Cadeia de Hoteis Divulga Lista de Objectos Perdidos e Esquecidos…

Lista de Objectos Perdidos Em Uma Cadeia de Hoteis... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago uma noticia engraçada e fora do convencional, desta feita, a solução que uma cadeia de hotéis teve para chamar à atenção dos hospedes, para objectos que se esqueceram no decorrer das respectivas estadias.

«Hotel divulga lista com objectos esquecidos pelos hóspedes

Um robot com mais de um metro de altura, um gato bebé, um rolex com diamantes, cabeleiras e a chaves de um Rolls Royce, são objectos que fazem parte da lista de esquecidos nos hotéis Travelodge, em 2010. E também dos mais inusitados.
Com mais de 460 unidades hoteleiras, a rede Travelodge divulgou a lista com os objectos que mais foram deixados na sua cadeia.
O rol de pertences esquecidos inclui ainda uma dentadura de ouro, avaliada em seis mil libras ou uma bolsa Hermès no valor de oito mil libras. Mas a lista não termina por aqui. Além de documentos de divórcio, livros (ao todo, a Travelodge recolheu 20 mil livros), telemóveis, dinheiro plantas e animais, também um noivo foi deixado no quarto de um dos hotéis da rede em Inglaterra. Os seus amigos, em jeito de brincadeira, decidiram fazer uma partida na noite anterior ao casamento e esqueceram-se de desamarrá-lo na manhã seguinte. A cerimónia teve de ser adiada umas horas, porque o noivo não conseguiu sair do quarto de hotel. Não sendo objecto, não deixa de merecer destaque. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/97941-hotel-divulga-lista-com-objectos-esquecidos-pelos-hospedes, a 11 de Janeiro de 2011, em Jornal i

Grande Ideia!

RT

Passagens de Ano a Menos de 500€… Conheça Onde…

Passagem de Ano por Menos de 500€ Fonte: http://www.ionline.pt

O artigo que trago hoje versa, sobre a possibilidade de se viajar por menos de 500€, passo a transcrever o referido artigo.

« Viajar com menos de 500 euros

A passagem de ano pode ser uma valente chatice, uma real rambóia ou uma noite romântica. Só depende de si. Não comece já a desesperar e a insultar todos os amigos que ainda não sabem o que vão fazer na noite de 31 para 1. Não vão ser eles a sua salvação: somos nós. Escolhemos dez viagens para passar o ano lá fora e cá dentro, sem ultrapassar os 500 euros (por pessoa, claro). Escolha a sua e apresse–se. As vagas não duram para sempre

Madeira. A pirotecnia mais popular de Portugal (236€)

A Madeira tem fama de ter o melhor fogo-de-artifício de Portugal. Se quer passar o ano a olhar para o céu, esta pode ser uma boa opção. Lembre-se que os hotéis costumam encher nesta altura do ano – mais de 75% já têm as reservas preenchidas e por isso é melhor apressar-se. O ponto alto da primeira noite do ano são os oito minutos de fogo-de-artifício, disparados de 40 postos espalhados pelo mar. Se não estiver de ressaca, passeie pelas levadas no dia seguinte.

+ Info: www.topatlantico.pt

Tunísia. Uma semana com sol e dromedários (484€)

Por menos de 500 euros é talvez o destino mais quente onde conseguirá passar férias durante sete dias. Mas não esteja a contar com temperaturas estonteantes nem tenha grandes expectativas de ficar muito bronzeado (a temperatura máxima nesta época na estância turística de Monastir ronda os 20 graus). Se não se quiser preocupar com nada vá para um resort, basta mostrar a pulseira que terá no pulso e pode comer e beber à vontade.

+ Info: www.almeidaviagens.com

Pousadas de Portugal. Escolha uma e retire-se (270€)

Em Sagres, Vila Viçosa, Belmonte, Beja ou no Porto, basta escolher uma pousada à medida do que quer fazer na passagem de ano e preparar as malas. Os programas a partir de 270 euros incluem alojamento em quarto duplo, pequeno-almoço buffet e outros mimos como jantar de fim de ano e champanhe à meia-noite. Se prefere umas férias perto da praia, opte por Sagres e dê o último mergulho do ano. Escolha o Porto se quer uma noite mais animada.

