Natalidade Outra Vez Em Discussão…Sempre As Mesmas Soluções Que Não Nada Solucionam…

O Eterno Problema da Baixa Natalidade... Fonte: http://www.brunorod.blogspot.com

Hoje trago um artigo que versa mais uma vez sobre a natalidade, e as consequências que a actividade económica têm sobre os casais passíveis de terem filhos, originando, desta forma, baixas natalidade, por desrespeito pelas gerações passíveis de procriação, passo a transcrever o referido artigo.

« Casais com filhos são cada vez menos e tem aumentado número de famílias monoparentais

A composição das famílias parece estar a mudar: os casais com filhos são cada vez menos e há mais crianças a viver apenas com um dos pais, seguindo uma tendência europeia, segundo dados da Pordata que hoje lança o serviço estatístico para a Europa.

Relativamente à população, os dados da Pordata mostram que os agregados familiares europeus e nacionais mudaram entre 2005 e 2008, tendo aumentado o número de adultos que vive sozinho sem crianças, as famílias monoparentais e as famílias sem filhos, ao mesmo tempo que diminuiu o número de casais com filhos.

De acordo com os dados disponíveis, em 2005 os agregados domésticos sem crianças ao nível da União Europeia a 27 ultrapassava os 127 milhões, enquanto em 2008 andava pelos 135 milhões. Tendência que também se regista em Portugal, onde em 2005 havia 2.224.100 agregados domésticos sem crianças, número que aumenta para os 2.357.400 em 2008.

Já no que diz respeito às famílias monoparentais, o número também tem vindo a aumentar nestes anos, tendo-se registado na UE27 um crescimento de 5,45 por cento entre 2005 e 2008, o equivalente a 419.900 adultos a viverem sozinhos com uma ou mais crianças. Em Portugal, no mesmo período, o aumento foi de 2,6 por cento, tendo o número de famílias monoparentais crescido de 102.600 em 2005 para 115.500 em 2008.

Dentro dos adultos que vivem sozinhos com crianças, são as mulheres que lideram tanto em Portugal como na UE27 e do total de famílias monoparentais registadas em 2008 no total dos 27 Estados membros 88,5 por cento são mulheres, contra 11,5 por cento de homens. Também em Portugal, a tendência é a mesma, tendo-se registado em 2008 90,4 por cento de mulheres sozinhas com filhos contra 9,6 por cento de homens.

No que diz respeito aos casais com filhos, os dados da Pordata revelam que a UE27 passou de 21,9 por cento em 2005 para 21,2 em 2008, tendência que Portugal seguiu diminuindo de 27,3 por cento em 2005 para 25,8 por cento em 2008. Os dados da Pordata mostram que a dimensão média dos agregados domésticos privados também se tem alterado com o valor da UE27 em 2005 a passar de 2,5 para 2,4 em 2008. Em Portugal, a dimensão média oscilou de 2,8 em 2005 para 2,7 em 2008.

A Pordata é uma iniciativa da Fundação Francisco Manuel dos Santos que vai lançar hoje em Lisboa uma base de dados estatísticos da Europa, uma cerimónia que contará com a presença do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso. »

In: http://www.publico.pt/Sociedade/casais-com-filhos-sao-cada-vez-menos-e-tem-aumentado-numero-de-familias-monoparentais_1464104?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+PublicoRSS+%28Publico.pt%29&utm_content=Google+Reader, a 03 de Novembro de 2010, em Jornal Publico

Um artigo para pensar…

RT

Anúncios

Conselho Para Os Mais Pequenos Dissiparem as Energias a Mais…

Yoga Ajuda a Gastar Energias... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje e por ser sábado trago uma sugestão que saiu num diário da nossa praça e que versa, sobre um conselho para os filhos que têm muita energia, passo a transcrever a referida reportagem.

« O seu filho tem energia a mais? Inscreva-o no Ioga

Yoga para crianças? Sim e segundo os especialistas quanto mais cedo começar melhor. E não faz bem apenas a miúdos hiperactivos. Conheças as escolas em Portugal

O que têm em comum Madonna, Tiger Woods, Sharon Stone, Sting, Jennifer Lopez, Nicholas Cage, Angelina Jolie, Kelly Slater e Gisele Bündchen? São ricos, famosos e estão em boa forma física. Além disso fazem parte do grupo de celebridades associadas à prática do ioga. Mas atenção, não foi o ioga que lhes trouxe dinheiro ou fama, embora talvez tenha trazido felicidade (ou paz de espírito) e contribuiu de certeza para a sua boa forma. Mas como isto é um espaço dedicado aos mais novos, saiba que esta modalidade é indicada por exemplo para crianças com défice de atenção ou hiper- actividade, mas não só.

ESCOLA DE iOGA PARA CRIANÇAS Evelyne Praxl, directora da Escola de Ioga para Crianças da Foz, disse ao site Educare, em Novembro de 2009, que “a prática regular de exercício físico de forma estruturada ajuda as crianças a aumentar a auto-estima e a autoconfiança, potencia a capacidade de focalização e a rapidez de raciocínio”. No mesmo artigo a responsável acrescenta que a prática do ioga por crianças “aumenta a força, a flexibilidade e a coordenação” e contribui para aumentar a resistência dos jovens à pressão. Nesta escola na Foz do Porto, as aulas são preparadas de acordo com as idades dos praticantes, começando no nível 1 (dos sete aos nove anos) e indo até ao nível 5, para quem já passou a idade do armário e tem mais de 19 anos. Ao sábado de manhã, as aulas estão reservadas para o ioga em família e para os níveis 1 e 2, este último dos 10 aos 12 anos. Saiba mais em http://www.escoladeyoga.pt.

UMA FEDERAÇÃO O ioga está longe de ser um desporto olímpico, mas nem assim deixa de ter direito a uma federação. A Federação Portuguesa de Ioga divide as aulas para crianças em três pontos fundamentais, que fomentam o desenvolvimento da flexibilidade, do equilíbrio e da força; os exercícios respiratórios e, finalmente, a componente de relaxamento. As aulas recorrem a músicas, histórias e analogias que permitam aos alunos assimilar os princípios de forma muito descontraída. A promoção do amor-próprio, da boa postura, da criatividade e da disciplina encontram-se entre os benefícios para as crianças defendidos por esta federação, com associados em todo o país. Só em Lisboa encontra mais de uma dezena de centros de ioga, em Telheiras, Avenidas Novas, Benfica, Amoreiras (no Ginásio Clube Português) e no Pólo Universitário da Ajuda. Descubra todos os locais em http://www.fpyoga.pt.

