Soluções de Férias Cá Dentro…

Férias... Fonte: http://www.ionline.pt/

Hoje e para se começar bem a semana…férias…

« Em tempo de férias e de crise, vá para fora cá dentro

São diferentes, um pouco por todo o país e para todos os gostos. Aproveite as propostas do i, viaje e boas férias!

Ultimamente nesta rubrica temos referido muito a palavra “crise”, e hoje não vai ser excepção. Não se aborreça connosco, é a realidade que vivemos e não nos podemos abstrair dela, mas podemos, de alguma forma, nem que seja por um dia ou dois, tentar esquecê-la e contorná-la. Hoje é um desses dias. Numa época do ano em que, provavelmente, 90% dos portugueses tiram férias, o i quer fazer-lhe algumas sugestões sujeitas ao mote do vá para fora cá dentro. Podíamos apresentar umas opções para sair do país, mas pense connosco: ficando cá consegue fazer férias um pouco mais em conta e estimular a economia nacional – lá está o tema crise de novo…

Portugal é um país de enorme variedade em termos regionais e, consequentemente, diferentes tipos de hotéis. Não gosta de praia? Siga as nossas sugestões de hotéis no campo. Acha que a vida rural não é para si e prefere o rebuliço da cidade? Espreite as nossas referências nos centros cosmopolitas. Se tem preocupações ecológicas no seu dia-a-dia e não quer abdicar delas nas férias, não se preocupe porque o i também pensou em si.

No centro de Lisboa sugerimos-lhe dois espaços, um dos quais mais que um hotel parece um palácio. Com mais de cem anos de história, as suas paredes contam a história de momentos como a implantação da República e a Segunda Guerra Mundial. Na Belle époque era considerado um dos melhores hotéis do mundo, pela localização e pelo glamour, o que explica que fosse procurado por figuras influentes da política e das artes. Também nesta cidade fazemos referência a um dos hotéis mais originais do mundo.

Num espírito mais rural, a nossa opção vai para três moinhos restaurados que deram origem a diversos quartos num empreendimento auto-sustentável. A piscina é natural e ecológica, alimentada por águas da nascente de um ribeiro e filtrada por plantas aquáticas. Ainda num espírito ecológico sugerimos-lhe um espaço na Ericeira que oferece seis casas de madeira que funcionam a energia solar. Pode ainda usufruir de um jardim biológico, onde pode colher legumes e frutos.

Curioso? Descubra do que estamos a falar e conheça mais sugestões na lista dos 7 que apresentamos aqui ao lado.  »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/145322-em-tempo-ferias-e-crise-va-fora-ca-dentro, a 26 de Agosto de 2011, em Jornal I

RT

Motivos Para Se Estar Na Cidade em Vez da Praia em Agosto…

Lisboa... Fonte: http://www.ionline.pt/

Hoje trago um artigo para causar um pouco de «birra» a quem está de férias com este mau tempo…

« Agosto. Doze motivos para gostar de estar na cidade e não ter (tanta) inveja da praia

Os jornalistas trabalham durante a semana mas também aos domingos, feriados e como não podia deixar de ser durante o mês do sol, calor, praia e férias. Vivemos na cidade em Agosto, como tantos leitores, que por razões profissionais ou não, têm de abdicar de uma viagem a pontos do país mais atractivos. Sabemos – por experiência – que suspirar por paisagens idílicas, banhos de mar ou bronzeados dourados não é a solução. Por isso, damos-lhe doze razões para aproveitar a cidade que ganha vida nova. Esqueça as filas, a impaciência e o stress e conheça as praças, parques e ruas de sempre com um olhar diferente. Deixe-se de lamúrias e dê as boas-vindas ao mês mesmo que pareça cinzento

Não há bichas… ou melhor, filas

Não há coisa pior do que estar com pressa num supermercado e ter de escolher se vai para a caixa da senhora que tem dois carrinhos cheios até cima ou de outra que tem três cestos e algumas garrafas de água. Este é um dos dilemas que pode apagar da sua lista. Ir às compras já não é uma experiência apocalíptica: há pouco barulho e deve ser atendido quase de imediato.

Não tem de fazer reserva no seu restaurante favorito
Esta teoria não é 100% eficaz mas é provável que possa ir ao restaurante que mais lhe agrada sem ter de marcar. É isso mesmo, pode simplesmente aparecer. Não há complicações em procurar o número ou sequer gastar dinheiro na chamada. E por segundos pode sentir o mundo a seus pés quando chegar e disser “uma mesa por favor” e logo lhe mostrarem o caminho.

Pode entrar nas lojas sem se perder
Entrar numa Bershka, Zara ou H&M é uma experiência diferente. As T-shirts devidamente empilhadas, os cabides alinhados, os tamanhos dispostos por ordem crescente. E não se trata de um comentário à prestação dos funcionários das lojas, a verdade é que há menos gente e, logo, menos confusão. Mais um bónus: por esta altura ainda apanha réstias dos saldos/ promoções.

Encontra facilmente o seu lugar ao sol
Com certeza já deu por si a desistir de ir a determinado café ou bar porque não queria ficar uma eternidade de olhos postos na esplanada, à espera que alguém fizesse o favor de abandonar uma mesa. É outro ponto positivo das próximas semanas: é muito mais fácil ir a sua esplanada favorita sem se irritar nem perder as estribeiras.

Consegue ir à Loja do Cidadão sem traumas
Chegou a hora de renovar o bilhete de identidade, de actualizar a situação nas finanças ou até de tratar da Via Verde? Pois bem, esta é a altura ideal. Se estiver um dia quente e solarengo não deve ser o que mais lhe apetece mas faça um esforço, porque vale a pena. Será atendido muito mais depressa e a confusão de crianças a gritar e pessoas impacientes de lá para cá será bem menor.

No trabalho há menos trabalho
Deixe de se torturar por estar a trabalhar durante o mês de Agosto e de meio mundo estar de barriga para o ar na praia. Reconheça as vantagens: se a maior parte das pessoas está de férias é normal que tenha menos que fazer e não há clientes a ligarem. Se o chefe estiver fora, também pode andar mais descansado e, quem sabe, sair mais cedo. Nós não temos essa sorte…

Vai sentir-se em casa numa sala de cinema
É um cinéfilo assumido? Repudia quem se ri ou comenta partes do filme em plena sala ou quem come as pipocas de boca aberta amplificando o som já de si irritante? Então ir ao cinema é um prazer maior nas próximas semanas. Pode calhar ter uma sala só para si, sem incómodos nem barulhos estranhos. E se houver lugares marcados, pode simplesmente ignorar o papel.

Conhecer coisas novas nos mesmos sítios é possível
Vai ver que se vai surpreender. A maior parte das vezes a cidade está coberta por carros, andaimes, pessoas ou geralmente pela venda de stress e confusão comum a qualquer habitante. Caminhe pelas mesmas ruas e bairros com um olhar mais atento, prometemos que se vai deparar com coisas e sítios que nunca tinha reparado. Uma estátua ali, um café acolá, uma pintura aqui…

No ginásio você decide
Ponha-se em forma. Se os resultados não forem a tempo este ano, então fica para o próximo. A vantagem de se exercitar durante este mês é que não tem de se sujeitar às máquinas que estão livres ou às aulas com menos gente. Pode realmente escolher. Sem muita confusão, calor ou suor.