+ Info: www.taguseasy.pt

Londres. As doze badaladas do Big Ben (327€)

Agasalhe-se bem e passe o ano a ouvir as doze badaladas do Big Ben. Os ingleses gostam de festejar a última noite do ano como se fosse a última na Terra e os milhares de garrafas de champanhe e cerveja que se vão acumular nas ruas de Londres são a prova disso. Conte com uma noite caótica, mas divertida e lembre-se que as festas nas discotecas da cidade saem caras. Durante o dia, aproveite para ver museus e fazer compras, com sorte já apanha os saldos.

+ Info: www.besttravel.pt

Isla Mágica. Passar o ano com os miúdos (308€)

Vamos ser realistas: por menos de 500 euros dificilmente conseguiria passar o ano com os miúdos na Disneyland de Paris, mas há outras soluções. Sevilha, por exemplo, e o parque temático Isla Mágica. O programa de três noites inclui alojamento num hotel de cinco estrelas, jantar com gala de fim de ano, bar aberto (os miúdos podem dispensar esta parte) e um dia completo na Isla Mágica, com montanhas russas para todos os gostos e tamanhos.

+ Info: www.taguseasy.pt

Açores. Porque a passagem de ano também pede verde (399€)

Nos Açores há bosques que parecem saídos de um conto de fadas. Há vaquinhas e hortênsias azuis e lagoas verdes. É um paraíso, na verdade. Se quiser passar o ano rodeado de natureza, daquela mesmo bonita que só se vê nos postais que os primos da Suíça enviam, então os Açores são para si. O preço inclui quatro noites no Hotel Canadiano, de três estrelas, voo e taxas. Só não inclui o jantar de fim de ano. É melhor marcar antes.
+ Info: www.abreu.pt

Dubrovnik. Romantismo q.b. e festas a noite toda (419€)

Passar o ano novo em Dubrovnik, na Croácia, tem várias vantagens: entra em 2011 uma hora mais cedo, vai ver um espectáculo de fogo-de-artifício impressionante e terá a oportunidade de visitar esta cidade fundada no séc. VII numa altura em que está toda iluminada. O forte de Dubrovnik é decorado para a ocasião. O programa da agência de viagem inclui voo e estadia no Hotel Tirena, de três estrelas, a seis quilómetros do centro histórico.
+ Info: www.netviagens.sapo.pt

Roma. Gelati, pasta e ano novo com quilos a mais (323€)

Pense bem: entrar o ano a comer bem, não soa nada mal, pois não? Pois. E em Itália, já se sabe que a comida é boa. Por 323€ tem direito a quatro noites num hotel de três estrelas, voo incluído, com partida de Lisboa. É tempo suficiente para visitar a Piazza di Spagna, atirar uma moeda na Fontana di Trevi (para ter a certeza que volta), dar um salto ao Vaticano para ver a Capela Sistina e, mesmo com frio, comer gelati de todos os sabores e mais alguns.
+ Info: www.besttravel.pt

Paris. Entrar no ano a beber vinho e a comer croissants (470€)

Ah, Paris! Passar o ano de mãos dadas junto ao Sena, namorar num bateau mouche, comer croissants num qualquer café numa qualquer esquina (em Paris são mais bonitas), beber vinho num restaurant e subir ao cimo da Tour Eiffel e toda uma série de clichés que em Paris são obrigatórios. Com partidas de Lisboa ou Porto, o preço inclui três noites no hotel Pavillion Republique les Halles, avião e taxas. Ah, Paris! Está à espera de quê?
+ Info: www.abreu.pt

Andorra. Ano novo bronzeado do pescoço para cima (411€)

Não é só o facto de poder esquiar ou fazer snowboard. Nem o facto de Andorra ser quase aqui ao lado (quaisquer treze horas de carro o deixam lá). Nem sequer o bronzeado esquisito (cuidado com os escaldões) que ganhará. São também as compras mais baratas que poderá fazer. Este preço inclui cinco noites num apartamento T1 Magic Canillo, de quatro estrelas. Entre em 2011 de esquis nos pés, gorro na cabeça e óculos de neve.
+ Info: www.almeidaviagens.com »

 

In: http://www.ionline.pt/conteudo/93489-viajar-com-menos-500-euros, a 15 de Dezembro de 2010, em Jornal I

Boas Férias

RT

Que Tal Visitar os Açores Por 250€? Conheça Aqui os Detalhes da Promoção…

Conheça os Açores por 250€ Fonte: http://www.dinheiro.xoose.pt

Hoje trago uma campanha que vi num diário da nossa praça no decorrer do dia de ontem, e que versa fomentar o turismo na região insular dos Açores.