E UMA CONFEDERAÇÃO Abrimos o site da Confederação Portuguesa do Ioga e vemos uma mulher a tocar com os pés na cabeça, passando as pernas por trás do corpo. Confuso? Um pouco. Sexy? Bem, deixamos ao critério de cada um. Esta confederação segue o caminho do Ioga Sámkhya, que segundo os próprios é o ioga primordial, com mais de 6 mil anos de história. Além de fotografias a mostrarem o nirvana da flexibilidade, a confederação tem uma página dedicada ao ioga para crianças. Para estes responsáveis a prática de ioga ajuda os mais novos a preservar e manter a flexibilidade, a pureza (?!), a imaginação, a criatividade, a capacidade de aprendizagem e a concentração. Se quer deixar o seu filho mais envolvido no cosmos e descobrir que forma criativa é essa de preparar a adolescência. visite http://www.confederacaoportuguesadoyoga.com.pt.

ROSE DOS VENTOS DeRose, um estudioso da filosofia hindu, criou o Instituto Brasileiro de Ioga, em 1964. Uma década depois, em 1975, fundou no Brasil a União Nacional de Ioga. O seu método recorre às técnicas do SwáSthy, que ensina a administrar o stresse, à reeducação respiratória e, claro, ajuda a melhorar a flexibilidade, a concentração mental e o relaxamento. E a fórmula correu bem, já que DeRose tem hoje centenas de centros espalhados pelo mundo. Em Lisboa há unidades no Chiado, no Marquês de Pombal, na 5 de Outubro e junto ao Instituto Superior Técnico. A estas acrescentam-se espaços em Cascais, Amadora, Braga, Faro, Maia, Matosinhos e Porto. As crianças são bem-vindas, ou não estivessem presentes nos cartazes de publicidade dos centros. http://www.yogaportugal.org; www.metododerose.org.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/81189-o-seu-filho-tem-energia-mais-inscreva-o-no-ioga, a 01 de Outubro de 2010, em Jornal I

Gastem as Energias…

RT

Receitas de Gelados Que Se Podem Fazer em Casa… Veja Aqui 3 Receitas de Gelados Caseiros…

Receitas de Gelados Caseiros... Fonte: http://www.avidadestelado.blogspot.com

De forma a se começar bem mais uma semana de verão, porque não transcrever uma reportagem que li no final da semana transacta, e que versa, sobre a possibilidade de se fazer uns bons gelados em casa.

« Gelados. O melhor do mundo vem às cores e pode fazer-se em casa

Poucas coisas são tão boas para o Verão entre crianças: doces, frescos e com quase tudo o que é nutriente essencial. Damos-lhe sugestões e receitas para experimentar

Os gelados têm tudo para agradar às crianças. São frescos, doces e coloridos, como um dia de Verão perfeito. Todas as crianças já sonharam fazer os seus próprios gelados em casa, com os sabores preferidos, a textura desejada e em quantidade a condizer com a sua gulodice infantil. Berenice Cisneiros, que dá os cursos de culinária infantil A Cozinha não Morde, explica: “Todas as crianças gostam de gelados porque são frescos e doces. E também porque são fáceis de fazer em casa e há milhares de receitas. A manga é muito boa para fazer gelados, porque é doce e carnuda, o melão e a meloa também, é a altura deles. Se a fruta for muito boa e madura, põe-se logo menos açúcar e os gelados feitos com a fruta da época ficam muito saborosos. Também se podem fazer de framboesa, a cor fica linda, e, claro, de chocolate, que é um sabor de que eles gostam sempre.”

As boas notícias para os pais são várias. Passarem uma hora na cozinha a confeccionar gelados com os filhos vai ser muito divertido para todos e, além disso, os próprios gelados, caso sejam feitos com frutas naturais e substituindo as natas pelo iogurte, podem ser muito saudáveis. Isto para não falar do prazer de saborear um gelado feito em família, em casa, numa tarde de Verão. O famoso cozinheiro Chakall é pai de família e sabe como é divertido passar uma tarde na cozinha, entre frutos frescos, batedeira, copos para gelado, alguma desarrumação e muitas gargalhadas. E é ele quem garante que não é preciso ser um grande cozinheiro para fazer um gelado caseiro com os filhos.

Para diversos gostos, aqui ficam três receitas de gelados, uns mais doces, outros mais refrescantes, mas todos fáceis de confeccionar em casa. A única dificuldade vai ser convencer as crianças a esperar algumas horas pelo resultado final, ou seja, que os gelados ganhem a consistência desejada. Na altura de os servir, puxe pela imaginação e faça pequenas composições. Escolha pratos coloridos e decore os gelados com frutos vermelhos, bolachas, folhas de hortelã, chantilly ou molho de chocolate. Depois deixe-os lambuzarem-se à vontade e aproveite para voltar a ser criança experimentando também o gelado que fizeram em família.

Gelado de Morango (Receita de Chakall)

1 kg de morangos

2 pacotes de natas

300 g de açúcar

Pode fazer-se com outras frutas, como framboesas ou pêssegos. Lavam-se os morangos e retiram-se os pés. Põem-se todos os ingredientes na liquidificadora e bate-se durante dois minutos. Coloca- -se o gelado num recipiente bem fechado e leva-se ao congelador. Passado meia hora retira-se do congelador e mistura–se bem com a batedeira. Repete-se o processo mais uma ou duas vezes e depois deixa-se congelar completamente.

Iogurte de Manga e Banana Gelado (Receita do livro “Culinária saudável e divertida para crianças”, DK/Civilização Editores)

2 mangas médias maduras

2 bananas médias

500 g de iogurte natural espesso

23 colheres de sopa de açúcar

gotas de sumo de limão

Cortam-se as mangas e as bananas aos pedaços e colocam-se na misturadora. Junta-se o iogurte, o açúcar e algumas gotas de sumo de limão. Mistura-se tudo até se obter uma massa espessa e cremosa. Deita-se a mistura numa caixa com tampa e põe-se no congelador. Cerca de cinco horas depois, serve-se em bolas moldadas com a espátula em copos ou cones de baunilha.

