Segredos de Baco…Aprenda Sobre Os Segredos Que Nos Reservam os Vinhos…

Setembro 21, 2010

Segredos dos Vinhos.... Fonte: http://www.cozinhandonaweb.wordpress.com

Hoje trago um artigo sempre interessante, pelo menos na minha óptica e por não perceber muito do assunto, como tal, decidi partilhar com os leitores o artigo que li sobre vinhos e os seus segredos. Passo a transcrever o mesmo na íntegra.

« Tinto ou branco? Torne-se num profissional dos copos

Tudo o que sempre quis saber sobre vinho: como abrir uma garrafa, qual o vinho indicado para carne ou peixe, e os cursos para deixar de ser leigo. O escanção Teresa Gomes dá as dicas

O interesse por vinhos pode ter um efeito secundário. Não, não é esse, leitor ramboieiro. Durante uma prova de vinhos não se bebem garrafas como se o mundo acabasse amanhã, pelo que o risco de ficar alcoolizado é mínimo. Segundo o escanção profissional Teresa Gomes, da Wine Solutions, com o vinho vem a degustação e as horas infinitas à mesa: “Vai acontecer, mais cedo ou mais tarde, o interesse pela gastronomia e, em alguns casos, a curiosidade pelo enoturismo.”

Caso pretenda embarcar na maravilhosa viagem pelas vinhas deste país (e dos outros) tenha em conta o alerta de Teresa Gomes, que se apaixonou por vinhos há 13 anos. Não vale chorar por elegâncias perdidas.

A provar é que se aprende

Existem vários cursos no país capaz de lhe explicar tudo o que sempre quis saber sobre vinho. Na Wine Solutions, o saber vai até si. Os cursos de vinhos ao domicílio consistem numa formação de três horas, sobre os vinhos portugueses. “Fazemos uma viagem pelas regiões, castas, designativos de qualidade, terminando na prova técnica de vinhos. Sem esquecer de abordar as temperaturas de serviço, harmonias gastronómicas e as condições de guarda de vinhos”, explica Teresa.

A formação é direccionada para o consumidor de vinhos, principiante ou já experiente.

Depois da formação, será capaz “de escolher um vinho, quer no supermercado ou num restaurante, fazendo a escolha pela região, casta, ou tendo em mente o que vai ser a refeição”. Por outro lado, poderá fazer um brilharete quando pegar num copo, sem “ter medo de provar o vinho e exprimir a sua opinião além do comentário típico ”gosto deste vinho””, explica Teresa Gomes.

Há, no entanto, a possibilidade do leitor querer seguir uma carreira ligada ao vinho. Se assim for, a Academia do Vinho oferece uma vertente técnico-profissional. Mas atenção, terá de estudar, uma vez que os cursos são certificados e diplomados pela Wine & Spirit Education Trust, sediada em Londres, com direito a exame final.

Segundo João Victorino, director da Academia do Vinho, aqui aprende-se “a diferenciar os diversos tipos de vinho, tranquilos, espumantes e licorosos, a apreciar e saborear os vinhos, suas temperaturas, a saber qual o melhor vinho para cada ocasião e como casar o vinho com a comida”. A formação passa também pelos “conceitos de viticultura, enologia e marketing de vinhos”.

Armado em bom

Acabou-se o nervosismo de leigo cada vez que o escanção (ou empregado de mesa) ficar à espera do seu aval para continuar a deitar vinho no copo. Com um ar entendido, rodará o copo, inspirará profundamente com o nariz lá dentro e provará do alto de toda a sua sabedoria. Em casa, “poderá adequar os vinhos à refeição ou pessoas, quer seja numa festa de família, jantar de negócios, ou na escolha de um vinho para oferta”, continua Teresa Gomes. “Poderá também partilhar este prazer e conhecimento com outros, visto que é uma bebida social.” Mas não abuse.

Regras

Há alguma forma especial de abrir uma garrafa?

As garrafas de vinho devem ser abertas assentes. Com a navalha do saca-rolhas cortar a cápsula pelo meio ou por debaixo da marisa, o anel de vidro, de reforço, que as garrafas têm no gargalo. Inserir a hélice do saca-rolhas, não totalmente, e retirar a rolha sem provocar som. Excepção para os espumantes, que podem abrir-se com a garrafa no ar e em ocasiões privadas, fazer barulho ao retirar a rolha.


O vinho tinto deve beber-se à temperatura ambiente, mais quente ou frio?