«Visite os Açores por 250€ com voo e estadia incluidos

A campanha promocional “visitAzores com voo incluído” arranca sexta feira, oferecendo pacotes de visita a qualquer ilha dos Açores entre os 250 e os 260 euros por pessoa, incluíndo estadia e viagem de avião.

A campanha, organizada em conjunto por um grupo de empresários açorianos, liderados pela Câmara do Comércio e Indústria dos Açores (CCIA), vai vigorar apenas na época baixa, entre 15 de Outubro de 2010 e 31 de Março de 2011.

Sandro Paím, presidente da Direção da CCIA, explicou à Lusa que o objetivo da promoção é “aumentar o fluxo turístico nos Açores na época baixa”, altura em que as unidades hoteleiras registam taxas de ocupação muito baixas.

O empresário adiantou ainda que a campanha acabou por “assumir uma nova forma” em relação à ideia inicial, que passava por serem os hoteleiros a suportar os encargos com as viagens dos turistas aos Açores.

Segundo o empresário, foi possível, através de uma “união de esforços” e de uma “junção de interesses”, diluir o preço da passagem aérea no valor final da campanha, acessível a todos os turistas que pretendam visitar a Região e que permaneçam nas ilhas pelo menos cinco dias.

“Os hotéis reduziram as suas margens e também as companhias aéreas Sata e TAP baixaram o custo das passagens para que pudéssemos chegar a estes valores”, destacou Sandro Paím, salientando que existem já “50 hotéis na região” que aderiram ao projeto.

Para acederem a esta campanha, os interessados devem consultar o endereço na internet www.vooincluido.com e escolher a ilha que pretendem visitar ou, em alternativa, consultar as agências de viagens aderentes, que também poderão aderir à iniciativa através do mesmo portal.

Esta iniciativa, aguardada com grande expetativa, ajuda a ultrapassar um dos maiores entraves na vinda de turistas para os Açores, ou seja, o elevado custo das passagens áreas, colocando agora a Região ao nível de outras campanhas promocionais de valor acessível. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/83260-visite-os-acores-250-com-voo-e-estadia-incluidos, a 14 de Outubro de 2010, em Jornal I

Boas Visitas!

RT

Conheça o Destino Turistico Mais Procurado no Ano…2020…

Destino Mais Procurado em 2020 Fonte: http://www.g1.globo.com

Hoje trago um artigo sobre uma peça que versa sobre uma curiosidade, em qual será o destino de férias mais procurado em 2020, vou transcrever a peça jornalística.

« Viagens: este destino vai ser o mais procurado em 2020

França lidera actualmente o turismo mundial, seguida dos EUA. Mas ambos serão ultrapassados nos próximos anos

Os principais destinos do mundo em termos turísticos estão a mudar. Dentro de uma década, o actual líder vai ser destronado.

Dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo citados pelo espanhol «Expansión» referem que os maiores destinos de turismo no mundo estão a registar cada vez mais procura. A França é actualmente o país de eleição, ou seja, aquele que recebe mais turistas. Este ano, o país dos croissants e do champagnedeverá receber 70,9 milhões de visitantes e daqui para a frente, o número continuará a subir, mas cada vez menos. Em 2020 vai ficar-se pelos 91,6 milhões, e perderá o primeiro lugar das preferências.

Os Estados Unidos, actualmente o segundo destino turístico mundial em número de visitantes, também perderá essa posição na próxima década. Para este ano são esperados 55,5 milhões de turistas, e em 2020 serão 81,1 milhões.

O novo líder do sector, que ocupa actualmente a terceira posição, será a China. Depois de receber este ano 54,7 milhões de turistas, de acordo com as previsões do Conselho Mundial, o número de turistas vai disparar ano após ano, até chegar aos 103,6 milhões em 2020. Os Estados Unidos serão ultrapassados já em 2011, a França em 2018.

O pior comportamento entre os países mais procurados para férias será, ainda assim, o da vizinha Espanha. Actualmente como 4º destino mundial, mas muito perto do 3º e 2º, com 52,8 milhões de turistas, registará subidas ligeiras durante a próxima década e chegará a 2020 com 65,7 milhões de visitantes. Manterá a quarta posição, mas a uma distância muito maior dos líderes do pelotão.