Mousse de leite condensado congelada (Receita de Berenice Cisneiros)

6 claras batidas em castelo

2 gemas de ovo

1 lata de leite condensado cozida

algumas gotas de lima ou limão

Batem-se as claras em castelo. Numa tigela, batem-se as 6 gemas de ovo com a lata de leite condensado previamente cozida e juntam-se as gotas de lima ou limão. Envolve-se com as claras batidas em castelo e coloca-se em pequenos recipientes para gelados com o pauzinho durante quatro horas no congelador. Para desenformar, basta colocar as formas de gelado em água quente e elas descolam. »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/72686-gelados-o-melhor-do-mundo-vem-s-cores-e-pode-fazer-se-em-casa, a 06 de Agosto de 2010, em Jornal I

Bons Momentos Gelados!

RT

Sugestão de 5 Restaurantes Onde Se Pode Degustar Bom Peixe na Grande Lisboa… Conheça Aqui os Destalhes…

Onde Se Porde Degustar Bom Peixe na Brasa em Lisboa... Fonte: http://www.olhares.aeiou.pt

Tempo de Verão e de Férias, e que tal um bom peixe grelhado? Pois bem e por ser Domingo, trago como sugestão uma reportagem que saiu num diário da nossa praça, e que versa sobre restaurantes cuja ementa principal é constituída por peixe, pena mesmo, é que os mesmos sejam somente na grande Lisboa, no entanto, transcrevo a referida reportagem, para quem viver em Lisboa e Arredores, ou para os que puderem visitar os mesmos.

« Aqui há peixe: cinco restaurantes sem espinhas

Duarte Calvão, crítico gastronómico e responsável pelo Peixe em Lisboa, escolhe alguns pratos: do Mergulho no Mar (Tavares) às sardinhas em Alfama

Apetece-lhe saborear um peixe fresco e saboroso, na cidade ou, melhor ainda, de olhos postos no mar? Ninguém melhor que o crítico gastronómico Duarte Calvão, responsável pela organização do evento Peixe em Lisboa, para sugerir alguns sítios onde se pode comer bom peixe. Perguntámos e ele respondeu sem grandes dúvidas.

Tavares
“Há um bocado a ideia de que o melhor peixe é comido grelhado, mas é evidente que um bom peixe também brilha quando o prato é mais sofisticado. Há restaurantes que têm acesso aos melhores produtos e isso sente-se. Um dos pratos de peixe mais notáveis criados nos últimos anos em Portugal é o Mergulho no Mar, do José Avillez, no Tavares.” Mas o que é o Mergulho no Mar? É um prato de robalo cozido a baixa temperatura, durante 20 minutos, acompanhado de bivalves como lingueirão, mexilhão e berbigão, e servido com algas alface de mar, Dulcea carnosa, kodium e salicórnia e escaldado no final com água de mar ligeiramente alimonada.

Monte Mar
E porque a paisagem também faz parte de uma refeição, pedimos a Duarte Calvão um prato de peixe saboreado com vista sobre o mar. “Há um restaurante na estrada do Guincho, o Monte Mar, com uma varanda sobre o mar e que tem sempre muito bom peixe. Além dos célebres filetes de pescada com arroz de berbigão, tem peixe do dia grelhado, assado à padeiro ou no sal, bacalhau assado, linguado frito com açorda e medalhões de cherne.”

Ribamar

Outro lugar que Duarte Calvão gosta de recomendar é o restaurante Ribamar, em Sesimbra. Situado na Avenida dos Náufragos e com uma magnífica vista sobre o mar, é o porto de abrigo dos verdadeiros apreciadores de peixe. “Servem peixe grelhado muito bom e têm óptimos peixes com receitas, do imperador cozido em vapor ao pregado ou ao robalo, até pratos típicos de Sesimbra, como os choquinhos à pé descalço”, diz Duarte. Choquinhos à pé descalço? João Garcia, empregado do Ribamar, explica: “São chocos com tinta. O prato vem assim, não tem companhia. O acompanhamento, que pode ser batata frita ou cozida, tem de ser pedido. É um prato de pescadores. Já os pratos de peixe, como o linguado grelhado, têm alho francês e tomate em vapor a acompanhar.”

Lautausco

“Adoro sardinhas assadas e elas vão engordando ao longo do Verão. Há quem diga que as melhores são as do fim do Verão. Costumo comê-las no Lautasco, um restaurante em Alfama com pátio ao ar livre, assadas com pão, que fica bem embebido na gordura da sardinha”, sublinha Duarte Calvão. No Lautasco, o dono, José Martins, explica o segredo das sardinhas que serve: “Temos sardinhas até Outubro, porque ela vai engordando. Este ano Junho foi mau, ela estava muito seca, agora já pinga. Também temos um arroz de lulas com gambas, arroz de tamboril, cataplana mista de peixe e as famosas pataniscas de bacalhau com arroz de tomate, que servimos há mais de 35 anos.”

A Travessa
A terminar, Duarte Calvão dá mais uma dica. “Não posso deixar de referir A Travessa, em Lisboa, já que o António Moita, um dos proprietários, é um grande especialista em peixe. Em vez de pedir os pratos de sempre, é bom ouvir a sua sugestão para o dia.” Vamos então ouvir a sugestão de António Moita, pescador desde muito novo: “Hoje recomendo os lombos de peixe-galo com emulsão de champanhe, que vão para a mesa com legumes salteados, puré de nabo e batata cozida com casca e salteada. Também temos a raia em vapor com manteiga queimada e alcaparras e o tamboril flamejado numa base de creme de marisco.” Segue-se uma curiosa revelação. “Os portugueses gostam cada vez menos de ver espinhas no prato, por isso, servimos tranches de corvina grelhada numa cama de folha de espinafre e com redução de lima, para não ser a história do peixe grelhado, ponto final. E ao sábado temos os mexilhões feitos no tacho com alho-francês e vinho branco ou nata fresca, que acompanha com batatas fritas.”»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/72696-aqui-ha-peixe-cinco-restaurantes-sem-espinhas, a 06 de Agosto de 2010, em Jornal I

Boas Refeições!

RT

Sete Maravilhas Que Deve Visitar em Portugal…

Uma Das Belas Maravilhas de Portugal Fonte: http://www.ionline.pt/

Domingo… Porque não aproveitar para dar uma escapadinha, deixo aqui uma transcrição de uma peça jornalística, que saiu na semana transacta, e onde são apresentadas 7 maravilhas do nosso país. Não vou comentar, em virtude de se tratar de uma publi-reportagem.

«Sete maravilhas da natureza para mergulhar de cabeça

Pelo meio da vegetação, embrenhados no monte e longe dos olhares indiscretos dos turistas de Verão, em Portugal há lugares que escondem verdadeiras obras-primas da natureza. Pequenas e grandes cascatas, piscinas de água gelada e lagos de cortar a respiração fazem parte de um património rico em segredos bem guardados. Se não gosta da confusão das praias, este guia é para si. Ponha a mochila às costas e parta à descoberta

Cortes do Meio

Pelos caminhos da serra da Estrela

Os habitantes do sopé da serra da Estrela costumam dizer que ali há nove meses de Inverno e três de Inferno. Com o Atlântico a tantos quilómetros, nada como refrescar-se num ribeiro de neve derretida, a correr entre as pedras quentes. Cortes do Meio fica a poucos quilómetros da Covilhã, na antiga estrada da Beira, depois do Tortosendo. Estacione o carro junto ao tanque da povoação e siga o caminho de terra em direcção à montanha. Terá de andar cerca de 30 minutos, até uma antiga estrutura de granito, do lado esquerdo. Lá em baixo há cascatas, pequenas piscinas e recantos mágicos para relaxar.

Onde? No sopé da serra da Estrela, a cerca de 17 quilómetros da Covilhã.

Como chegar? Na N 230 vire à direita na placa de Cortes do Meio. O caminho pela serra fica junto ao tanque municipal. Trinta minutos depois encontra o local.

Paúl
Pesca desportiva? Não, vamos a banhos

Situadas a cerca de 20 quilómetros da Covilhã, as cascatas da vila do Paúl não obrigam a grandes caminhadas nem aventuras pelo meio da serra. A ribeira da Caia fica a cinco minutos a pé da estrada que liga a vila ao Tortosendo, sendo um dos afluentes do Zêzere mais apetecíveis. Duas cascatas convidam a um mergulho nestas piscinas de água gelada, onde há também um pequeno ilhéu, perfeito para estender a toalha. Mas atenção:se vir uma placa que diz “Pesca Desportiva”, ignore. Até porque ali os pescadores são quase tão raros como os peixes.

Onde? Vila situada na vertente sul da serra da Estrela.
Como chegar? No Tortosendo, perto da Covilhã, apanhe a N343 até ao Paúl. Quase a chegar à povoação há um caminho de terra, à esquerda, junto às primeiras casas. A ribeira fica a 300 metros.

Fraga da Pena
Uma cascata com mais de 20 metros

É provavelmente o acidente geológico mais curioso das serras portuguesas. Uma cascata com mais de 100 metros de altura que desagua numa piscina, onde se pode receber uma massagem e nadar livremente. Localizada no coração da área protegida da serra do Açor, a Fraga da Pena é um atractivo até para o mais pacato dos aventureiros:cascatas seguidas de piscinas de água bem fria, enquadradas numa encosta xistosa onde abundam os carvalhos e os eucaliptos, entre outras espécies. Para facilitar a vida aos visitantes é possível escalar as encostas através dos degraus esculpidos nas pedras de xisto. Lá em cima outras maravilhas da natureza esperam por si.

Onde? Mata da Margaraça, Benfeita, Lousã.


Como chegar? Na Lousã apanhe a N342 até à Benfeita. Procure as placas de madeira que dizem “Fraga da Pena”.

Senhora da Piedade

Um parque aquático escavado na rocha

No alto da vila da Lousã, junto à ermida da Senhora da Piedade, há uma piscina fluvial que convida a população e os turistas a uma investida de cabeça na água. Mas é pela ribeira de São João acima que se escondem alguns dos melhores locais para mergulhar, longe do olhar indiscreto dos veraneantes. A caminhada obriga a um certo espírito aventureiro, já que uma boa parte é feita dentro da própria ribeira, a abrir espaço entre a vegetação que se precipita para a água e as pedras do caminho. Vire à direita na primeira bifurcação. Pouco depois encontrará uma piscina com um escorrega de pedra com mais de três metros de altura. Se tiver coragem, atire-se.

Onde? Lousã, Ermida da Senhora da Piedade.
Como chegar Na vila há indicações para chegar à piscina fluvial. Depois aventure-se rio acima.

Serpins
A garganta de onde apetece saltar

Diz quem sabe que a freguesia de Serpins é das povoações mais antigas do concelho. Mas a sabedoria popular não é certamente tão ancestral como
a formação geológica mais impressionante daquelas bandas. A garganta do Cabril até pode não ser assim tão isolada, mas quem chega perto dela não pode deixar de se sentir minúsculo tal é a dimensão desta obra-prima da natureza. Vista de baixo, a formação rochosa que o tempo partiu em duas parece chamar-nos para um mergulho suicida. A nossa sugestão é que se fique pelas pedras que parecem ter sido colocadas de propósito do lado esquerdo do desfiladeiro. A água é cristalina, mas verifique sempre a profundidade antes do mergulho.

Onde? Serpins, Lousã.
Como chegar? Fica a 9 quilómetros da Lousã, pela N342. Esteja atento às placas que dizem “Cabril”.

Ferraria

Banhos de água quente com vista para o mar

Tem o melhor de dois mundos: está no mar e numa piscina de água quente ao mesmo tempo. Não precisa de apanhar um avião e de aterrar nas Caraíbas para tomar um banho de mar com água quente.Na Ilha de São Miguel existe uma piscina natural imperdível. Na Ponta da Ferraria encontra um spa a céu aberto. A piscina fica numa enseada e tem nascentes submarinas de água quente. Quando a maré está baixa, a temperatura pode mesmo chegar aos 61 graus. Para isso só de tem de se encostar às rochas. O acesso não é muito difícil, mas mesmo assim é garantido que não vai encontrar o local cheio de pessoas.

Onde? Nascente termal, Ponta da Ferraria, Ilha de São Miguel, Açores.
Como chegar? No lado este da ilha de São Miguel, na Estrada Nacional 719.

Caldeirão Verde
A cascata guardada por cinco túneis

Para chegar à Levada do Caldeirão Verde, na Madeira, é preciso atravessar cinco túneis de pedra basáltica. O percurso começa no Parque Florestal das Queimadas e atravessa a floresta, conhecida pela sua humidade subtropical e temperada (laurissilva). Ao longo dos seis quilómetros de extensão, deixe-se deslumbrar pelas muitas espécies que habitam a região, como as faias-europeias, os cedros de madeira, pau-branco e as urzes centenárias (mas tenha cuidado com a cabeça: há túneis baixos e com os tectos molhados). Se a flora não o entusiasma, descanse. Quando chegar ao fim do percurso deleite-se com uma espantosa cascata, onde pode mergulhar e nadar.

Onde? Madeira, freguesia de Santana

Como chegar? A cerca de 30 minutos do Funchal, na Via Rápida, siga as placas “Santana”. Na cidade, dirija-se ao Parque Florestal das Queimadas.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/63632-sete-maravilhas-da-natureza-mergulhar-cabeca, a 09 de Junho de 2010, em Jornal I

Boas Maravilhas!

RT

Estudo Sobre a Vida Sexual dos Portugueses…Conheça Aqui os Detalhes…

Estudo Sobre a Vida Sexual dos Portugueses... Fonte: http://www.ionline.pt

Hoje trago um estudo que foi feito relativamente ao tema Sexo, passo a transcrever a referida peça jornalística que saiu num diário da nossa praça, mas não vou comentar a mesma, deixando ao livre arbítrio de cada um.

«Sexo é ciência há 100 anos. “Homens não têm mais prazer do que as mulheres”

Investigador Pedro Nobre apresenta estudo no 10.º Congresso da Federação Europeia de Sexologia

“Procuram-se homens e mulheres dos 18 aos 50 anos casados(as) e/ou a viver com o companheiro(a) há pelo menos seis meses, sem dificuldades sexuais.” Ao anúncio de Pedro Nobre, presidente da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica, responderam 50 pessoas de cada sexo. O objectivo era avaliar a resposta sexual dos portugueses a estímulos sexuais. Primeira conclusão: perante imagens de teor sexual e erótico, “os homens não sentiram mais excitação, nem mais prazer, do que as mulheres”, revelou Pedro Nobre.

Há cem anos que o sexo é ciência, mas há mitos que persistem sem razão. A passividade da mulher no sexo é um deles, nota o terapeuta sexual. As conclusões do estudo no SexLab, único laboratório de investigação em Sexualidade Humana em Portugal, não se esgotam nesta conclusão, mas o investigador da Universidade de Aveiro prefere guardar mais detalhes para os especialistas de 32 países que vão falar sobre sexo no 10.º Congresso da Federação Europeia de Sexologia, que começou ontem e termina a 13 de Maio, no Porto. “Foi marcado antes da visita do Papa Bento XVI. Há dois anos!”, brinca Pedro Nobre. Em Abril de 2009, o investigador admite ter tido “receio do impacto” do estudo “Saúde Sexual no Homem e na Mullher” na sociedade portuguesa. Mas a “forma esmagadora como as pessoas aderiram” surpreendeu-o. “Há uma discrepância entre a resposta fisiológica e a mental aos estímulos sexuais”, conclui também Pedro Nobre. Muitas vezes, o universo feminino pode ter uma resposta física aos estímulos sexuais, mas isso não significa que sintam prazer. “Várias mulheres têm lubrificação sem ter consciência disso. Um exemplo mais radical é que as mulheres violadas dizem que lubrificaram. Acontece com muita frequência. E sentem-se culpadas por isso.” Embora com menos frequência, o contrário também acontece. “Podem estar a sentir prazer, mas não obter resposta física”, explica Nobre.

Esta situação sempre foi apontada como sendo um problema da mulher, mas o desencontro sexual entre o corpo e a mente é afinal “relativamente elevado em ambos os sexos”, remata. Mas porque é que excitação física nem sempre implica prazer? “Para já, não existem respostas conclusivas, mas apenas hipóteses”, admite Nobre. “No congresso, serão apresentados novos dados que podem ajudar a dar respostas.”

MEDICAMENTO NEM SEMPRE É SOLUÇÃO Desde que Alfred Kinsey estudou a sexualidade em homens e mulheres nos anos 40 e 50 e deitou por terra “mitos e crenças inadequados”, a sexologia como ciência evoluiu, mas “muitos persistem”, como os da mulher passiva, o orgasmo vaginal como única fonte de prazer e preconceitos em relação à homossexualidade e preferências sexuais minoritárias, aponta Pedro Nobre. O congresso, um dos eventos mais importantes da área, irá lembrar que o sexo é um direito universal. “Prazer e satisfação sexual podem ser obtidos de diversas formas e em diferentes contextos e essa liberdade, desde que não interfira com a liberdade de terceiros, é um direito tão fundamental como qualquer outro.”

Depois da “euforia do medicamento” dos anos 90, percebe-se hoje que os fármacos não são a solução milagrosa para todos os problemas. Se o Viagra foi uma verdadeira revolução para os homens ao tratar o seu principal problema – a disfunção eréctil -, as mulheres ainda não tiveram uma para a sua queixa primordial: a falta de desejo. A terapia farmacológica não é garantia de sucesso e, ao contrário da maioria dos homens, os medicamentos “não são suficientes para resolver os problemas sexuais das mulheres”. Por isso, o desafio da sexologia como ciência é juntar ambas: a medicina e a psicoterapia sexual. “Cada vez mais, é necessário trabalhar numa perspectiva multidisciplinar para oferecer as melhores possibilidades de tratamento”, acredita Pedro Nobre.

Casais, tomem nota: “É um erro o recurso directo a fármacos sem uma avaliação completa e um acompanhamento especializado. A sexualidade é muito mais do que o simples funcionamento de um órgão sexual.” Outra dica é que em matéria de sexo, as expectativas devem ser realistas: “A ideia de perfeição associada necessariamente ao desempenho é um dos maiores entraves à plena satisfação sexual.” Criatividade e amor são os elementos-chave para ter “bom sexo”.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/59023-sexo-e-ciencia-ha-100-anos-homens-nao-tem-mais-prazer-do-que-as-mulheres, a 10 de Maio de 2010, em Jornal I

Bons Relacionamentos…

RT

Bebibas com Gás São Causa de Envelhecimento Precoce…

Bebedas Com Gás Causam Envelhecimento Precoce.. Fonte:http://3.bp.blogspot.com

Hoje trago uma notícia sobre uma curiosidade para proteger a nossa saúde, de tal forma que passo a transcrever a peça jornalística, no entanto, não a vou comentar, por ser bastante evidente.

« Bebidas com gás aceleram o envelhecimento

Elevados níveis de fosfatos também presentes em alguns alimentos causam rugas e problemas de saúde

As bebidas gaseificadas podem contribuir para o envelhecimento precoce, revela um estudo publicado na Revista da Federação de Sociedades Americanas para a Biologia Experimental. Os investigadores concluíram que o fosfato usado para criar as bolhinhas nas bebidas (em reacção com o dióxido de carbono) – também presente em carnes processadas, queijos e pão para realçar e conservar o sabor – contribui não só para o envelhecimento da pele, como para o aparecimento de doenças renais e problemas cardiovasculares associados à velhice.

“Os seres humanos precisam de uma dieta saudável e controlar as doses de fosfatos que ingerimos conta muito para uma vida longa e saudável”, explicou Mohammed Razzaque, do Departamento de Medicina, Infecção e Imunidade na Escola de Medicina Dentária de Harvard.

A experiência levada a cabo com três grupos de ratinhos serviu para comprovar a toxicidade dos altos níveis de fosfato no organismo daqueles animais – efeito que, segundo os investigadores, tem paralelo em outros mamíferos, incluindo o homem.

“As bebidas gaseificadas, especialmente as que incluem cafeína na sua composição, são das mais ingeridas em todo o mundo”, realçou Gerald Weissmann, editor da revista científica que publicou o estudo, ao “Telegraph”. “Com esta pesquisa, descobrimos que níveis equilibrados de fosfatos são fundamentais para um processo de envelhecimento saudável. Há que manter esse equilíbrio”, conclui.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/57490-bebidas-com-gas-aceleram-o-envelhecimento, a 29 de Abril de 2010, em Jornal I

Boa Dica!

RT

Guia Para Emagrecer Até ao Verão…Veja Aqui Os Detalhes…

Guia Para Se Preparar Para o Verão Fonte: http://www.kitmulherzinha.com.br

Hoje trago um artigo que saiu num diário da nossa praça no dia de ontem, e que pode ser bastante útil para perder aqueles quilinhos a mais, que ganhamos no inverno, passo a transcrever o referido guião, mas não vou comentar o mesmo, em virtude de ser um guião.

«Plano para chegar ao Verão em boa forma

Se quer correr na praia com pose escultural de protagonista de “Marés Vivas”, tem exactamente dois meses. Siga o plano que um nutricionista e uma personal trainer deram ao i para não corar atrás do seu melhor fato-de-banho

Seja céptico Procure especialistas. Não acredite em fórmulas, comprimidos ou dietas milagrosas. A dieta é sua ou da vizinha da frente?

Active a memória Faça cinco a seis refeições diárias. Não se esqueça do “chip” de memória. Se tomar o pequeno-almoço às 8h30 e almoçar às 13h30 vai deixar o organismo sedento de alimentos.

Sopa, não? Coma fruta Não se esqueça da sopa antes do prato principal. Além de ser uma fonte importante de líquidos e de conter vitaminas e sais minerais, ajuda a reduzir o apetite para o prato principal. Se não gostar de sopa, substitua-a por uma salada ou uma peça de fruta.

Beba água Ingira 1,5 a 2 l por dia. Se gosta de refrigerantes frescos ou chá gelado faça as suas próprias bebidas e sem calorias. Com uma infusão com gelo e adoçante líquido nem terá de se preocupar com o valor calórico. Troque os gelados por sorvetes.

Reduza Faça o jantar num prato de sobremesa. Não se esqueça de incluir vegetais (cerca de 50% do prato), carne ou peixe (25%) e arroz, massa ou batata ( 25%).

Escolha o molho certo Evite maionese ou molho cocktail, para não comer saladas mais calóricas do que um bitoque. Um molho de iogurte com ervas aromáticas é muito menos calórico.

Plano nutricional elaborado por

Rui Sousa Lopes, formador de Nutrição e Nutrição Desportiva no Cefad e dietista na Clínica de Dermatologia do Areeiro

Plano de treino físico

1ª Semana
2ª, 4ª e 6ª – Não se meta logo em grandes aventuras se não quer ficar com o corpo dorido. Comece por fazer 20 a 30 minutos de marcha e/ou corrida. Termine com alongamentos (não se esqueça de manter cada exercício de alongamento durante 20 minutos) . Alongar sempre todos os grupos musculares: pernas, braços e tronco.

Domingo Faça do seu treino um programa familiar: assim custará menos. Caminhe ou ande de bicicleta com familiares e/ou amigos. Escolha um percurso plano. No final, alongamentos.

2ª Semana
2ª, 4ª e 6ª
Aumente a duração do seu treino.

1 – Caminhe durante 10 a 15 minutos
2 – Treino de fortalecimento muscular:
2 séries de 10 abdominais
2 séries de 10 agachamentos
2 séries de 10 extensões de braços
3 – Continue o treino com 20 a 30 minutos de marcha e/ou corrida.
Termine com alongamentos.

Domingo Caminhe ou ande de bicicleta com familiares e/ou amigos. Escolha um percurso plano com algumas subidas.
No final, não esquecer os alongamentos.

4ª e5ª Semana
2ª, 4ª e 6ª
Aumente o número de séries do treino.
1 – Caminhe durante 10 a 15 minutos
2 – Treino de fortalecimento muscular:
3 séries de 10 abdominais
3 séries de 10 agachamentos
3 séries de 10 extensões de braços
3 – Continue o treino fazendo 20 a 30 minutos de bicicleta ou natação. Terminar o treino com 4 ou 5 séries de alongamentos.

Domingo Caminhe ou ande de bicicleta. Percurso plano com algumas subidas, descidas e diferentes tipos de piso. Alongamentos evitam lesões

6ª e 7ª Semana
2ª, 4ª e 6ª
Aumente o número de repetições do seu treino.
1 – Caminhe durante 10 a 15 minutos
2 – Treino de fortalecimento muscular:
3 séries de 20 abdominais
3 séries de 20 agachamentos
3 séries de 15 extensões de braços
3 – 20 a 30 minutos de marcha e/ou corrida.
Para evitar lesões, alongar todos os grupos musculares.

Domingo Ande de bicicleta com familiares e/ou amigos. Faça alterações de velocidade e intensidade. Alongamentos.


8ª e 9ª Semana
2ª, 4ª e 6ª
Aumente a intensidade do treino.
1 – Corra durante 10 a 15 minutos
2 – Treino de fortalecimento muscular:
1 série de 20 abdominais
1 série de 20 agachamentos
1 série de 15 extensões de braços
3 – Repita o ponto nº 1 e nº 2

Domingo Ande de bicicleta com familiares e/ou amigos. Faça alterações de velocidade e intensidade. Os alongamentos da praxe.

Este plano de treino foi elaborado com a ajuda de Joana Serpa, licenciada em Ciências do Desporto e pós-graduada em psicologia do Desporto. Personal trainer e group trainer no complexo de piscinas do Jamor

Ginásios onde pode treinar:

Club L Cadeia de health clubs em Oeiras, Amadora, Torres Vedras e Faro.
Mensalidade: 70 euros (para utilização até às 18h) ou 80 euros (para utilização depois das 18h)

Holmes Place Ao aderir, pode frequentar qualquer um dos Holmes Place em Portugal ou Espanha. Existem no norte e centro do país e também no Funchal.
Valor de inscrição: 150 euros
Mensalidade: Entre 49 e 118 euros
Personal Training: Entre 200 e 500 euros

Clube VII No Parque Eduardo VII, em Lisboa.
Mensalidade: preço apresentado após visita às instalações

Solplay Clube de desporto e lazer, em Linda-a-Velha.
Mensalidade: preço apresentado após visita às instalações

Solinca No norte do país, em Lisboa e em Oeiras.
Valor de inscrição e mensalidade: preço apresentado apenas pós visita às instalações.

Mega Craque Clube Apenas no Alto da Faia, em Lisboa.
Mensalidade: apresentada após visita às instalações.

Virgin Active Health Clubs Apenas no Porto e em Gaia.
Mensalidade: preço não divulgado via telefone.

Academia Life Club Não faltam opções para exercício físico. Apenas em Santos, Lisboa. Mensalidade: preço ajustado ao plano de treino, mediante visita à Academia »

In: http://www.ionline.pt/conteudo/56161-plano-chegar-ao-verao-em-boa-forma, a 21 de Abril de 2010, em Jornal I

Bom Exercício

RT

Que Tal Poupar Pelo Menos 3 Mil Euros Com o IRS…Espreite Aqui Como…

Como Poupar 3 Mil Euros no IRS... Fonte: http://www.ionline.pt

Aproxima-se a data de entrega do IRS, pelo menos no que concerne pela Internet, li no dia ontem num diário da nossa praça, um artigo sobre as deduções possíveis no IRS, passo a transcrever o referido artigo, mas não o vou comentar pois penso que o artigo está bastante esclarecedor.

«Guia para poupar mais de 3 mil euros no IRS

Da saúde aos fundos de investimento, conheça 15 categorias que podem ajudá-lo a aliviar a carga fiscal

São várias as deduções que pode apresentar na sua declaração anual. Entre as mais fáceis de contabilizar estão os gastos relacionados com a saúde, educação e habitação, mas a verdade é que há muito mais, incluindo produtos com benefícios fiscais. Feitas as contas, a poupança pode superar os 3 mil euros.

1. Saúde A dedução à colecta é de 30%, sem limite de despesas. Tenha em conta que só são aceites como despesas os bens isentos de IVA ou taxados a 5%. As facturas taxadas a 20% só podem ser deduzidas se tiverem sido prescritas por um médico – e apenas até um limite máximo de 64 euros. Por exemplo, se tiver mil euros de despesas de saúde, pagará menos 300 euros de IRS.

2. Educação A dedução à colecta é de 30% e pode apresentar um máximo de 720 euros de despesa. Pode incluir gastos com propinas, mensalidades, inscrições, livros escolares, despesas de transporte, alojamento, etc. Agregados com três ou mais dependentes podem deduzir mais 135 euros por cada um, desde que sejam estudantes e tenham despesas de educação. Por exemplo, se tiver 500 euros de gastos de educação ou formação profissional pagará menos 150 euros.

3. Energias Renováveis A dedução à colecta é de 30%, limitada a um máximo de 796 euros de despesas. Pode apresentar despesas em equipamentos novos para utilização de energia eléctrica com potência até 100 kw, que consumam gás natural, e veículos eléctricos ou movidos a energias renováveis não combustíveis. Por exemplo, uma despesa de 1500 euros permite-lhe poupar 450 euros.

4. Habitação A dedução varia consoante o escalão a que pertence. Se tem um crédito à habitação, pode deduzir 30% das despesas pagas em juros e amortizações. Caso pertença aos dois primeiros escalões de IRS, esta dedução pode ser de 50%. Se estiver no terceiro escalão, pode deduzir 25% e 10% se pertencer ao quarto escalão. Se morar numa casa arrendada também pode apresentar o valor das rendas.

5. Informática Dedução de 50%, num máximo de 250 euros. São aceites despesas na aquisição de computadores para uso pessoal até um limite de 250 euros por cada contribuinte ou membro do agregado com despesas de educação. Por exemplo, se também tiver comprado um Magalhães, é preferível apresentar a despesa de um computador de montante superior, porque o primeiro só permite uma dedução de 25 euros.


6. Plano Poupança Reforma (PPR) Dedução de 20%, num máximo de 400 euros. O valor máximo dedutível varia consoante a idade: 400 euros para idade inferior a 35 anos; 350 euros para idades entre os 35 e os 50 anos; 300 euros para maiores de 50 anos. Por exemplo, um investimento de mil euros pagará menos 200 euros de IRS.

7. Seguros de vida e acidentes pessoais Dedução de 25%. Só podem contemplar riscos de morte, invalidez e reforma por velhice, com limite de 64 euros.

8. Seguros de saúde Dedução de 30%. Os sujeitos passivos ou dependentes têm o limite de 168 euros, já os solteiros têm o limite de 84 euros. Por cada dependente, os limites aumentam 84 euros.

9. Lares Dedução de 25%, num máximo de 382,5 euros. Só pode apresentar esta despesa se o idoso for familiar até ao terceiro grau, e apenas se os rendimentos deste forem inferiores a 450 euros.

10. Donativos Dedução de 25%, num máximo de 35 euros. O montante doado é considerado em 140%, calculando -se sobre esta percentagem os 25% de dedução à colecta. No entanto, quando as instituições são privadas ou religiosas, a dedução não pode ser superior a 15% da colecta de IRS.

11. Acções Os títulos detidos há 12 meses, ou pelo menos com um saldo positivo entre as mais-valias e as menos-valias resultantes da venda, são tributados em 10% em IRS. Estão isentas de impostos as acções que estiverem nas mãos dos contribuintes há mais de um ano. Mas para isso precisa de preencher o anexo G1.

12. Depósitos bancários Os juros dos depósitos à ordem e dos depósitos a prazo são tributados à taxa de 20% pelo banco na data do vencimento dos juros.

13. Títulos da dívida pública O contribuinte não terá de apresentar os juros recebidos na declaração anual de IRS, como acontece com os depósitos. A explicação é simples: os títulos da dívida pública (onde estão incluídas as obrigações e os certificados de aforro) já foram sujeitos a uma retenção na fonte de 20%.

14. Fundos de investimento Não terá de incluir os rendimentos obtidos pelos fundos de investimento, uma vez que estes já foram alvo de tributação. No entanto, se realizar mais-valias, o contribuinte é tributado a uma taxa especial de 10%.

15. Seguros de capitalização A tributação varia consoante o prazo. Se este for inferior a cinco anos, os rendimentos a receber no momento do resgate serão sujeitos a uma retenção de 20%. Se o prazo for de cinco a oito anos, a taxa de retenção é de 20% sobre 4/5 do rendimento. Para as aplicações com um período superior a oito anos, a taxa de retenção é de 20% sobre 2/5 do rendimento.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/47762-guia-poupar-mais-3-mil-euros-no-irs, a 22 de Fevereiro de 2010, em Jornal I

Boas Deduções

RT

Conheça O Restaurante Vegetariano e Não Só da Cidade do Porto…Vale a Pena…

Essência Um Espaço Vegetariano na Cidade do Porto... Fonte: http://www.ionline.pt

Agora o Porto já tem uma solução vegetariana, conheça o restaurante vegetariano que existe na cidade do porto, passo a transcrever a peça jornalística que cobre este restaurante, mais uma vez por se tratar de uma publi reportagem, não vou comentar o mesmo.

« Porto: um vegetariano para gente sofisticada e não fundamentalista

Chama-se Essência e fica numa bela moradia dos anos 40 restaurada no Porto. É vegetariano, mas também contempla os clientes que não dispensam peixe ou carne

“Sou vegetariana há dez anos e sempre tive dificuldade em ir com amigos jantar a restaurantes deste tipo no Porto. Esta ideia surgiu quando um dia estava em Lisboa, na esplanada de um restaurante muito agradável. Porque não criar um restaurante vegetariano confortável e com boa qualidade de serviço, sem self-service, tabuleiros, luz branca e lojinha de produtos?”, diz Alexandra Rola, a mentora deste projecto.

A ideia surgiu na hora H. Com a irmã, Cristina, e uma amiga, Isabel Machado, criou a sociedade. Alexandra e Cristina eram enfermeiras e tinham uma clínica, que deixaram. O cunhado, António Ramos, médico e casado com Cristina, acabara de herdar este belo edifício dos anos 40, que em tempos funcionara como fábrica têxtil, na cave, e como habitação, no primeiro andar. Não a queria para residência, mas também não a queria vender. A solução do restaurante foi perfeita.

A casa foi adaptada, com um projecto do arquitecto Rui Leite, a equipa de cozinheiros foi encontrada (Vítor Neto e Margarida Cardoso) e o restaurante foi inaugurado em Maio do ano passado. Do recheio original pouco ficou, excepto o imponente aparador da sala de cima. “Com uma ementa variada e uma carta de vinhos interessante”, esclarece Alexandra Rola. “Uma antecâmara confortável convida a saborear um aperitivo enquanto lhe preparam a mesa. Na sala de jantar, a atmosfera leve, a luminosidade perfeita e os aromas confundindos conciliam os sentidos”, acrescenta o texto de apresentação. O restaurante divide-se entre a tal antecâmara, a sala principal e uma esplanada, no rés-do-chão. No andar de cima existe uma segunda sala, para grupos.

Da ementa destacam-se, como entradas, a salada de nozes caramelizadas, as trouxas de massa filo com queijo brie, molho aromático de tomate e mel e os soufflés de cogumelos com aveludado de soja. Depois a carta vai-se dividindo em secções. De “O tofu, o seitan e a soja”, a co-proprietária realça o tofu com alecrim e feijão-verde, batata no forno e molho cremoso de alho, os bifes de seitan e espinafres com molho de queijo e vinho do Porto e ainda o timbale de courgettes, ervilhas e soja com ervas e especiarias. No capítulo “A massa, os ovos e o risotto”, destaca os ravioli de espinafres e tofu em marinada de açafrão com molho de tomate e o risotto de dois cogumelos. Para os casmurros que não dispensam a chicha, há uma selecção de quatro pratos (bacalhau, gambas, pato e bife do lombo), da qual Alexandra selecciona o risotto de gambas e açafrão com cebolinho. Há ainda uma “proposta juvenil”, com três pratos mais económicos e de paladar fácil. A lista das sobremesas contempla oito hipóteses, com relevo para a essência do chocolate (um bolo de chocolate com gelado de citrinos e verduras e zesto de citrinos), a tarte de cardamomo com praline de noz de macadâmia e a mousse de lima. Mas não ficamos por aqui. A encerrar, “A opção fresca” propõe, além de uma selecção de frutas frescas, cinco propostas geladas. Um jantar completo, com vinho incluído, pode oscilar entre os 20 e os 25 euros por pessoa.

Ao almoço, o essência tem um regime mais económico. De segunda a sexta-feira, propõe um menu vegetariano e um menu não vegetariano com pratos do dia. E duas opções: o menu completo (entrada, prato principal e sobremesa) e o menu reduzido (entrada ou sobremesa e prato principal). No menu vegetariano, o completo custa €8 e o reduzido €6; no não vegetariano, o completo passa para €9,50 e o reduzido para €7,50.

Essência
Rua Pedro Hispano, 1190, Porto. 228 301 813 /960 492 992. Horário: Almoço: 12h30-15h00/Jantar: segunda a quinta-feira, 19h30-22h00; sexta-feira e sábado, 19h30-24h00. Encerra ao domingo e feriados.»

In: http://www.ionline.pt/conteudo/47400-porto-um-vegetariano-gente-sofisticada-e-nao-fundamentalista, a 19 de Fevereiro de 2010, em Jornal I

Boas Refeições Saudáveis!

RT