais antigas do mundo. Este ano, entre 26 de Fevereiro e 8 de Março as ruas estarão repletas de bandas, máscaras tradicionais, teatro de rua, etc. A cerimónia de abertura começa com o «Voo do Anjo», uma tradição antiga que consiste numa mulher jovem (normalmente conhecida do público) que surge do Campanário da Torre da Praça de São Marco. Segue-se a celebração da Feste delle Marie (que celebra a liberação das mulheres das mãos dos piradas da Istria). Muitos eventos, tais como festas e bailes de máscaras (Baile Casanova, baile da água, e Noite Dourada) têm lugar nos palácios antigos, e alguns são exclusivos para convidados! Tem o Hilton Molino (Veneza), desde 164 euros.

Dinamarca: É festejado o Fastelavn, que ultimamente se transformou num festival para crianças. O Fastelavn não tem lugar apenas num único dia do ano, mas sim sete semanas antes da Páscoa. As crianças mascaram-se e tentam bater com um pau num barril até ele se partir: é o chamado «fazer o gato sair do barril». O hotel recomendado é o Clarion Collection Hotel Twentyseven (Copenhaga), desde 134 euros. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/dinheiro/viagens-hoteis-ferias-carnaval-agencia-financeira-europa/1234141-3851.html, a 18 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira

 

RT

A Receita Deste Domingo é Bolo de Noz…

Bolo de Noz....   Fonte: www.cincoquartosdelaranja.blogspot.com

A Receita deste Domingo é um Bolo de Noz…

« Ingredientes:

  • 5 ovos
  • 5 chávenas de açúcar areado amarelo
  • 3 chávenas de farinha
  • 1 chávena de óleo
  • 1 chávena de água com gás
  • 1 colher de chá de fermento
  • nozes

Preparação:

Bata muito bem os ovos com o açúcar. Junte o óleo e a farinha e mexa muito bem.
Adicione a água com gás e mexa muito bem. Por fim junte o fermento e as nozes envolvidas em farinha (para não irem ao fundo). Leve ao forno médio durante 1 hora


Sugestão:

1 Bata 200 g de natas em castelo com açúcar granulado e decore o bolo ao seu gosto.
2. O açúcar areado amarelo realça o aroma da massa e dá-lhe a côr dos bolos tradicionais portugueses.
»

In: http://www.receitasemenus.net/content/view/2203/185/, a 19 de Fevereiro de 2011

RT

Como Entreter Uma Criança A Custo Reduzido…

Como Gastar Pouco Dinheiro Com As Crianças... Fonte: http://www.jpn.icicom.up.pt

Hoje trago um artigo de como entreter os filhos sem gastar muito ou mesmo quase dinheiro algum…

« Ideias para entreter as crianças sem gastar dinheiro

Em casa, na praia ou no jardim, há muito por onde escolher

Quem tem filhos sabe que nem sempre é fácil arrancá-los da frente da televisão ou dos jogos de computador., sobretudo se a alternativa não for atractiva, o que é difícil de conseguir sem gastar muito dinheiro. Mas o tempo de qualidade passado em família é importante e existem formas de os mais pequenos entretidos, sem gastar um balúrdio.

O site saberpoupar.com listou dezenas de ideias do que pode fazer com eles, sem dar cabo do orçamento: desde um passeio na praia onde eles possam correr e brincar à vontade; ir ver estrelas para um miradouro numa noite magnífica; fazer puzzles ou trabalhos manuais; organizar uma caça ao tesouro, etc.

Muitas das coisas que fazia na sua infância e que entretanto se perderam, continuam a ser interessantes para a pequenada. Não acredita?

Se tem casa com jardim ou terraço, as possibilidades aumentam quase infinitamente. Por exemplo, acampem durante uma noite no jardim, brinquem às escondidas, no interior ou no exterior da casa. Experimente pegar num ou dois recipientes com água e sabão da loiça e divirtam-se a encher a casa ou o jardim com bolas de sabão. Ou ponha a jardinagem em dia com a ajuda das crianças: elas vão adorar poder mexer na terra e na água.

Reúna todo o material desportivo que possam ter guardado na garagem e joguem ao badmington, malha, bowling, minigolfe ou frisbee no jardim. Se tiver o equipamento necessário, leve a criança à pesca consigo.

Pegue nas crianças, nas bicicletas, capacetes e protectores de joelhos e dêem um passeio numa ciclovia apropriada ou no jardim da cidade.

A praia também é sempre uma boa opção, porque é grátis. Preparem o saco e instalem-se à beira-mar a fazer castelos de areia ou a jogar às apanhadas.

Façam aviões de papel e depois um concurso para ver qual o avião que voa mais alto ou mais longe.

Mesmo para ficar em casa, as opções são intermináveis. Escolham uma receita em conjunto e divirtam-se na cozinha a confeccioná-la. Ou então, porque não uma maratona de jogos de tabuleiro? Há quanto tempo não jogam todos aqueles jogos que têm fechados em caixas? Delimitem um espaço no chão da sala, da cozinha ou no quarto dos miúdos e divirtam-se a fazer um puzzle gigante.

Se estiver mau tempo, coloque algumas almofadas e mantas em torno da lareira, junte as crianças e leia-lhes as suas histórias preferidas ou então leiam passagens dos livros à vez. Ponha a tocar a música mais animada que tiver e elabore uma coreografia simples para ensinar às crianças ou brinquem ao faz de conta com vestuário e calçado velho e improvisando com acessórios que possam ter em casa. Podem também fazer uma produção fotográfica dentro e fora de casa, imprimam as melhores fotos e elaborem um álbum para mais tarde recordar.

Deixe as crianças escolherem o seu DVD preferido, prepare um balde de pipocas e aí está uma tarde de cinema perfeita! Ou então, proteja a mesa da cozinha com jornais velhos, espalhe papel, cartolina, marcadores, lápis de cera, tesouras, revistas velhas para recortar, cola e fita-cola, e dediquem-se às artes manuais. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/criancas-filhos-passatempos-poupar-poupanca-agencia-financeira/1233808-1730.html, a 18 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira.

RT