Hoje em dia por variadíssimas razões, temos quase sempre de trabalhar a temperatura do vinho na garrafa, por isso falamos de temperaturas de serviço. O consumidor deve habituar-se a beber os tintos até aos 17/18º C, o que vai obrigá-lo quase sempre a refrescar a garrafa. Os brancos a uma temperatura acima daquela saída do frigorifico, entre os sete e os 14º C.


Qual o copo indicado para cada tipo de vinho?

O mais importante é que seja sempre de vidro incolor, espessura fina e sem gravações ou pinturas. O cálice deve ter sempre o formato de tulipa: diâmetro da boca inferior ao do corpo. Para vinhos mais ligeiros copos de cálice mais estreito, para vinhos mais complexos, copos com cálice mais largo. espumantes sempre no copo flute. Os vinhos do Porto e Moscatel de Setúbal já têm copos oficiais.


Quanto vinho se deve pôr no copo?

Para se provar, três centilitros; no serviço de vinhos a copo, entre nove a 15 centilitros. Durante a refeição, depende do tamanho do cálice do copo. Algo sensato, normalmente até dois terços; regra de ouro, nunca encher.


Porque é que os especialistas rodam o copo com vinho lá dentro?

Qualquer pessoa que queira desfrutar os aromas de um vinho, e se este se apresentar nulo ou quase nulo após um primeiro exame olfactivo, vai ter a necessidade de rodar o vinho no copo para que desta forma transmita oxigénio ao vinho e as moléculas aromáticas, sendo voláteis, vão acabar por se desprender do vinho e chegar ao nariz do provador.


Como é que o vinho deve ser guardado em casa?

Qualquer garrafa de vinho deve ser guardada num local que cumpra os seguintes quatro requisitos: garrafas deitadas; local com uma temperatura entre os 12 e os 14º C; humidade entre os 70 e os 80% (valores que devem ser constantes ao longo do ano); e ao abrigo da luz. Como é quase utópico conseguir estes valores em casa, recomenda-se a aquisição de um armário de conservação de vinhos.

Faz sentido comprar uma garrafa de vinho no supermercado e esperar uns tempos até a abrir?

O vinho é um produtor alimentar vivo e sofre mudanças a nível de cor, aroma e gosto com o passar do tempo, em garrafa. A maioria dos vinhos à venda estam prontos a ser consumidos desde logo. Mas há vinhos que saem muito cedo para o mercado e que bebidos ainda jovens não revelam toda a excelência. Prove o vinho e faça o seu juízo.


Quando se abre uma garrafa, quanto tempo se deve esperar para servir?

Nenhum. Caso o vinho possa beneficiar de um pouco de oxigenação, há que passá-lo para um decantador e/ou servi-lo num copo com o cálice mais largo, para termos uma maior superfície do vinho em contacto com a atmosfera. Depois é apreciá-lo a revelar-se perante nós, no copo, à nossa frente.

Cursos


Wine Solutions

R. António dos Reis, 148, Linhó, Sintra
Telefone 964 370 633
winesolutionsonline.com

Academia do Vinho
R. Bulhão Pato, 5.º E, Lisboa
963 969 741
academiadovinho.com.pt

Best Vintage
R. Capitão Humberto de Ataíde, 2-A, Lisboa
938 529 402
bestvintage.pt

Carpe Vinum
Av. de Roma, 74, 6.º Esq., Lisboa

210 156 752
carpevinum.pt

Saber do Vinho
R. das Amoreiras, 4, 3.º Dto., Corroios
925 263 21
saberdovinho.com

Viniturismo
Av. de Berna, 35, 3.º D, Lisboa
217 938 586

viniturismo.com

Via Viti – Escola do Vinho & Enoturismo
R. Padre Andrade e Silva, 1198, 4.º Dto. Frente, Gondomar
917 862 414
viaviti.net

Essência do Vinho
Palácio da Bolsa, R. Ferreira Borges, Porto
223 321 102
essenciadovinho.com

Vinitur
R. Afonso Cordeiro, 679, 3.º K, Matosinhos
229 399 410
vinitur.com »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/79219-tinto-ou-branco-torne-se-num-profissional-dos-copos, a 20 de Setembro de 2010, em Jornal I

Boas Degustações de Vinho!

RT


Tenha Um Fim De Semana Medieval…Em Leça do Balio…Conheça os Detalhes…

Setembro 11, 2010

Feira Medieval de Leça do Balio... Fonte: http://www.ionline.pt

Para um fim de semana diferente, que tal uma visita à feira medieval em Leça do Balio, no concelho de Matosinhos, vou transcrever a peça jornalística referente a essa Feira  Medieval.

«Hospitalários Um fim-de-semana no passado

Junto ao Mosteiro de Leça do Balio, uma viagem a outros tempos, para reviver tradições e recuperar receitas com séculos de história

Há mais de 700 anos casaram, no Mosteiro de Leça do Balio, El Rei Dom Fernando e Dona Leonor Teles. Foi o único casamento real celebrado fora de Lisboa. Este fim-de-semana poderá ver como tudo se passou. Saia de casa e aprenda um pouco sobre a vida dos seus antepassados enquanto se diverte. Desde cavaleiros, torneios de armas, a recriações históricas de vários momentos, o passado vai ser vivido nas imediações do mosteiro que foi cenário do casamento real.

“Os hospitalários no caminho de Santiago” é o nome desta feira medieval que já vai no quinto ano consecutivo e que, pelo seu êxito, está em terceiro lugar no ranking nacional de eventos deste género. Durante quatro dias (começou ontem e termina domingo) quem por lá passar vai deparar-se com o cenário de toda uma sociedade portuguesa de há sete séculos. E são esperadas qualquer coisa como 200 mil pessoas.

Os saltimbancos irrompem pelas ruas, enquanto os “cuspidores” de fogo dão os espectáculo e as bailarinas de dança do ventre prendem os olhares. Ao mesmo tempo, no mercado, ouvem-se os pregões e nas tabernas brinda-se com canecas de barro. É este o cenário que se pode encontrar. Era assim que os nossos antepassados viviam. Desde recriações históricas, ceias e concertos de música medieval há espaço para tudo, criando-se uma sensação de regresso ao passado que só eventos deste género trazem.

O ponto alto da feira, que tem como principais objectivos promover o Mosteiro de Leça do Balio, dinamizar e reavivar o troço de Matosinhos nos Caminhos de Santiago e recuperar a posição de relevo de Matosinhos nestas peregrinações, será a recriação do casamento real que fez o Mosteiro e a cidade entrarem para a história.

O fim-de-semana em Matosinhos vai ser diferente. O século XIV voltou e com ele o reavivar das tradições e dos costumes para além de ter diversão garantida pelos vários animadores e recriações a que se pode assistir.

O que se pode fazer na feira?

O mercado
Atravessa todo o espaço da festa e o comércio é real. Pode-se comprar frutas, legumes ou artesanato. Num ambiente de antigamente com bancas cobertas de tecido e em ateliers de artesãos ao ar livre a palavra-chave é tradição. Os mercadores estão vestidos a rigor e vai poder ouvir os pregões de outros tempos. A azáfama dos mercados medievais que só se vê nos filmes volta às rua de Leça do Balio, num fim-de-semana que promete surpresas.

As tabernas
As canecas de barro e as mesas de madeira trazem o sabor especial de uma boa “merenda”. Pode ir a qualquer uma das tabernas caracterizadas a rigor e deliciar-se com pratos típicos ao ser servido por verdadeiros “taberneiros” do século XIV trajados para a ocasião. Ao durante o dia ou à noite, nada melhor do que petiscar num sítio diferente e ver as surpresas que “Os Hospitalários no caminho de Santiago” lhe reservam.

Ceias medievais com animação
E porque não um jantar diferente, este fim-de-semana? À noite, por volta das 20H30, pode participar na ceia medieval que, durante os quatro dias conta com animação. Hoje pode assistir, por exemplo, ao torneio medieval a cavalo e apeado. Amanhã o “encantador de serpentes” mostra a sua arte enquanto a ceia é saboreada e no último dia, ao mesmo tempo que janta pode assistir a uma aplicação de penas em praça pública, onde “criminosos” e “desertores” vão ser julgados e castigados. »

In : http://www.ionline.pt/conteudo/77642-hospitalarios-um-fim-de-semana-no-passado, a 10 de Setembro de 2010, em Jornal I

Bom Regresso ao Passado…

RT


Romaria do Senhor de Matosinhos 2010…

Maio 25, 2010

Hoje e por alguma afinidade com a Cidade de Matosinhos, venho simplesmente saudar e desejar a todos os Matosinhenses um Excelente Dia de Senhor de Matosinhos, dia que aliás se festeja hoje, 25 de Maio de 2010.

Romaria do Senhor de Matosinhos Fonte: 2.bp.blogspot.com

Boa Romaria do Senhor de Matosinhos para Todos!!

RT


Festejos do 25 de Abril de 2010…Aqui Ficam Algumas Sugestões…

Abril 24, 2010

Como Festejar o 25 de Abril de 2010 Fonte: http://pinpao.blogs.sapo.pt

Este Fim Semana assinala-se o 25 de Abril, li esta semana num diário da nossa praça, um roteiro de como se festejar o 25 de Abril, vou transcrever o referido artigo, no entanto não vou tecer qualquer comentário ao mesmo.

«Festejar Dez formas (giras) de comemorar o 25 de Abril de 2010

Já lá vão 36 anos, mas há muitas formas de festejar a Revolução. Siga as nossas sugestões. O cravo não é obrigatório no dress-code

01 Festa no Palácio de Belém

O ano de 2010 é de festa para uma República Portuguesa que comemora 100 anos e por isso o programa dos festejos do 25 de Abril nos jardins do Palácio de Belém e no Museu da Presidência é vasto. Há concertos de música popular, um espectáculo multimédia projectado na fachada do museu, intervenções plásticas, actividades pedagógicas e exposições sobre os presidentes da democracia. Além disso, pelos jardins do palácio vão estar espalhados 1974 cravos de papel, tantos quanto o ano da Revolução. Na sexta sobe ao palco Paulo de Carvalho e no sábado é a vez da Ronda dos Quatro Caminhos. No domingo Cristina Branco actualiza a canção de intervenção.

Palácio de Belém – Praça Afonso de Albuquerque, Lisboa. Tel: 213 614 660. Entrada livre

02 Carminho em Matosinhos

Em Matosinhos a festa dura todo o fim–de-semana. No sábado, às 22 horas, a fadista Carminho actua no Salão Nobre da câmara municipal. A entrada é livre até que a sala encha, por isso mais vale chegar cedo. A partir da meia-noite, a festa continua fora dos Paços do Concelho com fogo-de-artifício. O dia seguinte fica reservado para as comemorações oficiais e mais sérias, a partir das 11h00.

03 Festa da Revolução no Santiago Alquimista

Uma noite para ouvir os sons mais dançantes de todos os cantos do mundo: o turbo-folk dos Farra Fanfarra e os ritmos latinos de Los Cubos, terminando com o DJ set de Bailarico Sofisticado e, ainda, uma festa 80s versus 90s para recordar os êxitos da juventude a cargo de António Vibrações e Jorge Canadá.

Santiago Alquimista, Rua de Santiago, 19,

Lisboa. Sexta, a partir das 21h00

04 Abril Vinil no Porto

O Museu Nacional da Imprensa apresenta a exposição “Abril Vinil”, com uma centena de discos de 33 e 45 rotações, editados no período revolucionário do pós-25 de Abril. A mostra inclui raridades discográficas e relembra canções de algumas das mais importantes vozes nacionais como Zeca Afonso, Fausto, Amália, Paulo de Carvalho, Sérgio Godinho e Vitorino, entre outros. “Grândola Vila Morena”, de Zeca Afonso, “Somos Livres” de Ermelinda Duarte, “Cravo Vermelho ao Peito” de José Barata Moura e “A Revolução em Marcha”, de Tonicha, são alguns dos discos da mostra, a par dos vinis dos poetas Manuel Alegre e Ary dos Santos e do actor Mário Viegas.

Museu Nacional de Imprensa, Porto.

Todos os dias, das 15h00 às 20h00

05 Arraial popular no Largo do Carmo

A já habitual festa num dos locais da Revolução este ano tem direito a dois dias de música, teatro, exposições, gastronomia e artesanato. A sexta-feira é dedicada às escolas com especial destaque para a actuação de Os Homens da Luta. No sábado o quartel está aberto para visitas e há música popular portuguesa e de países lusófonos pela noite fora.

Largo do Carmo, Lisboa. Sexta e sábado

06 Projecto (r)evolução

Jovens artistas plásticos, alunos da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, inspiraram-se em documentos existentes na Biblioteca Municipal Camões sobre a Revolução de Abril e pintaram o seu 25 de Abril. Os lojistas da Rua do Loreto e do Largo do Calhariz emprestam as suas montras como expositores dessas obras de arte, e assim se faz uma rua cultural com exposições de pintura e literatura.

Rua do Loreto e Largo do Calhariz, Lisboa

07 Carlos do Carmo no parque da cidade

A voz do fadista Carlos do Carmo vai ecoar pelos cantos do Parque da Cidade no Barreiro. E não vem só, o concerto conta ainda com a participação especial de Bernardo Sassetti. Antes do espectáculo realiza- -se o Desfile da Liberdade, a partir das 21h00, da Avenida de Santa Maria até ao Parque da Cidade. Depois do concerto, a festa prossegue junto à Chaminé do Parque.

Sábado, 22h00, Parque da Cidade (Barreiro)

08 “A cantiga é uma arma” no Tokyo

Na véspera do 25 de Abril, a pista do Tokyo no Cais do Sodré transforma-se numa espécie de plataforma de um comício. Esta é uma noite de intervenção em que o mote para a dança será dado através da recordação de alguns nomes da música portuguesa como José Afonso, Manuel Freire, José Mário Branco, Sérgio Godinho, Fausto e muitos outros. Dançar é recordar.

Sábado, das 23h55 às 4h00. Consumo Mínimo: €5.Tokyo Lisboa, R. Nova do Carvalho, 12, Lisboa

09 Hip-Hop 25 de Abril

A Casa da Música, no Porto, recebe uma estreia absoluta: o novo projecto de Tiago Pereira mistura técnicas de documentário com vídeo e áudio manipulados em tempo real. Para “Fireworks”, o realizador e visualista recolheu os mais variados aspectos da paisagem sonora da Revolução de Abril, actualizando as suas repercussões nas gerações seguintes. O senhor que se segue é NBC. Depois da esplêndida actuação com a Orquestra Nacional do Porto, em 2009, NBC regressa à Casa da Música para celebrar o 25 de Abril com o seu rap eloquente em “A Força das Palavras”.

Sábado, 23h00, na Casa da Música, Porto

Bilhete: €5

10 25 de Abril no Chapitô

O Chapitô assinala o mês da Revolução na noite de sábado, fundindo os seus princípios com as artes do espectáculo. A partir das 22 horas, os festejos começam com uma performance dos alunos da escola, onde o centro é o público e o objectivo é “olhar de novo”. Segue-se a exibição de dois filmes documentários: “Cartas a Uma Ditadura”, de Inês de Medeiros, e “48”, de Susana Sousa Dias, seguida de uma conversa com as autoras. À conversa vão estar também Pedro Lourtie, secretário de Estado para os Assuntos Europeus, Tiago Rodrigues Bastos, advogado, e Rui Zink, escritor, num debate sobre a actualidade da Revolução. À meia-noite, ouve-se “Grândola Vila Morena”.

Sábado, a partir das 22h00. Rua da Costa do Castelo, 7, Lisboa»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/56550-festejar-dez-formas-giras-comemorar-o-25-abril-2010, a 23 de Abril de 2010, em Jornal I

Bons Festejos!

RT


Festas dos Anos 80…Este Fim de Semana…Veja Onde…

Março 26, 2010

Hoje trago uma notícia que achei interessante, e trata-se de uma sugestão para o próximo fim-de-semana, passo a transcrever a mesma, mas não vou efectuar nenhum comentário, pois trata-se de uma publi-reportagem.

«Os anos 80 estão de volta. E desta vez não há dress code

O fenómeno começou há cerca de dois anos e vingou: as noites revivalistas multiplicam-se. Este fim-de-semana há quatro festas

A década em que os cabeleireiros e os fabricantes de enchumaços governavam o mundo está de volta. E em força. Depois de anos a exorcizar permanentes, maquilhagem berrante, calças de ganga pelo tornozelo e pop-rock-romântico-pimba, a geração do MacGyver está a voltar às raízes. Pelo menos durante algumas horas em noites de puro revivalismo tecno-kitsch.

Por esta altura, já é quase impossível não ter esbarrado com uma festa temática dos anos oitenta algures pelo país. O fenómeno começou há cerca de dois anos e espalhou-se rapidamente quando os promotores perceberam que funcionava.

“Os eighties são os novos sixties”, brinca André Henriques, animador da Mega FM e promotor dos eventos Let’s Control the 80’s. A primeira festa foi organizada quase por brincadeira, em 2008. “Já tinha o LX Factory marcado, mas a música electrónica não estava a dar”, lembra. O regresso ao passado deu muito mais lucro que qualquer uma das suas festas anteriores.

Não é que a música pop dos anos oitenta seja tão extraordinária que arraste multidões. Mas permite “uma comunicação que não há com a música electrónica”. André Henriques sublinha que três dos quatro DJ das festas puseram música nos anos oitenta, e por isso sabem o que se ouvia. É um dos factores do sucesso da Let’s Control, que no aniversário conseguiu juntar um recorde de 2700 pessoas, dos 18 aos 45 anos. Às vezes aparecem famílias inteiras, mesmo que os mais novos não saibam o que são aqueles pacotes de sumo Capri Sonne ou as bombocas de chocolate que alguém distribui em bandejas.

A diferença está nos pormenores: os clips do “Duarte & Companhia” a passarem nos ecrãs gigantes ou as pastilhas elásticas Gorila ao pé do balcão. Todas as festas tentam ter algo de diferente, como indica Manuel Simões de Almeida, director de marketing da Media Capital Rádios, que detém a M80. “As festas M80 são as verdadeiras festas do lifestyle duma geração que procura estar bem com a vida”, diz. Uma espécie de “emissão ao vivo e a cores”, com decoração a rigor.

O grupo Gloriosos Anos 80 não tem local fixo para fazer as festas mensais que já passaram pelo W, BBC, Bar do Rio ou Maxime (tudo em Lisboa). O DJ Bruno Freitas, criador e promotor do grupo, explica ao i que o conceito surgiu há dois anos na rede social portuguesa Star Tracker. Era uma forma de angariar fundos para a Terra dos Sonhos, organização de solidariedade social, e acabou por ganhar este cariz. O DJ acredita que as festas revivalistas funcionam porque “a noite em Lisboa era muito juvenil” e este movimento conseguiu “juntar pessoas dos anos 70 e 80, que não saem todas as noites”. Ou então, que saem apenas nas primeiras sextas-feiras e últimos sábados de cada mês. É nestas noites que o Teatro da Comuna organiza as festas dos anos oitenta, talvez as mais antigas. Não se podem lá juntar duas mil pessoas, é certo. Mas o revivalismo kitsch está garantido.

Festas

I LOVE 80’S
Onde: LXFactory, Lisboa
Quando: Sexta-feira, 26 de Março
Quem organiza: Universidade Nova e Universidade Católica
Preço: 12 euros


retro sessions
after party alphaville
Onde: Santiago Alquimista, Lisboa
Quando: Sexta-feira, 26 de Março
Quem organiza: Void Creations
Preço: 5 euros

anos 80
Onde: Teatro da Comuna, Lisboa
Quando: Sábado, 27 de Março
Quem Organiza: Teatro da Comuna
Preço 5 euros mulheres/10 euros homens


last night a dj saved my life
Onde: Estado Novo, Matosinhos
Quando: Sábado, 27 de Março
Quem Organiza: M80
Preço: Entrada livre (com consumo obrigatório)


anos 80
Onde: Teatro da Comuna, Lisboa
Quando: Sexta-feira, 2 de Abril
Quem Organiza: Teatro da Comuna
Preço: 10 euros


let’s control the 80’s
Onde: Algarve
Quando: Junho
Quem Organiza: Let’s Control
Preço: 10 euros venda antecipada, 15 euros no dia da festa»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/52434-os-anos-80-estao-volta-e-desta-vez-nao-ha-dress-code, a 24 de Março de 2010, em Jornal I

Divirtam-se

RT


Análise aos Resultados das Autárquicas 2009

Outubro 12, 2009

Hoje venho apresentar os resultados das eleições autárquicas 2009, sendo que foi uma vitória do PSD, no entanto não tão expressiva devido a um bom desempenho do PS, sendo que existiram resultado que, penso muitas pessoas não estavam à espera de tal situação, casos como a maioria absoluta do PS na capital, o resultado de Fátima Felgueiras em Felgueiras, o resultado de Narciso Miranda em Matosinhos, o resultado histórico de Luís Filipe Menezes na câmara de Gaia, serão os mais relevantes.

Relativamente ao post anterior, onde deixei a questão de quem seria o próximo presidente da câmara municipal de Matosinhos, esse é Guilherme Pinto com 42.31%, deixando em segundo lugar Narciso Miranda com 30.7%, sendo que o conhecido candidato José Guilherme Aguiar conquistou 17.1% dos votos, a CDU com Honório Novo cifrou 4.37%, o BE conquista 2.68%.

Penso que este resultado, já tinha sido anunciado, pela sondagem que tinha publicado, onde dava a vitória ao PS em Matosinhos, no entanto, penso que nas ruas, o ambiente era de expectativa de vitória do independente, por fim apesar das diversas batalhas, a guerra foi ganha por Guilherme Pinto.

Resultados Finair de Autárquicas 2009 para Matosinhos   Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados Finais de Autárquicas 2009 para Matosinhos Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Em Gaia, o melhor resultado para as autárquicas, alguma vez conquistado pelo PSD, Luís Filipe Menezes arrecadou 61.98%, face ao PS com 25.32%, seguido da CDU com 6.30% e o BE cifra 3.24%.

Resultados das Autárquicas 2009 para Vila Nova de Gaia      Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados das Autárquicas 2009 para Vila Nova de Gaia Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

No Porto, vitória do PSD com Rui Rio, com 34.33%, Elisa Ferreira pelo PS conquisto27.36%, CDU com 16.36%, e o BE com 2.6%.

Um Alerta no gráfico abaixo, onde se lê PS, deve-se ler, PSD, e onde se lê PSD, deve-se ler PS, é um erro do site onde retirei gráfico.

Resultados das Autárquicas 2009 para o Porto     Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados das Autárquicas 2009 para o Porto Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Na Capital, a maioria absoluta de António Costa  pelo PS, com 40.22%, seguida por Santana Lopes pelo PSD com 14.96%, seguida por CDU com 12.46%, e o BE com 4.6%.

Resultados das Autárquicas 2009 para Lisboa      Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados das Autárquicas 2009 para Lisboa Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Em Gondomar, sem surpresas, Valentim Loureiro ganha com 42.75%, seguido por PS com 29.33%, o PSD conquista nesta câmara 15.31%, seguido por a CDU com 5.87%, e por fim o BE 2,95%.

Resultados das Autárquicas 2009 para Gondomar     Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados das Autárquicas 2009 para Gondomar Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

O Fim de Fátima Felgueiras foi com apenas 25.71%, ganhando o PSD com 48.65%, neste conselho a CDU conquistou 1.27%, o partido socialista 18.96%, e o BE 1.32%.

Resultados das Autárquicas 2009 para Felgueiras      Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados das Autárquicas 2009 para Felgueiras Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Estes são os dados mais relevantes, penso que para alguns dos denominados dinossauros políticos, é o fim de linha, ou seja, é a ultima vez que puderam candidatar, para outros, tem o trabalho de continuidade, outros um novo desafio pela frente.

Deixo os resultados finais nacionais, em forma de gráfico.

Resultados das Autárquicas 2009 - Nacional Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

Resultados das Autárquicas 2009 - Nacional Fonte: http://autarquicas2009.mj.pt

De salientar, que a falta de uma freguesia, deve-se à freguesia onde existiu o incidente de lamentar, que foi uma pessoa morta, nessa mesma secção do voto.

Esta foi a escolha dos Portugueses, resta-me desejar boa sorte para os vencedores, e votos de bom trabalho. Para os vencidos, uma saudação, pela sua participação, pois caso, não se candidatassem, seriam eleições sem garra e monopolistas

Deixo a Questão: Que pensa dos resultados das autárquicas 2009?

Tenho Dito

RT


Análise à Sondagem para as Autarquicas 2009, Relativamente à Câmara Municipal de Matosinhos… E o Próximo Presidente da CMM Será….

Outubro 8, 2009

Deixo aqui o resultado da última sondagem realizada para a Câmara Municipal de Matosinhos, passo a transcrever a mesma, e de seguida faço uma breve análise à mesma.

«Matosinhos: Maioria absoluta em risco para Guilherme Pinto

Sondagem JN/DN/RTP/Antena 1.

Sondagem Publicada no JN a 7 de Outubro no Site do JN - Autarquicas 2009 - Câmara Municipal de Matosinhos

Sondagem Publicada no JN a 7 de Outubro no Site do JN - Autarquicas 2009 - Câmara Municipal de Matosinhos

Se as autárquicas fossem hoje, o socialista Guilherme Pinto não perdia o lugar de presidente, mas fugir-lhe-ia o poder absoluto para governar a Câmara de Matosinhos. E Narciso de Miranda não seria o parceiro certo para acordos.

Há quatro anos, Guilherme Pinto, então “delfim” de Narciso Miranda, foi eleito com 47,3%. Ganhou seis lugares na Vereação da Câmara de Matosinhos, número que lhe garantiu uma maioria absoluta.

A Oposição (PSD/CDS-PP com 30,9% e quatro mandatos e CDU com 8,6% e um vereador) não era, em Outubro de 2005, algo que tirasse o sono ao socialista. Mas se sabia que, tempos depois, seria Narciso, o homem que o colocou no Poder, quem se transformaria no seu maior adversário, numa guerra de rosas que pode dividir votantes no próximo domingo.

Ficha técnica

Esta sondagem foi realizada pelo Centro de Sondagens e Estudos de Opinião da Universidade Católica (CESOP) para a Antena 1, a RTP, o Jornal de Notícias e o Diário de Notícias entre os dias 2 e 4 de Outubro de 2009. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes no concelho de Matosinhos. Foram seleccionadas aleatoriamente sete freguesias do concelho. A selecção aleatória das freguesias foi sistematicamente repetida até que os resultados eleitorais das eleições legislativas de 2009 e autárquicas de 2005 nesse conjunto de freguesias, ponderado o número de inquéritos a realizar em cada uma, estivessem a menos de 1% dos resultados nacionais dos cinco maiores partidos. Os domicílios em cada freguesia foram seleccionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o mais recente aniversariante recenseado eleitoralmente na freguesia. Foram obtidos 1257 inquéritos válidos, sendo que 56% dos inquiridos eram do sexo feminino. As intenções de voto foram recolhidas através de simulação em urna. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição da população com 18 ou mais anos residente em Matosinhos por sexo (2007) e escalões etários (2007), na base dos dados do INE e por dimensão da freguesia na base dos dados eleitorais. A taxa de resposta foi de 80%.* A margem de erro máxima»

In: http://jn.sapo.pt/eleicoes/autarquicas2009/Interior.aspx?content_id=1383673, a 7 de Outubro de 2009, no Jornal de Noticias

A minha análise:

Pois bem, contra o que muitos esperavam, quem segue à frente para a Camara de Matosinhos, é mesmo o candidato pelo PS, Guilherme Pinto (39%), seguida pelo directo perseguidor e histórico da referida câmara municipal de seu nome Narciso Miranda (27%, depois o conhecido de programas de televisão, o candidato pelo PSD, oriundo da cidade de Vila Nova de Gaia, José Guilherme Aguiar (22%), depois ficam pelo BE, Fernando Queiroz, e o candidato pela CDU, Honório Novo ambos apenas com 4% cada um, pela mesma percentagem existem também 4%.

A luta para esta autarquia, tem sido bastante renhida, com projectos muito semelhantes entre os dois principais candidatos, e tem dividido o público, pois a maior parte do público que vota em Narciso Miranda, são habituais votantes do partido socialista, e foram os que ajudaram a eleger há 4 anos, o então discípulo de Narciso Miranda, de seu nome Guilherme Pinto.

Os indecisos, e abstencionistas, aparecem nesta sondagem com apenas 4%, ou seja, uma abstenção, ou mesmo indecisos, bastante baixo, o que se for a se cumprir, no próximo domingo, vamos ter muita afluência às urnas, o que é óptimo, pois convém que as pessoas decidam e não deixem que outras pessoas decidam por elas.

Dos principais candidatos, foram os que já estiveram à frente da autarquia, mostram um trabalho realizado muito semelhante, no entanto, penso que ambos candidatos cometeram erros que tem peso políticos enormes, o Narciso Miranda, abandonou a autarquia, e pode ser um peso que pode estar espelhado aqui nesta sondagem, o candidato do PS, Guilherme Pinto, fez uma obras com bastante diversidade, no entanto, no fim, parece não ter sido do agrado de muitas pessoas, destacam-se os problemas de emprego no conselho, problemas a nível da circulação nas cidade de Matosinhos, bem para já não falar do estacionamento e o problema do Metro e a Ponte Móvel, causarem alguns constrangimentos na circulação em Matosinhos.

O Candidato do PSD, José Guilherme Aguiar, vem oriundo de uma cidade, liderada por outro candidato de grande peso, Luís Filipe Menezes, e como tal, no Porto não tendo hipótese, por a autarquia ser liderada pelo seu partido, vira-se para Matosinhos, uma autarquia de tradição conquistada pelo partido socialista, fazendo jus a algum trabalho realizado na autarquia de Gaia, e à sua popularidade, oriunda da televisão, pretende ficar com a autarquia de Matosinhos, no entanto, o peso dos candidatos anteriores é muito grande, o que não deixa muita margem para este candidato.

Sem expressividade quase, são os outros partidos de esquerda, o BE e a CDU, onde os candidatos no conselho, não gozam de muita popularidade, o que não abona em seu favor.

Penso que a câmara vai cumprir a tradição, vai manter-se nas mãos do partido socialista, mesmo que passe para o candidato independente, o mesmo, tem sempre que o seu lançamento político e para as luzes da ribalta, ocorreu sobre a imagem do partido socialista.

Não quero inferir aqui a minha preferência, no entanto, penso que cabe ao povo do conselho de Matosinhos e de outros conselhos a nível nacional, irem cumprir o seu dever cívico no próximo domingo e irem votar, e escolher de acordo com projectos apresentados pelos candidatos, e não por preferências, aliás estes mesmos conselhos já foram dados anteriormente, neste caso para as eleições legislativas passadas.

Desejo Boa Sorte a Todos os Candidatos às Eleições Autárquicas!

Deixo a Questão: Qual o candidato que prefere que conquiste a Câmara Municipal de Matosinhos?

Tenho Dito

RT