A Itália manterá a 5ª posição, passando dos 41,5 milhões de turistas previstos para este ano, para 55,1 milhões daqui a uma década. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/china-eua-franca-turismo-ferias-viagens/1185895-1730.html, a 20 de Agosto de 2010, em Agência Financeira

RT

Conheça a Europa a Pé e Tenha Acesso a Paisagens Que Não Se Têm Acesso Através de Qualquer Transporte…

Conheça a Europa a pé Fonte: http://www.ionline.pt/

Hoje e por ser fim-de-semana, quase de Verão, ou seja, que estamos quase a entrar no período de férias que os Portugueses mais veneram, e como tal, nessa orientação, li na semana, que hoje apresenta o seu terminus, uma reportagem onde fala, de uma viagem a pé pela Europa, neste caso, entre Viena e Budapeste. Vou transcrever a referida reportagem, mas penso que não é necessário comentário da minha parte à mesma, deixo ao livre arbítrio o comentário dos leitores.

« A Europa descobre-se a pé

De Viena a Budapeste, 290 quilómetros para conhecer com pouco mais que botas e mochila

Estávamos em Dezembro de 1933 e um inglês de 18 anos, Patrick Leigh Fermor, calçou botas com protectores, vestiu um sobretudo em segunda-mão, agarrou numa mochila e deixou Londres a bordo de um navio com destino a Roterdão, a partir de onde planeava viajar 2400 quilómetros até Istambul – a pé, quase sem dinheiro. Com base nesta jornada de um ano escreveu dois livros: “A Time of Gifts” e “Between the Woods and the Water”.

Pode um jovem com pernas fortes e pouco dinheiro encontrar o mesmo espírito de hospitalidade que Leigh Fermor encontrou? No final de Março lancei-me a descobrir a resposta. O meu plano era caminhar de Viena até Budapeste, uma jornada de 290 quilómetros em que tentaria seguir o rasto de Fermor, ao longo do Danúbio até Bratislava, capital eslovaca, e depois até à Hungria. Após duas noites em Viena, estava impaciente. Por isso, atravessei o Danúbio, pus às costas a minha mochila de 20 quilos e comecei a caminhar pela Donauradweg, uma ciclovia que vai da nascente do rio até à sua foz, no Mar Negro. Neste primeiro dia, decidi levar as coisas com calma e fazer apenas 24 quilómetros. O ideal seria atingir 29 quilómetros por dia – umas seis horas a caminhar – para atingir o meu objectivo. Parecia razoável, num terreno plano.

No entanto, havia obstáculos ocultos. Uma tentativa de atalhar caminho por um depósito de combustível deixou-me com arranhões e mais cinco quilómetros. Mas se me tivesse mantido no trilho, nunca me teria cruzado com Jean-Marc e Marie, ciclistas franceses recém-casados que pararam para dizer olá quando viram um caminhante solitário. Estavam a gozar uma longa lua-de-mel: uma viagem de bicicleta de dois anos, desde a sua casa em Paris até ao Japão! “Sabem onde vão ficar esta noite”, perguntei-lhes. Não sabiam. Disse-lhes para se encontrarem comigo em Ort an der Donau, uma pequena vila austríaca uns quantos quilómetros Danúbio abaixo, onde arranjara lugar para ficar através do CouchSurfing.org.

Na manhã seguinte, a caminhada começou bem. Os meus pés estavam macios mas a planura da Marchfelddamm, uma berma alta que faz de ciclovia e impede inundações, assegurava-me que não teria de me esforçar: estava no coração do Parque Nacional de Donau-Auen. Passaram 20 quilómetros antes de parar para almoçar e mais dez antes de chegar ao meu objectivo do dia: Bratislava.

Depois do check-in no Hotel Kyjev fui para a rua: não estava moído, nem mesmo cansado. Tinha bolhas nos pés mas eram tratáveis. Os meus tornozelos, porém, estavam inchados. Tomei ibuprofeno, um duche e a seguir jantar. Era sexta-feira da Páscoa judaica e, tal como qualquer outro judeu errante, queria uma refeição do Sabbath. Graças à Chabad, a organização da comunidade de judeus hassídicos, consegui uma, na casa do rabi Baruch Myers.

No sábado, inspirado pelo rabi e por causa dos meus pés, descansei e contemplei o futuro. Tinha caminhado 65 quilómetros até aí e se os meus tornozelos serviam de indicação, nunca conseguiria fazer os restantes 225 quilómetros. A não ser… Se apanhasse um comboio num curto trajecto até Bratislava – digamos, 25 quilómetros para nordeste – poderia, seguramente, caminhar mais 15 quilómetros. Estaria a quebrar as minhas regras, mas tratavam-se de regras arbitrárias.

