Motivos Para Se Estar Na Cidade em Vez da Praia em Agosto…

Lisboa... Fonte: http://www.ionline.pt/

Hoje trago um artigo para causar um pouco de «birra» a quem está de férias com este mau tempo…

« Agosto. Doze motivos para gostar de estar na cidade e não ter (tanta) inveja da praia

Os jornalistas trabalham durante a semana mas também aos domingos, feriados e como não podia deixar de ser durante o mês do sol, calor, praia e férias. Vivemos na cidade em Agosto, como tantos leitores, que por razões profissionais ou não, têm de abdicar de uma viagem a pontos do país mais atractivos. Sabemos – por experiência – que suspirar por paisagens idílicas, banhos de mar ou bronzeados dourados não é a solução. Por isso, damos-lhe doze razões para aproveitar a cidade que ganha vida nova. Esqueça as filas, a impaciência e o stress e conheça as praças, parques e ruas de sempre com um olhar diferente. Deixe-se de lamúrias e dê as boas-vindas ao mês mesmo que pareça cinzento

Não há bichas… ou melhor, filas

Não há coisa pior do que estar com pressa num supermercado e ter de escolher se vai para a caixa da senhora que tem dois carrinhos cheios até cima ou de outra que tem três cestos e algumas garrafas de água. Este é um dos dilemas que pode apagar da sua lista. Ir às compras já não é uma experiência apocalíptica: há pouco barulho e deve ser atendido quase de imediato.

Não tem de fazer reserva no seu restaurante favorito
Esta teoria não é 100% eficaz mas é provável que possa ir ao restaurante que mais lhe agrada sem ter de marcar. É isso mesmo, pode simplesmente aparecer. Não há complicações em procurar o número ou sequer gastar dinheiro na chamada. E por segundos pode sentir o mundo a seus pés quando chegar e disser “uma mesa por favor” e logo lhe mostrarem o caminho.

Pode entrar nas lojas sem se perder
Entrar numa Bershka, Zara ou H&M é uma experiência diferente. As T-shirts devidamente empilhadas, os cabides alinhados, os tamanhos dispostos por ordem crescente. E não se trata de um comentário à prestação dos funcionários das lojas, a verdade é que há menos gente e, logo, menos confusão. Mais um bónus: por esta altura ainda apanha réstias dos saldos/ promoções.

Encontra facilmente o seu lugar ao sol
Com certeza já deu por si a desistir de ir a determinado café ou bar porque não queria ficar uma eternidade de olhos postos na esplanada, à espera que alguém fizesse o favor de abandonar uma mesa. É outro ponto positivo das próximas semanas: é muito mais fácil ir a sua esplanada favorita sem se irritar nem perder as estribeiras.

Consegue ir à Loja do Cidadão sem traumas
Chegou a hora de renovar o bilhete de identidade, de actualizar a situação nas finanças ou até de tratar da Via Verde? Pois bem, esta é a altura ideal. Se estiver um dia quente e solarengo não deve ser o que mais lhe apetece mas faça um esforço, porque vale a pena. Será atendido muito mais depressa e a confusão de crianças a gritar e pessoas impacientes de lá para cá será bem menor.

No trabalho há menos trabalho
Deixe de se torturar por estar a trabalhar durante o mês de Agosto e de meio mundo estar de barriga para o ar na praia. Reconheça as vantagens: se a maior parte das pessoas está de férias é normal que tenha menos que fazer e não há clientes a ligarem. Se o chefe estiver fora, também pode andar mais descansado e, quem sabe, sair mais cedo. Nós não temos essa sorte…

Vai sentir-se em casa numa sala de cinema
É um cinéfilo assumido? Repudia quem se ri ou comenta partes do filme em plena sala ou quem come as pipocas de boca aberta amplificando o som já de si irritante? Então ir ao cinema é um prazer maior nas próximas semanas. Pode calhar ter uma sala só para si, sem incómodos nem barulhos estranhos. E se houver lugares marcados, pode simplesmente ignorar o papel.

Conhecer coisas novas nos mesmos sítios é possível
Vai ver que se vai surpreender. A maior parte das vezes a cidade está coberta por carros, andaimes, pessoas ou geralmente pela venda de stress e confusão comum a qualquer habitante. Caminhe pelas mesmas ruas e bairros com um olhar mais atento, prometemos que se vai deparar com coisas e sítios que nunca tinha reparado. Uma estátua ali, um café acolá, uma pintura aqui…

No ginásio você decide
Ponha-se em forma. Se os resultados não forem a tempo este ano, então fica para o próximo. A vantagem de se exercitar durante este mês é que não tem de se sujeitar às máquinas que estão livres ou às aulas com menos gente. Pode realmente escolher. Sem muita confusão, calor ou suor.