Os lugares para estacionar multiplicam-se
Se há um indicador que denuncia a chegada de Agosto e consequentemente da época de férias, então a quantidade de lugares vagos para estacionar – em zonas mais concorridas da cidade – é um dos mais fiáveis. Pode ir para qualquer lugar sem ter de se martirizar com o “plano estratégico” de estacionamento. Chega, faz o pisca, estaciona e vai à sua vida.

Conduzir já não é sinónimo de enlouquecer
Os longos suspiros, o fechar de olhos, os murros no volante ou os monólogos agressivos podem finalmente tirar folga. Ir ou regressar de carro do trabalho já não tem o mesmo sabor amargo. Dê graças por isso, não o tome por garantido porque quando chegar Setembro, caro leitor, tudo vai mudar outra vez.

A calma, o silêncio e o vazio
Passear na baixa da cidade sem dar encontrões a ninguém, andar de carro sem ouvir apitadelas ou ser presenteado com um “bom dia” na chegada e na despedida, num café ou numa loja é possível durante este mês. Os índices de stress e ansiedade baixam, a cidade está mais silenciosa e vazia e as pessoas mais simpáticas.

Para ver e ouvir

LISBOA


Festival dos Oceanos (Terreiro do Paço)
Depois de Joss Stone ter feito as honras no passado sábado ao pisar o palco de pés nus, é a vez ao “Fado Convida”. António Zambujo e Roberta Sá são a dupla que actua hoje à noite mas também há nomes como Ana Moura e Ray Lema, Maria Ana Bobone e Sónia Shirsat para um diálogo musical. O espectáculo Muaré, um jogo de sons, o Waterfall, uma manipulação da água acrescentam-se à lista assim como a visita a uma embarcação e a iniciativa dos museus abertos até á meia-noite.
Até 13 de Agosto. Info: www.festivaldosoceanos.com


Jazz em Agosto
Os convidados são artistas de renome, de vários pontos do planeta e com abordagens diferentes do jazz. Desde Cecil Taylor, o pianista americano que vai inaugurar o evento, ao Anti-House da saxofonista alemã Ingrid Laubrock. Além dos concertos no anfiteatro ao ar livre da Fundação, contam-se ainda outras actuações no Teatro do Bairro, novo espaço multiculural no Bairro Alto. É aqui que vão ter lugar novas interpretações do estilo num ambiente mais arrojado, provocador. O final da noite também tem um sabor diferente quando o jazz passa para trás da mesa de mistura sendo reiventado para a pista de dança. Lado a lado com o Jazz em Agosto vão ser projectados documentários na Sala Polivalente do Centro de Arte Moderna. A mulher no jazz, o estilo musical na Europa ou ainda uma retrospectiva do percurso de Cecyl Taylor são alguns exemplos. Esta é já a 28ª edição do festival, uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian.
De 5 a 14 de Agosto.  Espectáculos no Anfiteatro ao Ar Livre desde 20€, no Teatro do Bairro 10€ e na Sala Polivalente a entrada é livre.


Jorge palma e Legendary tigerman (casino do estoril)
Um veterano da música portuguesa e uma nova visão dos ritmos, cantada em inglês, ambos no Casino do Estoril.
Respectivamente dias 11 e 4 de Agosto. Entrada Livre.


PORTO

Porto blue jazz ‘11 (PALÁCIO DE CRISTAL)
Arrancou no último sábado do mês de Julho com a actuação de Aurea mas há outros encontros marcados no Palácio de Cristal para os sábados deste mês. Dia 6 é a vez do Quinteto Isabel Ventura fazer as honras e, no fim-de-semana seguinte é um dueto que promete dar música: Maria João na voz e Mário Laginha no piano. A noite de encerramento está a cargo do quarteto de André Fernandes que conta com Bernardo Sassetti no piano.
Até 20 de Agosto, todos os concertos são pelas 22horas. Bilhetes: 5€ pela Fnac ou no dia do espectáculo no Palácio de Cristal


Lula pena (casa da música)
“Ayy, abrázama esta noche” sussurra na Pasión de Rodrigo Leão. Mas Lula Pena tem muito mais para dar por isso é que vale a pena dar um saltinho para a ouvir na Casa da Música. Temas de Troubadour, o álbum que lançou no ano passado devem ser revistos em palco.
Nos dias 4 e 19 de Agosto pelas 22h30. Entrada livre.


Cinema fora do sítio
As telas de cinema estão em ruas jardins e praças e dão outra cor às noites nortenhas. “O Turista”, “A Ressaca II” ou “Rédea Solta” são alguns dos filmes a ser projectados.
De 5 a 26 de Agosto. www.portolazer.pt »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/140750-agosto-doze-motivos-gostar-estar-na-cidade-e-nao-ter-tanta-inveja-da-praia, a 02 de Agosto  de 2011, em Jornal I

RT

Como Fazer Férias Baratas…

Férias Baratas... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago um artigo bastante interessante para quem quer poupar nas férias, passo a transcrever o referido artigo.

« Verão. Descubra os truques para ir de férias sem se endividar

 Ir de férias em tempos de crise não é impossível. Conheça as promoções, as alternativas e os melhores destinos

 Crise é a palavra de ordem, mas quando o calor aperta e convida a uns mergulhos os portugueses tendem a não prescindir de uns dias de férias de Verão. Para que a falta de dinheiro não seja um impedimento, as alternativas mais económicas são a solução. Além disso, as agências de viagem apostam em pacotes promocionais para os destinos mais apreciados nesta época do ano.

A agência Soltrópico garante: “Queremos fazer parte da solução e não do problema.” Cabo Verde, Croácia, Brasil e Marrocos continuam a ser os países com maior procura no Verão, garante Tiago Rodrigues, da Soltrópico. A agência lançou este ano uma campanha chamada Férias PEC (Para Esquecer a Crise), na qual sugere a todos os portugueses que aproveitem para partir para “alguns destinos próximos e ao mesmo tempo afastados do actual clima nacional de instabilidade”. Com o mote “Não nos incomodem com a crise. Estamos de férias”, a operadora turística propõe viagens a Cabo Verde e Marrocos, à Croácia, ao Brasil ou ao Dubai.

Depois de um interregno de cinco meses, o operador turístico regressou com as propostas de férias no Egipto e na Tunísia. “A crise política no país levou-nos a prescindir de dois dos países com mais procura, mas agora consideramos que estão reunidas as condições de segurança nesses lugares”, acrescentou Tiago Rodrigues.

A Top Atlântico também apostou em campanhas promocionais durante os últimos meses, até porque “a procura apresenta um ritmo inferior ao do ano passado e um aumento crescente de decisões de última hora”, garante ao i fonte da agência de viagens.

Os destinos mais procurados pelos portugueses continuam a ser os mais tradicionais: Cabo Verde, Caraíbas, Brasil. Algarve, Madeira e Açores, apesar de este ano ainda não terem destinos esgotados.

Em território português, as promoções vão dos fins-de-semana no Fundão às semanas de praia em Tróia. A nível internacional, as ofertas são dirigidas ao continente africano, com viagens a Cabo Verde a partir de 509 euros ou a São Tomé por 939.

No site da Halcon Viagens é possível ainda aproveitar as viagens com venda antecipada. “Reservar antes tem mais desconto”, garantem no portal da agência de viagens. Formentera, Ibiza e Maiorca são alguns dos destinos aconselhados.

Crise Mais de metade dos 400 inquiridos num estudo do site de reservas Hotel.com revelam que a crise económica vai afectar as férias deste ano. No entanto, quase metade mantém a intenção de fazer férias no estrangeiro.

O estudo “Férias fora de Casa 2011”, da Marktest, revela que, dos 400 inquiridos, mais de 30% dizem que a crise vai afectar as férias, tornando a estada mais curta, enquanto cerca de 4,9% assumem que não vão sequer fazer férias ou não vão sair de casa.

Um estudo mais abrangente, e também mais alarmante, mostra que praticamente dois terços dos portugueses não vão fazer férias de Verão. A falta de dinheiro é o principal motivo apontado por 63,8% dos inquiridos pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo. Dos que admitem parar nesse período, 76% garantiram que ficarão em Portugal, enquanto outros 13% elegem o continente europeu como destino.

Turismo Apesar da instabilidade nacional aos olhos dos estrangeiros, Portugal mantém-se como um destino de topo. Prova disso são os dados relativos aos lucros ligadas ao turismo: os turistas estrangeiros deixaram em Portugal receitas de 1924 milhões de euros nos primeiros quatros meses de 2011. Todos os mercados estratégicos contribuíram para o crescimento das receitas até Abril, com destaque para a França, o Reino Unido – um dos que mais se destacaram em dormidas e receitas.

Segundo o Barómetro Academia do Turismo, do IPDT, o Verão vai manter- -se como uma boa altura para o turismo. Sete de cada dez dos operadores turísticos inquiridos acreditam que o volume de proveitos dos mercados internacionais vai ser “melhor”, ou pelo menos “igual”, ao registado em 2010.

 

Truques para poupar

 

Trocar o quarto de hotel pelo parque de campismo

Margarida Pereira, 24 anos, decidiu que o espírito de aventura ia comandar as férias de Verão com o namorado. Optaram por trocar o conforto dos hotéis pelo campismo em parques ou mesmo pelo campismo selvagem. Durante uma semana no Alentejo e no Algarve a ideia é juntar o baixo orçamento à criatividade. “Queremos ir alternando entre parques de campismo, pousadas da juventude, ou até mesmo fazer campismo selvagem. É uma forma de rentabilizar o orçamento de forma divertida”, contou ao i. Com paragem em festivais de Verão, Margarida explica que o campismo é a primeira opção de quase todos os seus amigos. “Conseguir lugar em hotéis em época alta é quase impossível. Desta forma podemos ir mais dias e juntar um grupo maior”, acrescentou. O seu caso não é isolado. É uma opção que vai ganhando mais relevo, principalmente nesta altura de crise económica.

 

Troca de casa. Um negócio seguro e em crescimento

O alojamento de férias representa a maior fatia do valor gasto em férias e por isso a troca de casa é uma estratégia de poupança cada vez mais utilizada em Portugal. No site TrocaCasa.com celebram-se 250 mil trocas de casa por ano. A ideia é simples: após o registo, há que preencher uma ficha online na qual se descreve a casa que se tem para troca, o local que se pretende visitar e o número de pessoas que vão participar na viagem. Depois é esperar que um outro utilizador tenha interesse no que oferece e tenha também uma boa oferta em troca. As redes de troca de casa são pagas e supervisionadas, para evitar surpresas desagradáveis. Em metade dos casos, o acordo também envolve a troca de carros. É a nova tendência de férias low cost. Não se esqueça que o serviço não é gratuito. Se optar pela anuidade terá de pagar 2,95 euros por mês. 

 

Voos. O truque é deixar para a última hora e comparar preços

Antes de aceder a um site específico na altura de marcar uma viagem de avião, o ideal é recorrer a portais de comparação de preços. O skyscanner.com ou o viagens-booking.com são algumas das opções que apresentam as datas e as companhias com preços mais acessíveis. Apesar de muitos consumidores preferirem marcar viagens com antecedência, há ainda a opção de esperar até à última hora, altura em que podem surgir grandes promoções. É uma questão de arriscar e estar atento aos sites das companhias aéreas. Uma outra forma de poupar é apostar em levar pouca bagagem em voos de companhias low cost, por exemplo levar apenas mala de mão, sem qualquer custo adicional ao preço da viagem – mas esteja atento às restrições quanto ao tamanho destas malas. Já existem sites que ajudam a escolher apenas o essencial para a viagem, conforme o local que visita.

 

Palavras de ordem: descontos,  ofertas e promoções

Há quatro anos em Portugal, a Goodlife.com.pt apresenta-se como um conceito inovador que dá direito a descontos em centenas de locais por todo o país. Com uma boa organização é possível marcar alguns dias de férias por um preço bastante mais reduzido. Marta Ferreira é fã do conceito e já experimentou noites em hotéis no Algarve a jantares em restaurantes russos, tudo com descontos acima dos 50%. “Antes tinha de acampar ou ir para pousadas da juventude, agora com o mesmo dinheiro podemos ficar em hotéis de quatro estrelas”, conta ao i. A ideia multiplicou–se e actualmente são vários os sites com promoções do mesmo género. As opções de desconto são variadas e vão de tratamentos de beleza e entradas em parques de diversão a bilhetes para festivais de Verão.  »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/134282-verao-descubra-os-truques-ir-ferias-sem-se-endividar, a 19 de Julho de 2011, em Jornal I

RT

Conheça Receitas Para Levar Para Praia…

Receitas de Praia... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago um guia para se fazer refeições na praia, neste verão, passo a transcrever o referido artigo.

« Esqueça as sandes mistas: os banhos de sol podem ter mais sabores

As refeições na praia não têm de se limitar à costumeira sandes de pasta de atum ou de queijo com fiambre. Há um mundo de petiscos e sandes a explorar. Práticas, rápidas e eficazes, com garantia de satisfação dos apetites – palavra de banhistas do i que contribuíram para estas receitas. Se preferir snacks propostos por uma nutricionista, também se arranjam. É só ver a coluna do lado direito

Vamos lá ver se nos entendemos: bacalhau à brás não é um bom petisco para a praia. Porquê? A nutricionista Eduarda Alves explica: “Tudo o que leve ovos deve ser evitado, porque se deteriora facilmente e perde valor nutritivo.”

E isso, caros leitores, engloba os croquetes, rissóis e demais fritos, uma vez que também levam ovo. E a verdade é que “quanto mais calórico for o alimento, mais demorada é a digestão”, explica Eduarda. E não quer ter de esperar três horas para ir ao banho, pois não?

Mariana Ramos Chaves, nutricionista, é peremptória na escolha dos alimentos que nunca devem faltar na praia: “Água e legumes crus como tomate ou cenoura. Também não pode faltar fruta para os lanches. Além de serem ricos em água e por isso contribuírem para a hidratação, são ricos em antioxidantes essenciais quando estamos expostos ao sol.” Um dos erros que se comete é “o intervalo de horas que se fica sem comer, entre quatro e cinco horas”. E quando a fome aperta atirar-se ao pão branco que “é rico em açúcares simples de rápida absorção, ou bolas de Berlim que são fritos cheios de açúcar, ou ainda gelados com natas”. segundo Mariana, “isto acontece porque naturalmente depois de tantas horas em jejum o apetite é enorme, principalmente por alimentos doces”.

As bebidas alcoólicas também estão proibidas, uma vez que “contribuem para a desidratação”, explica Eduarda Alves. Vá buscar o caderno e aponte as nossas sugestões. Depois é só rumar à praia, que o calor aperta.

Sarah’s Couscous
Ingredientes
•  ‑500 g de cuscuz (6 pessoas)
•  ‑‑200 ml de azeite
•  ‑‑100 ml de sumo de limão
•  ‑‑um pepino
•  ‑‑três tomates descascados
•  ‑‑uma cebola grande
•  ‑‑sal q. b.
•  ‑‑azeitonas pretas fatiadas


Preparação
Coloque o cuscuz numa tigela grande (cru), junte o tomate, o pepino e a cebola picados. Junte o azeite e o sumo de limão e mexa. Não se esqueça das azeitonas. Para facilitar, já as há cortadas às fatias, em lata. Ponha a taça no frigorífico tapada com película aderente e deixe repousar 12 horas. Quando for buscar o cuscuz ao frigorífico, a magia terá acontecido e já estarão cozidos. Leve numa geleira para a praia. Coma à colher.

Sandes aparadas de salmão com pepino
Ingredientes
•  ‑uma embalagem de salmão fumado
•  ‑‑uma embalagem de queijo Philadelphia ou queijo fresco
•  ‑‑um pepino
•  ‑‑pimenta
•  ‑‑um pão de forma

Preparação
Apare as côdeas das fatias de pão de forma. Descasque parcialmente o pepino (a casca ajuda a digestão, faz com que o pepino não seja indigesto). Barre com queijo Philadelphia ou queijo fresco, dos dois lados da fatia. Junte uma ou duas fatias de salmão e, por cima do peixe, rodelas finas de pepino. Mantenha no frio. Bom apetite!

Sandes de mozzarella com espinafres
Ingredientes
•  ‑1 mozzarella fresco
•  ‑‑1 molho de espinafres frescos
•  ‑‑sal
•  ‑‑pimenta
•  ‑‑pão: bolas de mistura ou chapatas

Preparação
Coza os espinafres com sal q. b. Escorra bem e guarde no frigorífico. Corte a mozzarella em fatias grossas, para usar apenas uma por pão. Tempere com pimenta. Quando os espinafres estiverem frescos, coloque um montinho em cima da mozzarella. Tempere com pimenta. Se quiser dar mais sabor, ponha um fiozinho de azeite e um bocadinho de alho em pó. Mais uma vez, não vá para a praia sem a geleira.

Salada de arroz
Ingredientes
•  ‑2 chávenas de chá de arroz
•  ‑‑1 pimento amarelo
•  ‑‑2 tomates
•  ‑‑2 ovos cozidos
•  ‑‑1 ‑courgette
•  ‑‑1 ‑lata de milho (opcional)
•  ‑‑azeite e vinagre

Preparação
Coza o arroz, escorra num passador e passe por água fria abundante. Assim lava a goma e o arroz fica mais solto e frio. Coloque numa tigela grande. Ao mesmo tempo (em recipientes diferentes, claro) coza os dois ovos. Conte seis minutos a partir do momento em que a água começa a ferver. Descasque-os e corte aos quadradinhos, assim como o tomate, o pimento e a courgette. Junte tudo ao arroz e ao milho já escorrido. Tempere com azeite e vinagre q. b. Leve ao frigorífico.

Sandes de tomate e pesto
Ingredientes
•  ‑‑1 tomate chucha
•  ‑‑1 molho grande de manjericão fresco
•  ‑‑2 mãos-cheias de pinhões
•  ‑‑um dente de alho
•  ‑‑sal e pimenta q. b.
•  ‑‑queijo parmesão
•  ‑‑2 chávenas de chá de azeite
•  ‑‑baguete de cereais

Preparação
Numa frigideira, aqueça os pinhões em lume brando durante dois minutos. Deite o azeite num copo misturador, com os pinhões, o dente de alho e dois ou três cubos do queijo parmesão. Triture com a varinha mágica. Depois junte o manjericão e volte a triturar. Adicione o sal e a pimenta. Barre o pão de um lado e do outro e junte o tomate fatiado. Se gostar, junte mozzarella fresca. Bom apetite.


E a Dieta?
Pedimos à nutricionista Mariana Ramos Chaves (www.marianachaves.pt) sugestões para snacks saudáveis para degustar na praia, debaixo do chapéu de sol e de papo para o ar.

DOMINGO
Sandes de pão de mistura escuro com alface + cenoura ralada + pepino + 1 ou 2 fatia(s) de carne assada temperada com pouco azeite e orégãos. Acompanhar com tomate cereja.

SEGUNDA-FEIRA
Salada de alface + tomate + pepino + cenoura ralada + couve roxa + milho + 1 posta de salmão grelhado com amêndoas em lâminas torradas por cima e temperar com azeite e vinagre.

TERÇA-FEIRA
Cuscuz integral + tomate + brócolos cozidos a vapor + cogumelos e camarões salteados em azeite e alho.

QUARTA-FEIRA
Snack com cenouras baby + tomate cereja + 1 ovo cozido (atenção que tem de ser levado numa lancheiracom gelo).

QUINTA-FEIRA
Salada de tomate + pepino + pimento assado + atum, temperado com azeite e vinagre.

SEXTA-FEIRA
Sandes de pão de cereais com 1 bife de peru grelhado temperado com orégãos e azeite +  alface + tomate.

SÁBADO
Salada fria com ervilhas + feijão-verde + grão + cenoura cozida + tomate cereja + pescada/bacalhau cozida/o, temperado com azeite. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/137192-esqueca-as-sandes-mistas-os-banhos-sol-podem-ter-mais-saboresm, a 18 de Julho de 2011, em Jornal I

RT

Sugestões para Férias…

Sugestões de Férias... Fonte: http://www.studiofm.com.br

Hoje e porque estamos em clima de ferias…

« Sugestão TeK: Actividades para ocupar as férias

 O tempo é de férias para quem estuda e muitas vezes acaba por ser também de aborrecimento, com a falta de ocupação para tanto tempo livre. Seja por parte de quem o tem, ou dos próprios pais que querem deixar os filhos bem entregues quando saem para trabalhar.

A pensar nuns e outros deixamos hoje algumas sugestões de sites, a partir dos quais é possível descobrir e inscrever-se em actividades desenhadas à medida de um período de férias.

As idades visadas pelos programas que o TeK explorou virtualmente são várias e as zonas do país onde decorrem também, com relevo para a capital. Misturam-se brincadeira, formação, aprendizagem de novas artes e voluntariado e estas são apenas algumas das sugestões que a Web acolhe, para realizar por essa via ou em modo presencial.

Começamos pelo Oceanário, um clássico nos artigos que publicamos sobre o tema no intervalo de cada período escolar, mas nem por isso uma sugestão a deixar de referir. As Férias Debaixo de Água começaram no dia 27 de Junho e estendem-se até 9 de Setembro.

O principal objectivo das várias iniciativas em agenda são dar a conhecer a biodiversidade marinha e sensibilizar os mais novos para a importância da conservação da natureza. Todos os dias, entre as 9h e as 18 horas e em programas de 10 dias, para crianças até aos 12 anos.

Os detalhes estão explicados no site oficial, onde se garante que estão incluídas aulas de canoagem, os passeios de teleférico ou dormir, sextas-feiras à noite, na companhia de tubarões.

Também indicado para quem gosta de animais, vale a pena referir as iniciativas de Animação de Tempos Livres do Jardim Zoológico. “Aprender, explorando” é o lema destes programas que se mantêm no activo desde 1993, nos períodos de férias escolares.

Os destinatários são crianças e jovens que se interessam pela natureza e o objectivo é proporcionar-lhes a oportunidade de investigar os mistérios do reino animal de forma divertida. Quem participa transforma-se em Embaixador da Natureza. Para este Verão estão agendados 10 turnos de 5 dias de programa e mais um de quatro. Os detalhes estão online.

A Gulbenkian é outra das instituições com uma programação regular para crianças e jovens, nomeadamente em tempo de férias. O site oficial é o ponto de encontro com a agenda, que é extensa e versátil. É também bastante concorrida e por isso já encontrará muitas datas esgotadas … mas não todas.

As oficinas em agenda encontram-se facilmente no calendário. Cada uma é apresentada com tema, datas de realização, preços, duração e idade do público-alvo. No detalhe explicam-se os objectivos de cada oficina, quem as conduz e fornecesse-se informação sobre a disponibilidade das datas previstas. A bilheteira para a reserva de actividades também é online.

A norte também existem várias alternativas à disposição dos pais mais inquietos com as férias dos filhos. A Fundação de Serralves é uma referência incontornável nesta área, com uma agenda carregada (e diversificada) de sugestões para crianças com idades entre os 4 e os 12 anos.

As actividades em carteira prolongam-se até 2 de Setembro. As grandes linhas subjacentes visam motivar aprendizagens que valorizem a pesquisa e a criatividade.

Para quem procura actividades remuneradas para as férias o portal europeu de empregos de Verão também pode ser uma alternativa. Não sendo brilhante ao nível da usabilidade e pouco eficaz na resposta às opções de filtragem que propõe para seleccionar ofertas disponíveis, é no entanto um recurso promovido e apoiado pela Comissão Europeia, pelo que fica a nota. Tem como principal objectivo facilitar a vida a quem anda à procura de emprego sazonal.

O voluntariado também pode ser uma alternativa interessante para quem quer preencher o tempo livre das férias. Quem considera esta hipótese tem várias alternativas, deixamos algumas.

A Do Something é um dos endereços que vale a pena pôr nos favoritos. O projecto promove a participação cívica e o empreendedorismo nos jovens portugueses, através das novas tecnologias.

A Internet é a ferramenta por excelência para ligar voluntários e causas no terreno. O site da organização funciona como um espaço de partilha de ideias onde podem ser apresentadas causas para apoiar (individualmente ou em grupo), ou disponibilidade para apoiar causas promovidas por outros.

O site procura fomentar a iniciativa jovem com ideias e pode mesmo apoiar com financiamento, mas os projectos são sempre conduzidos e desenhados pelos jovens que aceitam fazer alguma coisa!

Voltando a recordar que neste domínio do voluntariado as opções são várias, fechamos com uma nota para o programa Voluntariado Jovem para as Florestas. A iniciativa é promovida pelo Instituto Português da Juventude e divulgada no Portal da Juventude, onde é possível encontrar todos os detalhes.

As inscrições fazem-se no portal, onde estão disponíveis os formulários necessários, e visam jovens com idades entre os 18 e os 30 anos, que podem juntar-se à iniciativa até 31 de Outubro.

Os voluntários para ajudar a sensibilizar populações para a importância de preservar as florestas e realizar acções concretas de preservação, não são necessários apenas no Verão, mas a actividade pode conjugar-se com o tempo livre de cada interessado em ajudar.

A formação também pode ser uma saída para ocupar de forma útil o tempo de férias escolares, sobretudo para os adolescentes. A oferta, também aqui é diversa e abrangente. Antes de sair do Portal da Juventude deixamos nota da campanha de Verão promovida pela Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação, que baixou os preços de vários cursos na área das Tecnologias.

As próprias universidades têm um papel cada vez mais activo na promoção de iniciativas que possam ajudar os mais jovens a ocupar o tempo livre no Verão, enquanto exploram áreas do saber pelas quais estes tenham mais interesse.

A Universidade de Aveiro e a sua Academia de Verão é um exemplo, embora de momento com a fase de candidaturas encerrada. Acontece o mesmo na Universidade de Coimbra ou com a iniciativa Técnica Jovem – do IST – que tem estado a promover iniciativas dirigidas a alunos do ensino secundário.

Fechamos com votos de boas férias para quem está de férias e com a sugestão habitual: quem tiver mais dicas, por favor partilhe. »

In: http://tek.sapo.pt/extras/sugestoes/sugestao_tek_actividades_para_ocupar_as_feria_1167282.html, em Tek Sapo, a 12 de Julho de 2011

RT

Cuidados a Ter Na Compra de Férias Pela Internet…

Cuidados na Compra de Férias... Fonte: http://www.agenciafinanceira.iol.pt

Hoje e por estarmos em época de férias, trago um artigo que li na imprensa diária, e que refere os cuidados que devemos ter ao marcar as nossas férias através da Internet.

«Marca as férias pela Internet? Então isto é para si

Comparar preços e reservar hotéis online é simples e cómodo. Mas pode ser perigoso: os cibercriminosos usam técnicas cada vez mais avançadas. Saiba como se pode proteger

 Escolher destinos, hotéis e comparar preços. Marcar férias pela Internet é mais fácil e já se tornou num sistemas mais utilizados para organizar as férias de milhares de pessoas em todo o mundo.

É mais cómodo, imediato e permite comparar informações e preços, mas para se assegurar que tudo corre como planeado há medidas de segurança que podem certificar o sucesso do merecido descanso. A Kaspersky Lab reúne uma série de conselhos para estar alerta e não ser vítima de esquemas fraudulentos, que acabem por arruinar aquela que deveria ser a melhor altura do ano.

Assim, para fazer compras ou reservas de forma segura é fundamental informar-se bem sobre o que está a comprar e a quem o está a comprar. Em comunicado, esta marca que se dedica a tornar a experiência online mais segura, explica que as técnicas dos ciber-criminosos são cada vez mais avançadas e, entre elas, está mesmo a criação de agências de viagens ou de aluguer de apartamentos virtuais falsas, com o único propósito de obter os dados do cartão de crédito da vítima.

Por isso é fundamental que localize e tome nota dos números de telefone e das moradas físicas dos vendedores, para o caso de vir a ter algum problema com a sua transacção ou com a sua conta. Se estiver a meio de uma compra online e aparecer uma janela de chat pedindo-lhe detalhes do seu cartão de crédito, ignore-a e feche a página Web.

De seguida deve observar com atenção a URL que aparece na barra de endereços do seu browser e assegure-se que começa por https:// e que tem o ícone de um cadeado fechado no lado direito da barra ou na parte inferior da janela da página.

Assegure-se ainda que instala e mantém o seu software anti-malware actualizado.

O mais recomendável é utilizar um só cartão de crédito que disponha de um plafont reduzido para as compras online.

Para os hackers é muito fácil decifrar passwords e sequestrar as suas contas em páginas de comércio electrónico. Por isso, é desejável que utilize diferentes passwords em cada loja online. Se tiver dificuldade em recordá-las, utilize um gestor de passwords, que o fará de forma automática, ou escreva-as e guarde-as num lugar seguro.

O teclado virtual é uma opção que algumas soluções de segurança oferecem e que se utiliza para introduzir nomes de utilizador, passwords e outro tipo de informação identificativa de forma segura quando se utilizam serviços da Internet.

Se pretende fazer alguma consulta ou operação de banca online, introduza o endereço do banco no browser. É desaconselhável que siga links recebidos através de correio electrónico ou outros sistemas, já que podem conduzi-los a websites fraudulentos.

Por fim, guarde uma cópia das suas compras e das páginas de confirmação do pedido, e compare-as com os extractos do seu banco. Se algo não coincidir, investigue-o exaustivamente e informe imediatamente o seu banco. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/media-e-tecnologia/ferias-internet-online-compras-fraude-cibercrime/1263135-2974.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iol%2Fagenciafinanceira+%28Ag%C3%AAncia+Financeira%29&utm_content=Google+Reader, a 28 de Junho de 2011, em Agência Financeira.

RT

Conheça Como Vão Os Portugueses de Férias Esta Páscoa…

Como Vão os Portugueses de Férias... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago uma notícia que versa sobre o pedido de credito pessoal para a compra de férias…

« Crise não afecta Páscoa mas risco de sobreendividamento dispara

Voos esgotados e hotéis cheios. Apesar da crise, os portugueses continuam a aproveitar a Páscoa para uns dias de descanso

Viajar antes e pagar depois foi a forma encontrada por Tiago Rodrigues para poder viajar nesta Páscoa. “Foi a única solução que encontrei para conseguir ir à República Dominicana. Aproveitei uma promoção e a hipótese de pagar estas férias em seis meses, o que causa um impacto bem menor”, revela ao i o comercial de 33 anos.

A verdade é que o seu caso não é isolado. O truque é cada vez mais usado pelos consumidores portugueses. A ideia de todos os meses pôr dinheiro de parte para as férias nem sempre é viável e, perante um orçamento familiar cada vez mais apertado, há quem prefira recorrer ao crédito para conseguir gozar um descanso que acha merecido.

A ideia de recorrer a empréstimos para pagar viagens não é nova, mas pode-se tornar cada vez mais perigosa, principalmente em época de crise como a que se vive hoje em dia. Cair numa situação de sobreendividamento pode ser um preço alto a pagar para quem estava apenas a pensar em aproveitar uns dias de descanso na Páscoa.

Natália Nunes, responsável pelo Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS), explicou ao i que uma família com uma taxa de esforço de 40% não deve pensar em recorrer ao crédito. “Nestes casos, o recurso ao crédito deve ser a última das opções. Poderão ponderar não ir de férias ou então passar a ter a preocupação de, ao longo do ano, ir retirando do orçamento uma parte para as férias”, considerou a responsável. A Deco aconselha também os consumidores a sondarem o preço do destino em várias agências de viagens, aproveitando as eventuais promoções de última hora. Se o recurso ao crédito for realmente a opção final do cliente, Natália Nunes aconselha um estudo de mercado de modo a escolher o melhor produto, relembrando que a TAEG (taxa anual de encargos efectiva global) é essencial para comparar as diversas propostas de crédito.

Mais de 4 mil pessoas já recorreram ao GAS nos primeiros três meses deste ano, com pedidos de ajuda para fazer face às dívidas. No primeiro trimestre de 2011 foram abertos 1015 processos, cerca de 200 a mais que em igual período do ano passado. Nestes pedidos de crédito, Natália Nunes explica que não é possível especificar os que são direccionados para férias, porque as famílias optam por um crédito pessoal, sem especificar o motivo.

O que é certo é que ao calor típico desta altura do ano se juntam os feriados e o desejo de esquecer a crise dos últimos meses. Tudo junto dá origem a um procura de destinos de férias semelhante ou mesmo superior à da Páscoa do ano passado. Com os hotéis cheios e os voos esgotados, as agências de viagens não têm sentido os efeitos da crise, registando uma procura elevada para os destinos de praia, uma vez que a Páscoa é mais tardia deste ano.

Sol e mar Os destinos de praia continuam a ser os preferidos dos portugueses. Segundo Paulo Brehm, da Associação Portuguesa de Agências de Viagens, “as vendas estão a decorrer normalmente, talvez até a um ritmo superior ao do ano passado”. O responsável aponta Cabo Verde e as Caraíbas como dois dos destinos mais procurados, alguns até já esgotados para a altura da Páscoa. “Estamos a vender cerca de mil lugares por semana, um valor equiparável ao do ano passado”, acrescentou.

A Top Atlântico confirma as preferências dos portugueses, apontando também Cabo Verde e Brasil, a par das Caraíbas, como os destinos mais escolhidos este mês. “No que diz respeito a destinos mais próximos, a Disneyland Paris tem tido uma excelente procura, uma vez que nesta altura do ano muitos pais fazem coincidirem as suas férias com as férias escolares dos filhos”, acrescentou ao i fonte da agência de viagens. A mesma fonte explica que “a oferta de produtos turísticos foi este ano muito mais ajustada à procura, o que significa que deixou de existir algum excedente de oferta, o que disciplinou de certa forma a procura”. Para a Top Atlântico a altura tardia da Páscoa deste ano também ajuda a um aumento ligeiro das viagens para locais de praia relativamente a 2010.

Tanto a Soltrópico como a Top Atlântico apontam o Algarve, a Madeira e os Açores como os destinos nacionais mais escolhidos para as férias.

Tradição Para muitos a Páscoa é bem mais do que alguns dias de sol. A tradição ainda é o que era e a cidade de Braga continua a ser a preferida nesta altura do ano. Sem praia para oferecer, os portugueses e os espanhóis visitam a cidade minhota por motivos religiosos. Em 2010, a taxa de ocupação na região de Braga foi de 90%.

Jerusalém costuma ser outro dos destinos religiosos muito visitados na Páscoa. Como normalmente em Portugal as viagens são organizadas por grupos religiosos, este tipo de turismo não entra nos pacotes de viagem mais vendidos pelas agências contactadas pelo i. Tiago Rodrigues, da Soltrópico, lembra que os voos com saída de Portugal para Israel fazem escala no Egipto. “A situação política no país tem diminuído a procura este ano”, explicou o responsável.

Esquecer a crise A Soltrópico lançou este ano uma campanha chamada Férias PEC (Para Esquecer a Crise), na qual sugere a todos os portugueses que aproveitem para viajar “até alguns destinos tão próximos e ao mesmo tempo afastados do actual clima nacional de instabilidade.”

Com o mote “Não nos incomodem com a crise. Estamos de férias”, a operadora turística propões viagens a Cabo Verde, a Marrocos, à Croácia, ao Brasil ou ao Dubai.

Os portugueses parecem ter seguido a dica e continuam a não prescindir das férias da Páscoa. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, entre Janeiro e Setembro do ano passado os portugueses realizaram cerca de 11,6 milhões de viagens turísticas. Segundo o mesmo estudo, o principal motivo para os residentes se deslocarem neste período foi “lazer, recreio ou férias”, com um total de 6,4 milhões de viagens (54,6% do total). Em termos de receita, Portugal também ficou a ganhar, mesmo em ano de crise. Com receitas superiores a 7,5 mil milhões de euros, 13 milhões de turistas internacionais e 36 milhões de dormidas em hotéis nacionais, Portugal bateu o recorde de receitas no sector turístico e praticamente igualou o maior número de turistas de sempre, que foi atingido em 2008, com 13,4 milhões de chegadas. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/116531-crise-nao-afecta-pascoa-mas-risco-sobreendividamento-dispara, a 11 de Abril de 2011, em Jornal I

RT

Local Ideial de Férias a Dois

Destino de Férias a Dois... Fonte: http://www.plazaanchieta.com.br

Hoje trago um artigo que versa sobre o local ideal de férias a dois, ou quem sabe, mesmo uma Lua de Mel…

« Este é o destino ideal para férias a dois

Tailândia aposta no mercado de casamentos e luas-de-mel

A Tailândia está a apostar no segmento dos casamentos e luas-de-mel. O país considera ser «ideal» para férias a dois, e pretende atrair casais que queiram dar o nó ou estejam agora nas suas primeiras núpcias.

A Autoridade de Turismo da Tailândia promoveu recentemente um seminário sobre o tema que contou com a especialista Jacqueline Johnson. «Quando diz respeito ao amor, os consumidores gastam dinheiro, independentemente de qual seja o actual estado económico do País. Os casais continuam a sonhar com o casamento e lua-de-mel de conto de fadas», disse na altura.

No dia 14 de Fevereiro, dia de S. Valentim, a Autoridade de Turismo da Tailândia lançou o micro site «Honeymooning-in-thailand.com», com o objectivo de ajudar os casais a planear a viagem das suas vidas.

De acordo com a revista de turismo Americana «Recommend», na sua edição de Janeiro de 2011, a Tailândia foi eleita pela comunidade de agentes de viagens como «O Destino de Lua-de-mel mais romântico e sexy de toda a Ásia».

Uma das estratégias de marketing da Autoridade de Turismo da Tailândia para 2011 é posicionar-se como um dos principais destinos de casamentos e lua-de-mel no mercado americano, dando enfoque a Banguecoque, Chiang Mai, Chiang Rai, Phuket, Samui e Hua Hin/ Pran Buri. Além dos Estados Unidos, a Tailândia pretende ainda apostar noutros países que se estão a tornar principais mercados de casamentos e lua-de-mel, como Índia, Coreia, Japão, França e Estados dos Emirados Árabes »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/tailandia-ferias-viagens-lua-de-mel-casamento-agencia-financeira/1238912-1730.html, a 16 de Março de 2011, em Agência Financeira

Boas Férias

RT

Sugestões de Onde Passar o Carnaval…

Onde Passar o Carnaval... Fonte: http://www.grandeabobora.com

Já sabe onde vai passar o Carnaval? Deixo aqui algumas sugestões para o efeito que li num diário da nossa praça.

« Viagens: estes são os melhores Carnavais da Europa

Com o Carnaval quase à porta, muitos portugueses aproveitam a folga para fazer umas mini-férias e espairecer. O hotéis.com reuniu aqueles que considera «os melhores Carnavais da Europa»

Rússia: Antes da Quaresma, celebra-se a Maslenitsa (Entrudo), um festival de uma semana que é a celebração Ortodoxa mais popular da Rússia. A Maslenitsa é um símbolo do adeus ao Inverno e boas-vindas à Primavera, e a palavra deriva de «Maslo», que significa «manteiga». As panquecas são um item fundamental nesta celebração, simbolizando o sol da Primavera. A «cidade Maslenitsa», perto da Praça Vermelha, estará aberta de 28 de Fevereiro a 6 de Março, oferecendo todo o tipo de animação e delícias. O dia mais importante é o último Domingo antes da Quaresma, no qual todas as pessoas pedem aos seus conhecidos perdão por insultos e problemas. No fim das festividades, é queimado o espantalho do Entrudo, que simboliza o final do Inverno. O hotéis.com sugere o Hotel Savoy Moscovo, desde 171 euros.

Alemanha: Existem três grandes centros de festejo do Carnaval na Alemanha: em Colónia (o mais importante e famoso), Düsseldorf e Mainz. O arranque do Carnaval alemão é a 11 de Novembro, às 11h11, que é quando o Carnaval começa. As festividades de Carnaval começam na Quinta-feira de cinzas (3 de Março) com o «Carnaval das Mulheres», em que uma mulher pode beijar qualquer homem desde que antes lhe corte a gravata; depois na «Segunda-feira cor-de-rosa» (7 de Março) há enormes desfiles de rua com mascarados, bailarinos, e carros decorados; na Terça-feira de carnaval (8 de Março) há bailes de máscaras, e a «Quarta-feira de cinzas» marca o final do Carnaval e o início do período de jejum, até à Páscoa. O hotéis.com sugere o Hotel Hilton de Colónia, a partir de 160 euros.

França: Em França celebra-se o Carnaval de Nice, o principal evento de Inverno da Riviera francesa, e que este ano terá lugar de 18 de Fevereiro a 8 de Março. O tema deste ano prende-se com a natureza, e será reflectido em desfiles a decorrer de dia e de noite (de flores, de luzes e de Carnaval) com 1.000 músicos e bailarinos de todo o mundo num só lugar, conhecido internacionalmente como «La Promenade des Anglais». O hotéis.com sugere reserva no Hotel Ellington, em Nica, a partir de 77 euros.

Países Baixos: Existem dois tipos de Carnaval nos Países Baixos. O Carnaval de Rijnlands, celebrado no Sul e Sudoeste do país; e o Carnaval de Bourgondisch, celebrado no Norte e Oeste da província de Brabant. Oficialmente, o Carnaval é de 6 a 8 de Março mas na realidade as festividades têm início a 11 de Novembro (às 11h11 começou a época de Carnaval). As tradições incluem a entrega de uma chave simbólica da cidade pelo Presidente da Câmara ao Príncipe do Carnaval, para ter poder nos três dias seguintes, que serão de festas e desfiles. Pode ficar no Golden Tulip Apple Park Hotel (Maastricht), desde 54 euros ou no Crown Inn (Eindhoven), desde 48 euros.

Itália: O Carnaval de Veneza é uma das festas mais antigas do mundo. Este ano, entre 26 de Fevereiro e 8 de Março as ruas estarão repletas de bandas, máscaras tradicionais, teatro de rua, etc. A cerimónia de abertura começa com o «Voo do Anjo», uma tradição antiga que consiste numa mulher jovem (normalmente conhecida do público) que surge do Campanário da Torre da Praça de São Marco. Segue-se a celebração da Feste delle Marie (que celebra a liberação das mulheres das mãos dos piradas da Istria). Muitos eventos, tais como festas e bailes de máscaras (Baile Casanova, baile da água, e Noite Dourada) têm lugar nos palácios antigos, e alguns são exclusivos para convidados! Tem o Hilton Molino (Veneza), desde 164 euros.

Dinamarca: É festejado o Fastelavn, que ultimamente se transformou num festival para crianças. O Fastelavn não tem lugar apenas num único dia do ano, mas sim sete semanas antes da Páscoa. As crianças mascaram-se e tentam bater com um pau num barril até ele se partir: é o chamado «fazer o gato sair do barril». O hotel recomendado é o Clarion Collection Hotel Twentyseven (Copenhaga), desde 134 euros. »

In: http://www.agenciafinanceira.iol.pt/dinheiro/viagens-hoteis-ferias-carnaval-agencia-financeira-europa/1234141-3851.html, a 18 de Fevereiro de 2011, em Agência Financeira

 

RT

Conheça as Piscinas Onde Pode Nadar na Cidade de Lisboa…

Conheça a Piscina do Hotel Altis em Lisboa... Fonte: http://www.ionline.pt

Para se começar bem a semana, e em período onde a época estival já la vai, porque não recorrer a uma piscina, trago-lhe um roteiro que saiu num diário da nossa praça na semana transacta sobre piscinas.

« Se não sabe onde é a sua praia, experimente a piscina

CINCO ESTRELAS Se vive em Lisboa provavelmente nunca dormiu ou vai dormir ao Sheraton. Se tal já aconteceu, provavelmente foi por um motivo difícil de explicar à sua cara-metade. No entanto, este hotel – que até à construção da Torre Vasco da Gama era o prédio mais alto de Lisboa – permite que os não-hóspedes acedam à sua piscina e serviços complementares. Aqui não há filas, stresse para estacionar ou malta a jogar à bola. Um dia na piscina do Sheraton dá acesso ainda ao Spirito SPA, com jacuzzi, banho turco, área de relaxamento, sala de musculação e balneários. Água, chá e fruta são oferta, mas se não for suficiente há uma carta de bar com hambúrgueres, snacks e sushi. Ideal para quem procura glamour e sossego no centro de Lisboa. O preço não é acessível. Há vidas mais baratas, mas não são tão boas.

Preço: 50€. Pode comprar um conjunto de dez entradas por 250€; Localização: Rua Latino Coelho, 1, 1069-025 Lisboa, Portugal, Telefone: 213 120 000; Horário: das 7h00 às 22h00

CLUBE DE PRAIA No Estoril, junto à praia do Tamariz e à discoteca que enche nas noites de Verão, está o Cláudia Piloto Concept. Inaugurado em 2006, oferece serviços de cabeleireiro, estética, SPA inspirando-se ainda no conceito de Beach Club. Aqui é possível passar o dia à beira de uma piscina de água salgada enquanto lá em baixo as pessoas lutam por um metro quadrado de praia livre. Há ainda uma piscina específica para crianças, com animadores para os entreter enquanto os pais aproveitam para beber um cocktail, fazer uma massagem junto à piscina, comer qualquer coisa no restaurante ou mesmo ir lá abaixo dar um mergulho à praia e voltar para a cadeira. Há comboio à porta. Basta sair na estação do Estoril da linha Lisboa-Cascais.

Preço: 20€, 15€ depois das 14h00. Dias de semana: 15€, 10€ depois das 14h00. Crianças 12€, 9€ depois das 14h e 9€/6€ nos dias de semana. Localização: Praia do Tamariz, Estoril; 214 643 794; Horário: 10h00 às 19h00

SOL…PLAY O Hotel Solplay, em Linda-a-Velha perto do Estádio Nacional, foi o local escolhido pela selecção inglesa para se instalar durante o Euro 2004. Se a Costa de Caparica ou a Linha de Cascais não são as suas praias, pode passar o dia no local onde Beckham passeou de sunga. A piscina é grande; faz lembrar os resorts de férias, com bar dentro de água e tudo. Se for acompanhado, pode optar pelas conchas para dois, ao estilo de lua-de-mel num destino qualquer exótico, com a diferença de que não está nas Bahamas mas sim perto da A5. Não é o local ideal para estar em dias muito ventosos, mas normalmente há pouca gente, o que é uma vantagem.

Preço: 20€; Localização: R. Manuel da Silva Gaio, n.º 2, 2795-132 Linda-a-Velha; 210 066 000; Horário: 10h00 – 20h00

PALÁCIO DE BELÉM Há quem tenha um barco para passear no Tejo ao fim-de- -semana. E há quem veja os outros a andar de barco. Mas nem tudo é mau, se o fizer a partir do Hotel Altis Belém. Das 10h às 20h, o acesso ao SPA com piscina no topo do edifício, em cima do rio Tejo, é permitido mediante o pagamento de 30€. A piscina é pouco maior que uma banheira, há pouco mais de quatro ou cinco espreguiçadeiras, mas a vista não tem preço. Se ao fim de umas horas estiver farto de sol mude-se para o Thermogarden, no piso -1, com piscina interior, zona de relaxamento, sauna, hammam (uma espécie de banho turco aromático) e duche Vichy. Tudo coisas que quem está no Tejo a andar de barco não tem.

Preço: 30€; Localização: Doca do Bom Sucesso, 1400-038 Lisboa – 291 724 317; Horário: 10h00 – 20h00

LIBERDADE PARA DENTRO DA CABEÇA A Av. da Liberdade é a rua mais cosmopolita do país, onde estão as lojas que vendem peças que custam mais que o ordenado mínimo nacional. No número 180, por cima da Fashion Clinic, ergue-se o NH Liberdade, um hotel de quatro estrelas com 83 quartos. No último andar, a piscina com vista panorâmica não é grande, mas é um bom spot para escapar às praias apinhadas e oferece uma enorme vantagem: encerra às 24h00. Ou seja, se o fim de tarde estiver bom, relaxe, peça qualquer coisa no bar, durma uma sesta e esqueça que segunda-feira é dia de trabalho.

Preço: 20€; Localização: Av. Liberdade 180 B, 1250-146 Lisboa; Telef: 213 514 060; Horário: 10h – 24h »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/77631-se-nao-sabe-onde-e-sua-praia-experimente-piscina, a 10 de Setembro de 2010, em Jornal I

Boas Braçadas…

RT