A tarde já ia avançada e os meus tornozelos gritavam. O mapa que guardava no meu iPhone colocava a próxima cidade a 25 quilómetros mais a leste. Precisava de descansar – mas onde? Enquanto caminhava pelo passeio, vi um homem e uma mulher da minha idade a passear o seu cão. No meu melhor eslovaco, perguntei: “Onde é que há um sítio para acampar?” Quinze minutos depois, estava sentado à mesa da cozinha da família.

Desde Velky Grob caminhei 25 quilómetros por estradas cobertas de lixo e terrenos agrícolas desoladores, chegando a Sered, uma cidade cinzenta que odiei. Era segunda-feira de Páscoa e tudo em Sered e no país inteiro, ou pelo menos assim parecia, estava fechado. No dia seguinte, o dono da pensão deu-me boleia por alguns quilómetros até Strkovec, uma propriedade onde Leigh Fermor tinha ficado com o Barão Philip Schey, um dos personagens mais coloridos dos seus livros.

Finalmente, chegara à Hungria e Budapeste ficava apenas a 65 quilómetros. Dois dias de caminho, se os meus tornozelos não se revoltassem. Antes, no entanto, tinha de me conseguir arrancar de Esztergom, a cidade mais bonita desde Viena.

Quando parti nessa manhã, descendo a ciclovia nas margens do rio, tive a dolorosa sensação de que a caminhada daquele dia – 25 quilómetros até Visegrad – poderia ser a última. Os meus tornozelos estavam inchados mas não doíam muito. Só que depois de três horas, estavam transformados em pára-raios de agonia. Cheguei a Visegrad a meio da tarde e montei a tenda (pela primeira vez) num parque de campismo à beira da estrada, sabendo que no dia seguinte, depois de visitar o castelo de Visegrad, no alto do monte, apanharia a camioneta para Budapeste.

E foi assim que o meu passeio teve um fim prematuro. Se fiquei desapontado por ter feito todo o caminho a pé? Nem por isso. Percorri 180 quilómetros a pé e vi coisas que nenhum outro viajante de autocarro ou de comboio teria visto. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/62606-a-europa-descobre-se-pe, a 02 de Junho de 2010, em Jornal I

Boas Caminhadas Europeias!

RT

Marcações de Ultima Hora…Ainda Pode Marcar Férias Nesta Páscoa 2010…

Férias de Páscoa... Fonte: http://tastefood.files.wordpress.com

Hoje e por ser Quinta Feira Santa, trago as ultimas sugestões para umas mini férias de Páscoa, passo a transcrever a referida notícia, mas não vou fazer nenhum comentário à mesma.

«Páscoa: se não tem planos para as férias, ainda vai a tempo

No Algarve sobram quartos livres. Destinos de longo curso já estão esgotados. Mas há lugares disponíveis em alguns voos regulares

Dizem que é um hábito mesmo «à português» deixar tudo para a última. Mas quando a tarefa é marcar férias para a Páscoa, mais vale programar voos e destinos com antecedência. E há quem o faça: as viagens mais solicitadas além fronteiras já estão esgotadas. A solução passa agora, na maioria dos casos, por ficar em Portugal e, quem quiser explorar as potencialidades turísticas do país, tem ainda muito por onde escolher.

No longo curso, o Brasil e as Caraíbas estão «claramente» no topo das preferências, informou o assessor de imprensa da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), Paulo Brehn, à Agência Financeira. A Disneyland Paris continua a fazer as delícias das famílias portuguesas. Também fora do país, mas dentro das preferências dos turistas estão ainda o Egipto e a Tunísia, países com «bons índices de procura, não esquecendo os circuitos europeus: pacotes que incluem mais do que uma capital».

Sem surpresas, as viagens para Cabo Verde nos 14 voos charters disponíveis esgotaram: «Já tínhamos antecipado que ia ser a estrela desta Páscoa», declarou. Agora, para quem gostaria de dar um salto àquele país «será mais fácil encontrar lugares disponíveis nos voos regulares da TAP». Não está tudo perdido.

Ainda há quartos livres no Algarve

Dar uma escapadela, cá dentro, parece ser uma boa solução para quem arrastou a decisão de planear as férias da Páscoa. O director da agência Abreu, José Manuel Ferraz, explicou à AF que «em Portugal há muitos hotéis ainda com disponibilidade. No Algarve a oferta é bastante grande».

Marcações de última hora podem revelar-se infrutíferas, pelo menos para onde se fala português do outro lado do Atlântico: «Os voos regulares da TAP para o Brasil estão cheios já há muito tempo. As reservas são feitas com muita antecedência, por ser um período que, além de curto, é sujeito a muita procura».

Mas também dentro de portas há destinos onde já vai ser difícil encontrar um quarto livre: «Açores e Madeira são pacotes esgotados, com uma ocupação bastante boa», avançou José Manuel Ferraz. No caso madeirense, e apesar do temporal que assolou a ilha, «todas as infra-estruturas e excursões estão a funcionar. A situação está tanto normalizada quanto possível e já há retoma na procura».

E alternativas à praia?. Para os apreciadores dos petiscos e das bebidas nacionais, o enoturismo é uma delas: «No Alentejo, por exemplo, durante um mês inteiro vai estar em marcha uma acção de divulgação da gastronomia e dos vinhos mediterrâneos, numa zona com muito potencial para explorar», revelou à AF o director do departamento de comunicação do Turismo de Portugal, José Pedro Santos.

O importante é «valorizar os produtos transversais às diversas regiões do país», reiterou. E nos quatro quantos do país há pratos e bebidas características, para todos os paladares.

Mas se, antes, «uma boa Páscoa indicava um bom verão, isso não se tem verificado nos últimos anos», adianta José Manuel Ferraz, da Abreu. A crise veio pintar de negro um cenário anteriormente mais colorido: «O Plano de Estratégia Nacional para o Turismo já começou a dar frutos: 2007 e 2008 foram os melhores anos turísticos de sempre», disse José Pedro Santos.

Páscoa é o primeiro teste para o sector este ano

Época alta, na Páscoa «há viagens desde 200 e poucos euros até 4, 5 ou 6 mil euros», nas agências Abreu. Tudo depende se os turistas querem passear só na Europa ou se as férias implicam dar um pulo até outro continente. Certo é que, segundo José Manuel Ferraz, os preços não aumentaram significativamente em relação ao ano passado, porque «nem os serviços hoteleiros, nem as linhas aéreas» têm cobrado mais. Fica a certeza de que há «preços para todos os gostos e para todas as bolsas».

O Turismo de Portugal está «moderadamente optimista» para este ano. «O Verão tem um peso muito grande, mas o primeiro embate vai ser a Páscoa». E ela está quase aí. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/pascoa-ferias-turismo-turismo-de-portugal-apavt-agencia-abreu/1151679-1730.html, a 31 de Março de 2010, em Agência Financeira.

Boas Férias

Ahhh e Não é Mentira a Notícia, apesar de hoje ser dia das mentiras…

RT

Visite 7 Maravilhas de Portugal Nesta Páscoa…Veja Onde São…

Aquapura Douro Valley Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje e por estarmos relativamente perto da Páscoa, trago sugestões para umas mini-férias da Páscoa, apesar de não serem para todas as bolsas, no entanto, achei com algum interesse o artigo e como tal, vou o postar aqui, mas não vou tecer nenhum comentário ao mesmo.

«Sete maravilhas para as férias da Páscoa

Já sabe o que fazer na Páscoa? Descubra sete recantos longe das cidades e vai ver que será difícil voltar a casa. Aproveite que ainda não estão esgotados

Percorrer aos ziguezagues os caminhos da Serra da Estrela, por esta altura coberta com um manto branco, dormir com o mar aos pés na Costa Alentejana, acordar com os olhos postos nas vinhas do Douro alinhadas em socalcos, ou percorrer os trilhos do lobo e javali no Gerês. A Páscoa está à porta e é um óptimo pretexto para conhecer alguns dos pequenos paraísos escondidos em Portugal. De norte a sul, no interior e no litoral, eis as sete maravilhas que o i recomenda para uns dias de descanso (mesmo que o tempo não ajude: as previsões meteorológicas não são animadoras). Não é um plano para qualquer carteira. Mas acredite que não vai dar o seu dinheiro por mal empregue. Não é por acaso que em Portugal a procura de hotéis de charme tem crescido, tal como de pequenas casas de turismo rural integradas em quintas ou herdades tradicionais, que nos últimos anos apareceram em grande número. Fugir das cidades não significa tédio. E mesmo que assim fosse valeria a pena. Quantos vezes se quis dar à perguiça mas o telemóvel não deixou? Pois aqui o mais certo é nem ter rede. Aproveite as férias (se for caso disso). E desligue-se. Até porque nunca se sabe que está à escuta…

Relaxar no maior spa de Portugal

Romance: No Aquapura Douro Valley, os hóspedes são recebidos com uma toalha perfumada e um flute de champanhe, sem grandes papeladas para preencher. A fachada antiga desta casa senhorial contrasta com o interior moderno, onde está instalado o maior spa do país (tem 2200m2), e uma piscina interior. Inserido numa região classificada como património mundial pela UNESCO, o hotel dispõe ainda de 21 vilas, além dos 50 quartos. A paisagem é um verdejante vale esculpido pelos produtores de vinho do porto.

Onde? Quinta Vale de Abraão, Lamego
Tel: 254 66 06 00
Preço: 3 noites c/spa €570

Explorar uma aldeia histórica

Amigos: Entre a Beira e o Douro esconde-se um segredo bem guardado: a aldeia histórica de Marialva, onde existe uma das referências nas guesthouses nacionais. Quem olha para as seis Casas do Côro facilmente percebe que o tempo não passou por ali. Isso vê-se nas gentes desta terra hospitaleira e nas vielas do centro histórico que convidam à descoberta. O complexo combina edifícios históricos em granito com interiores sofisticados. Uma dica? Mesmo que chova, experimente mergulhar na piscina exterior (é aquecida).

Onde? Marialva (perto de Foz Coa)
Tel.  917552020
Preço: Casas de €120 a €410

Pelos trilhos do lobo e javali

Aventura: Por estes dias, com a chegada da Primavera, a serra do Gerês ganha novas cores e aromas. No Parque Natural Peneda, a Pousada de São Bento é o sítio ideal para assistir à transformação da natureza. Cascatas, vales e um verde que a vista não consegue abraçar são predicados irresistíveis para uma caminhada pelos trilhos de uma zona com 70 mil hectares de território protegido. Mas cuidado, não se esqueça que está num dos últimos refúgios de animais selvagens como o javali, a víbora de Seoane e o Lobo.

Onde? Caniçada, São Bento Tel. 253 649 150
Preço: €170/quarto

Acordar com o mar aos pés

Família: Na recepção da Herdade do Touril, bem perto da Zambujeira do Mar, há três relógios. Um deles está parado. Esta é uma imagem que o proprietário não se cansa de repetir: “Se algum dos nossos hóspedes perder a noção do tempo, ficamos satisfeitos.” Composta por cinco casas independentes –  com terraço e vista de mar –, na herdade respira-se um ambiente familiar. Às sete da manhã, o pão fresco é deixado na porta, tal como os jornais do dia. Para quem quiser passear, há bicicletas grátis. E muito para descobrir.

Onde? Zambujeira do Mar, Odemira
Tel. 282 950 080
Preço: €80 a €200

Algarve desconhecido

Segundas núpcias: Casas típicas, ambiente rural, conforto e modernidade. Podia definir-se assim o Monte da Vilarinha, um turismo de habitação na fronteira do alentejo e Algarve. O complexo alberga três casas, com terraços e alpendres exclusivos – algumas têm cama exterior, para quem quiser adormecer a contar as estrelas do céu alentejano. Três dias por semana, sob marcação, é possível receber massagens, depois de explorar os percursos sinalizados junto à costa e no interior.

Onde? Carrapteira, Aljezur
Tel. 919169448
Preço: €120 a €150

Termas, mini- golfe e ténis

Saúde: Para quem parte de Lisboa, as termas de Monte Real ficam a um pequeno passo. O resort, que inclui hotel, spa e complexo termal, foi inaugurado em 2009, aproveitando a fachada palaciana da unidade hoteleira que ali existiu até meados dos anos 90. Conhecidas há várias décadas em toda a Península Ibérica graças à qualidade das suas águas sulfurosas, as termas são um dos programas disponível neste espaço. Os 24 hectares da propriedade incluem ainda dois campos de ténis, mini-golfe, ginásio e percursos pedestres.


Onde? Rua de Leiria, Monte Real
Tel. 244 618 900
Preço: €289/3 dias c/spa

Cai neve no meu país

Desporto: Instalada a 1500 metros de altitude, com vista sobre a Manteigas, a Casa das Penhas Douradas proporciona daquelas imagens que pensamos existir apenas na nossa imaginação: tomar um banho de piscina, enquanto contemplamos a neve. Uma estadia ideal para desportistas de montanha, não fosse esta a única estância de Inverno com pistas de esqui em Portugal. O hotel tem cozinha de autor, com a consultadoria do Chefe Luís Baena, e uma ementa à base de produtos regionais confeccionados de forma muito própria..

Onde? Penhas Douradas, Serra da Estrela
Tel. 275 981 045
Preço: €100 a €200 por quarto»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/52273-sete-maravilhas-as-ferias-da-pascoa, a 23 de Março de 2010, em Jornal I.

Boas Férias

RT

Aproveite Viagens a Partir do Porto e Faro Para Os Mais Diversos Destinos Europeus Por Apenas 10€…Só Até Dia 20…

Ryanair - Low Cost Company

Hoje trago mais uma novidade patrocinada pela companhia aéria Low cost Ryanair, passo a transcrever a mesma, e não tecer qualquer comentário à mesma.

«Ryanair disponibiliza 500 rotas por apenas 10 euros

A companhia aérea “low cost” Ryanair está a vender um milhão de voos, a partir do Porto ou Faro, por apenas 10 euros. Há mais de 500 rotas, em toda a Europa, à sua disposição.
Esta promoção da Ryanair vale para viagens às terças, quartas e quintas-feiras, entre Fevereiro e Março. A reserva deve ser feita até à próxima quinta-feira, dia 21 de Janeiro.
Segundo o comunicado da companhia, “estes lugares a 10 euros têm ‘tudo incluído’ e estão disponíveis para mais de 500 rotas europeias da Ryanair, mas deverão ser reservados até à meia-noite da próxima quinta-feira (21 de Janeiro)”.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/42463-ryanair-disponibiliza-500-rotas-apenas-10-euros, a 18 de Janeiro de 2010, no Jornal I

Boas Viagens

RT

Campanha de Inicio de Ano…Ryanair da Viagens a 4€…Boa Oportunidade Para Se Viajar a Preços Reduzidos…

Ryanair - Low Cost Company

Hoje trago uma notícia que faz ver algumas companhias aérias, uma low cost faz ver algumas companhias onde praticam valores muito acima.

A ryanair, faz colocar em causa projectos como o TGV, mas vejam a oferta desta publi reportagem, deixando o comentário da mesma para os leitores.

«Ryanair disponibiliza 1 milhão de lugares a 4 euros

Para viagens a realizar entre o final de Janeiro e Fevereiro

A companhia low-cost Ryanair anunciou que a partir da meia-noite desta segunda-feira, 4 de Janeiro vai disponibilizar 1 milhão de lugares a 4 euros.

Segundo o comunicado, estas tarifas a 4 euros «tudo incluído» estão disponíveis para mais de 400 rotas europeias da Ryanair mas deverão ser reservados no site da companhia antes da meia-noite de quinta-feira (7 de Janeiro).

«Esta oferta a 4 euros da Ryanair inclui todas as taxas e encargos, diz a companhia. «Como tal, todos os passageiros que decidam evitar as despesas opcionais, ao efectuarem o pagamento com o Cartão Pré-Pago amplamente disponível da MasterCard, transportando só a mala de mão e não optando pelo embarque prioritário, poderão viajar à tarifa publicitada de 4 euros», conclui o comunicado. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/geral/portugal-ryanair-aviacao-turismo-ferias/1113793-5238.html, a 04 de Janeiro de 2009, no Jornal I

Boas Viagens

RT

Easyjet Patrocina Passagem de Ano Em Madrid…Veja Como Pode Participar…

Após o Natal, temos começar a pensar na passagem de ano, passo a transcrever uma oferta para uma passagem de ano diferente, pela Easyjet, e a que um diário da nossa praça, faz uma publireportagem, passo a transcrever a mesma, não fazendo nenhum comentário à mesma.

«Easyjet oferece passagem de ano em Madrid

A Easyjet lançou um passatempo na sua página do Facebook para oferecer uma viagem para duas pessoas a Madrid. Para participar, basta tornar-se fã da easyJet no facebook e completar uma frase sobre a easyJet e uma viagem a Madrid.
A festa de passagem de ano realiza-se nas Puertas del Sol , em Madrid.  A viagem de ida realiza-se dia 31 de Dezembro de 2009 e o regresso no dia 1 de Janeiro de 2010.
Os resultados do concurso são divulgados sai 29 de Dezembro na página do Facebook da easyjet.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/39169-easyjet-oferece-passagem-ano-em-madrid, a 24 de Dezembro de 2009, no Jornal I

Boas Entradas!

RT