Os lugares para estacionar multiplicam-se
Se há um indicador que denuncia a chegada de Agosto e consequentemente da época de férias, então a quantidade de lugares vagos para estacionar – em zonas mais concorridas da cidade – é um dos mais fiáveis. Pode ir para qualquer lugar sem ter de se martirizar com o “plano estratégico” de estacionamento. Chega, faz o pisca, estaciona e vai à sua vida.

Conduzir já não é sinónimo de enlouquecer
Os longos suspiros, o fechar de olhos, os murros no volante ou os monólogos agressivos podem finalmente tirar folga. Ir ou regressar de carro do trabalho já não tem o mesmo sabor amargo. Dê graças por isso, não o tome por garantido porque quando chegar Setembro, caro leitor, tudo vai mudar outra vez.

A calma, o silêncio e o vazio
Passear na baixa da cidade sem dar encontrões a ninguém, andar de carro sem ouvir apitadelas ou ser presenteado com um “bom dia” na chegada e na despedida, num café ou numa loja é possível durante este mês. Os índices de stress e ansiedade baixam, a cidade está mais silenciosa e vazia e as pessoas mais simpáticas.

Para ver e ouvir

LISBOA


Festival dos Oceanos (Terreiro do Paço)
Depois de Joss Stone ter feito as honras no passado sábado ao pisar o palco de pés nus, é a vez ao “Fado Convida”. António Zambujo e Roberta Sá são a dupla que actua hoje à noite mas também há nomes como Ana Moura e Ray Lema, Maria Ana Bobone e Sónia Shirsat para um diálogo musical. O espectáculo Muaré, um jogo de sons, o Waterfall, uma manipulação da água acrescentam-se à lista assim como a visita a uma embarcação e a iniciativa dos museus abertos até á meia-noite.
Até 13 de Agosto. Info: www.festivaldosoceanos.com


Jazz em Agosto
Os convidados são artistas de renome, de vários pontos do planeta e com abordagens diferentes do jazz. Desde Cecil Taylor, o pianista americano que vai inaugurar o evento, ao Anti-House da saxofonista alemã Ingrid Laubrock. Além dos concertos no anfiteatro ao ar livre da Fundação, contam-se ainda outras actuações no Teatro do Bairro, novo espaço multiculural no Bairro Alto. É aqui que vão ter lugar novas interpretações do estilo num ambiente mais arrojado, provocador. O final da noite também tem um sabor diferente quando o jazz passa para trás da mesa de mistura sendo reiventado para a pista de dança. Lado a lado com o Jazz em Agosto vão ser projectados documentários na Sala Polivalente do Centro de Arte Moderna. A mulher no jazz, o estilo musical na Europa ou ainda uma retrospectiva do percurso de Cecyl Taylor são alguns exemplos. Esta é já a 28ª edição do festival, uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian.
De 5 a 14 de Agosto.  Espectáculos no Anfiteatro ao Ar Livre desde 20€, no Teatro do Bairro 10€ e na Sala Polivalente a entrada é livre.


Jorge palma e Legendary tigerman (casino do estoril)
Um veterano da música portuguesa e uma nova visão dos ritmos, cantada em inglês, ambos no Casino do Estoril.
Respectivamente dias 11 e 4 de Agosto. Entrada Livre.


PORTO

Porto blue jazz ‘11 (PALÁCIO DE CRISTAL)
Arrancou no último sábado do mês de Julho com a actuação de Aurea mas há outros encontros marcados no Palácio de Cristal para os sábados deste mês. Dia 6 é a vez do Quinteto Isabel Ventura fazer as honras e, no fim-de-semana seguinte é um dueto que promete dar música: Maria João na voz e Mário Laginha no piano. A noite de encerramento está a cargo do quarteto de André Fernandes que conta com Bernardo Sassetti no piano.
Até 20 de Agosto, todos os concertos são pelas 22horas. Bilhetes: 5€ pela Fnac ou no dia do espectáculo no Palácio de Cristal


Lula pena (casa da música)
“Ayy, abrázama esta noche” sussurra na Pasión de Rodrigo Leão. Mas Lula Pena tem muito mais para dar por isso é que vale a pena dar um saltinho para a ouvir na Casa da Música. Temas de Troubadour, o álbum que lançou no ano passado devem ser revistos em palco.
Nos dias 4 e 19 de Agosto pelas 22h30. Entrada livre.


Cinema fora do sítio
As telas de cinema estão em ruas jardins e praças e dão outra cor às noites nortenhas. “O Turista”, “A Ressaca II” ou “Rédea Solta” são alguns dos filmes a ser projectados.
De 5 a 26 de Agosto. www.portolazer.pt »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/140750-agosto-doze-motivos-gostar-estar-na-cidade-e-nao-ter-tanta-inveja-da-praia, a 02 de Agosto  de 2011, em Jornal I

RT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: